Maternidade Saúde

Vacina contra varicela ou catapora: veja indicação e possíveis reações

Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

A vacina varicela protege contra o vírus varicela-zóster, mais conhecida como catapora.

A catapora é uma infecção viral que é muito contagiosa. Causadora de irritações e erupções na pele que coçam muito. Também pode causar febre, inflamação com pus na garganta e mau estar.

A vacina possui eficácia em 82% a 95% dos casos. 

Neste artigo, veja indicação, composição da vacina contra a varicela. Confira também as possíveis reações adversas e contraindicações.

Indicação da vacina contra a varicela ou catapora:

A criança deve receber duas doses dessa vacina.

A maioria das crianças toma a primeira dose a partir dos 12 meses de vida.

Entretanto, se o médico indicar, a criança pode tomar a partir dos 9 meses, mas nesses casos, é necessário tomar novamente aos 12 meses.

O reforço deve ser tomado 3 meses após a dose dos 12 meses.

Depois dos 13 anos, deve-se tomar mais duas doses, com 1 mês de intervalo entre elas.

Caso haja contato com alguma pessoa que está com catapora, é possível evitar a doença tomando a vacina até 72 horas após o contato com o portador da doença.

Composição:

Vírus vivos atenuados da  varicela. Contém traços dos antibióticos neomicina, kanamicina ou eritromicina.

Reações adversas:

  • no local da aplicação: dor, inchaço e vermelhidão, com possível formação de nódulo debaixo da pele;
  • 2 a 3 dias após a aplicação podem surgir manchas vermelhas pelo corpo (em 2% dos casos);
  • 5 a 7 dias após a aplicação pode ocorrer febre baixa;
  • em 3% dos casos pode-se formar algumas vesículas (feridas pequenas que coçam) próximas ao local de aplicação.

Contra indicações:

Esta vacina deve ser evitada em caso de:

  • alergia aos componentes da fórmula;
  • gestação;
  • doenças que afetam o sistema imunológico;
  • uso de corticóides por 15 dias seguidos;
  • febre;
  • tratamentos que usam derivados de sangue;
  • tratamento com quimio ou radioterapia nos últimos 3 meses.

É preciso evitar o uso de AAS (ácido acetil salicílico) por 6 semanas após a vacinação. Também é recomendável evitar gravidez por 30 dias após a imunização.

Se não for aplicada junto com a vacina contra febre amarela e tríplice viral, deve-se aguardar 30 dias para tomá-las.

Confira também: Calendário de vacinação: 5 aplicativos para deixar as vacinas da família em dia.

/* ]]> */