Beleza Estética Pele

Ácido azelaico: Conheça suas indicações e benefícios para a pele

Ácido azelaico

Menos conhecido do que outros ácidos utilizados nos tratamentos de pele, o ácido azelaico é mais uma opção de ativo para quem quer uma pele lisinha, saudável e mais bonita.

Grande aliado dos tratamentos dermatológicos, o ácido azelaico vem fazendo sucesso por sua eficiência ao combater acnes, eliminar rugas, clarear a pele e evitar o aparecimento de novas manchas.

Quer saber mais sobre este ativo? Leia este post e descubra como o ácido azelaico funciona, suas indicações de uso, assim como seus cuidados e possíveis riscos. Confira!

O que é ácido azelaico?

O ácido azelaico – também conhecido como ácido nonadióico – é uma substância natural encontrada no trigo, centeio e cevada, muito utilizada no tratamento de manchas de pele, sejam ocasionadas por exposição solar excessiva, pela ação dos radicais livres, métodos depilatórios ou doenças cutâneas.

É um medicamento e pode ser encontrado nas farmácias, na forma de uma pomada chamada Azelan. No entanto, só pode ser adquirida com receita médica.

Pode fazer parte de formulações manipuladas de cremes e géis conforme indicação do dermatologista e também é utilizada em tratamentos estéticos, como o peeling, que deve ser realizado por um profissional dermatologista ou esteticista.

Indicações de uso do ácido azelaico

Este ácido é indicado no tratamento de diversos problemas estéticos e dermatológicos:

  • Escurecimento da pele ocasionado por diversos fatores como foliculite, pelos encravados e métodos depilatórios;
  • Acne vulgar, leve e moderada;
  • Hiperpigmentação pós-inflamatória;
  • Rosáceas e sardas;
  • Melasmas, inclusive durante a gravidez.

Mecanismos de ação na pele

Ao contrário dos outros ácidos de uso dermatológico, o ácido azelaico é uma substância despigmentante que age somente na superfície da pele que está hiperpigmentada.

Isso significa que ele não produz nenhum efeito sobre as camadas normais e claras da pele, atuando somente nas camadas escurecidas.

Ele atua interrompendo a ação dos melanócitos – células que produzem a melanina, substância responsável por dar pigmentação e tonalidade à pele. Também inibe a ação das enzimas tirosinase, que trabalham em conjunto com a melanina.

Benefícios do ácido azelaico

Este ativo – quando usado corretamente – traz diversos benefícios para a saúde da pele, tratando diversos problemas cutâneos e proporcionando uma pele mais lisa, uniforme e jovem.

O ácido azelaico possui propriedades antibacterianas, antifúngicas, anti-inflamatórias e cicatrizantes, além de ser um poderoso despigmentante e clareador da pele.

No tratamento da acne, o ácido azelaico trata a inflamação, evita contaminação e tem efeito secativo, ajudando inclusive, na cicatrização destas lesões. Sua ação esfoliante reduz a aspereza e espessamento da pele, desobstrui os poros e controla a oleosidade, além de estimular a renovação celular.

Também é eficiente no tratamento de foliculite, já que esse ácido combate a proliferação de fungos e bactérias e a secreção de pus, eliminando os agentes infecciosos e auxiliando no processo de cicatrização.

É menos irritativo e fotossensível se comparado a outros ácidos de uso dermatológico, como o glicólico ou o retinóico. Por isso, é possível utilizar durante o dia e em estações mais quentes do ano.

Também apresenta efeitos colaterais menos intensos que os outros ácidos, como descamação, vermelhidão ou piora do quadro anterior à melhora da pele. Além disso, pode ser utilizado por gestantes e lactantes.

Dicas de como usar o ácido azelaico

O uso de ácido azelaico deve ser acompanhado por um dermatologista, que indicará as concentrações (pode chegar até 20%) e o modo de aplicação correto. Mas citamos aqui algumas dicas mais comuns de uso:

  • Tratamento diurno: aplicar de 1 a 2 vezes ao dia, deixar agir sobre a pele em torno de 3 horas e retirar com água abundante;
  • Tratamento noturno: passar o produto à noite e deixar agindo durante o sono e retirar com água abundante pela manhã. Pode deixar a pele um pouco ressecada ou irritada, caso ela seja sensível;
  • Sempre aguardar cerca de 30 minutos para passar outro produto na pele após retirar o ácido azelaico do rosto;
  • Não esfolie o rosto antes da aplicação do ácido azelaico;
  • Hidrate a pele durante o tratamento;
  • Use protetor solar com alto fator de proteção.

Os resultados do tratamento com ácido azelaico começam a ser perceptíveis a partir de 4 semanas de uso.

Cuidados e efeitos colaterais

Apesar de ser menos fotossensível que outros ácidos, é importante evitar a exposição solar durante e após o tratamento e sempre utilizar protetor solar, pois os raios UV podem manchar a pele ou piorar imperfeições já existentes.

O ácido azelaico não é um produto tóxico, mas pode causar efeitos colaterais em pessoas alérgicas, daí a importância de acompanhamento médico. Pode deixar a pele irritada, vermelha ou causar descamação. Caso isso ocorra, suspenda o uso, hidrate a pele e procure seu dermatologista.

Você já conhecia o ácido azelaico? Não? Então compartilhe esta informação com suas amigas nas redes sociais!

Sobre o autor

Juliana Mitsuda