Nutrição Saúde

Ácido Fólico: por que seu corpo precisa dele

Ácido fólico é uma vitamina do grupo chamado de complexo B, também conhecido como “vitaminas da fertilidade”. Ele age diretamente na capacidade reprodutiva tanto de homens quanto de mulheres.

Vitamina B9, vitamina M ou ácido fólico. O nome pode mudar, mas o que permanece é sua ação positiva no desenvolvimento do feto, ou seja, é o modo mais eficiente de evitar má-formação do tubo neural dele.

Mas o ácido fólico é importante ainda para a síntese da hemoglobina, a proteína que contém ferro e está presente no sangue na forma de glóbulos vermelhos. Estes, por sua vez, permitem o transporte ideal de oxigênio pelo sistema circulatório.

Isto é, o ácido é fundamental no tratamento de anemias, ajuda na prevenção de derrame e doenças no coração; auxilia no controle da pressão arterial e minimiza o risco de Alzheimer.

O recomendável é que o ácido fólico faça parte da alimentação durante toda a vida, e não apenas quando há o desejo de engravidar ou uma rotina intensa de atividades físicas.

Para isso, é preciso consumir produtos como fígado e outras vísceras animais, além de vegetais de folhas verdes (brócolis, aspargo e espinafre), abacate, cenoura, abóbora, couve, leite, milho, ovo, maçã, laranja, queijo etc.

carrots-673184_960_720



No caso das mulheres em idade reprodutiva, o cuidado com o nível correto de ácido fólico no organismo é essencial antes mesmo de resolver engravidar. Tudo porque também é função da vitamina M melhorar a qualidade dos óvulos.

Lembrando que óvulos de primeira linha são fecundados mais facilmente e aumentam as chances de gerar um embrião saudável.

O usual é ingerir 1 comprimido de ácido fólico diariamente, no mínimo 3 meses antes de engravidar e no primeiro trimestre de gestação. É uma forma de prevenir alterações genéticas graves no bebê e, ainda, reduzir o risco de pré-eclâmpsia ou parto prematuro.

É claro que a não complementação de vitamina B9 durante a gestação não significa que, obrigatoriamente, o bebê terá problemas. Mas que existe maior probabilidade de acontecer alguma anomalia.

Os médicos recomendam começar a tomar ácido fólico antes de engravidar porque muitas mulheres possuem carência desta vitamina, sendo necessário iniciar a suplementação antes da concepção.

No caso das gestantes, a suplementação é necessária porque os alimentos não são suficientes para oferecer a quantidade de ácido fólico na gravidez.

Em geral, a dosagem indicada pelo Ministério da Saúde é de 5 mg de ácido fólico por dia, isto é, 1 comprimido, no horário que a pessoa preferir. Em geral, não é necessária dose maior que esta; exceto em alguns casos de anemia.

A orientação do MS é que todas as mulheres em idade fértil (de 14 e os 35 anos) tomem suplementos contendo ácido fólico para evitar complicações e doenças no feto em uma gravidez não planejada, por exemplo.

No Brasil, é obrigatório enriquecer a farinha de trigo com ácido fólico, principalmente para evitar a anemia nas crianças.

Mas atenção: o recomendado é ter o acompanhamento médico para prescrição adequada do ácido fólico de acordo com as condições do organismo, as necessidades e a idade da pessoa.

Ao comprar a vitamina B9, é preciso ficar de olho na dosagem, pois no caso do frasco com 2 mg por comprimido será necessário ingerir 2.

O ácido fólico e sua importância no organismo humano

Ácido-Fólico-e-Gravidez-6

Quando ingerido na dosagem correta, o ácido fólico também ajuda a prevenir males como a doença de Alzheimer e infarto.

Algumas pessoas apresentam deficiência de ácido fólico mesmo consumindo alimentos ricos na substância.

São indivíduos com desnutrição, diarreia constante, anorexia, síndrome de má absorção ou cólon irritável. Eles apresentam sintomas como cansaço exagerado, dor de cabeça, perda de apetite ou palpitações cardíacas.

Por outro lado, quando a dose diária da vitamina M é ultrapassada, a pessoa pode sentir: insônia, inchaço no abdômen, náuseas frequentes ou excesso de gases.

Existe um exame de sangue específico para medir os níveis de ácido fólico no organismo. E uma consulta ao clínico geral já serve para solicitar o procedimento e tirar a dúvida.

Cuide-se, e até a próxima!

Veja também:

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Fatima

/* ]]> */