Nutrição

Ácido glutâmico é bom para o cérebro e imunidade; saiba mais aqui

Se você nunca ouviu falar dele ou sabe, por alto, que é importante, hoje você vai entender o que é o ácido glutâmico e para que ele serve exatamente.

O ácido glutâmico é um aminoácido encontrado no feijão, lentilha, soja, grão-de-bico e carnes vermelhas; leite, peixes, ovos, queijos, frango, espirulina, iogurte, gelatina sem sabor, sementes de girassol e amêndoas torradas, entre outros.

Este ácido atua especialmente em nosso sistema nervoso, mas é essencial para a saúde como um todo. Porém, muitas vezes é confundido com a glutamina, outro aminoácido não essencial.

A glutamina e o ácido glutâmico contam com estruturas químicas e funções semelhantes. No entanto, a glutamina influencia a produção da principal fonte de energia muscular, o glicogênio, e também a síntese proteica. É capaz, ainda, de melhorar nossa imunidade.

Já o ácido glutâmico é atuante nos principais mecanismos cerebrais. O interessante é que, caso nosso organismo necessite, o ácido e a glutamina podem ser convertidos um no outro. Afinal, possuem estrutura muito similar.

O ácido glutâmico faz parte praticamente de todos os tecidos, mas é achado em maior quantidade no cérebro, e age como neurotransmissor, aquela substância que facilita a trânsito de informações na rede nervosa.

Além disso, é um tipo de “combustível” para que nossa memória e funções cognitivas funcionem adequadamente. E é o responsável pelo envio de estímulos rápidos, especialmente no quesito resposta motora.



Pesquisas atuais demonstram que variações nas taxas de ácido glutâmico no cérebro estão ligadas ao surgimento de doenças neurológicas (Mal de Alzheimer e Charcot, por exemplo).

A Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) é outra doença associada diretamente a este aminoácido.

Há relatos ainda de que ele é indicado para auxiliar na desintoxicação do cérebro, porque entra em pequenas quantidades no órgão e ajuda a expulsar a amônia, que é um elemento tóxico.

Entenda melhor o que é o ácido glutâmico

O ácido glutâmico faz parte de outras funções orgânicas, tais como a produção de arginina e glutamina, e contribui para a formação da ureia. Também interfere na síntese de prolina, ornitina, ácido pirúvico e de substratos como o oxaloacetato.

O que acontece é que o ácido glutâmico, um aminoácido que o organismo consegue produzir, faz parte da origem destas e de várias outras substâncias.

Uma curiosidade: este elemento proporciona o gosto básico de alguns produtos alimentícios. É o que chamamos de “umami” (em japonês, quer dizer saboroso).

Por esta razão, a indústria utiliza frequentemente o ácido para criar o glutamato monossódico. Você já deve ter visto este nome nos rótulos…

O glutamato monossódico, ou MSG (MonoSodium Glutamate), é uma espécie de sal. Dentro do nosso corpo, ele atua praticamente da mesma forma que o ácido glutâmico.

Mas, por conta dele, é interessante reduzir a quantidade de sal de cozinha no preparo dos alimentos, pois ele traz 1/3 de sódio.

Conclusões…

Precisamos de 22 aminoácidos para manter nosso organismo funcionando a todo vapor. Alguns só obtemos através dos alimentos saudáveis (essenciais); outros conseguimos sintetizar, ou seja, são os não essenciais. O ácido glutâmico pertence à segunda categoria.

O ácido glutâmico obtido via alimentação é absorvido no intestino delgado, mas como conseguimos produzir este elemento, em geral, não há uma urgência por seu consumo.

Mesmo assim, em situações específicas, necessitamos de fontes extras deste ácido. E nada melhor que os alimentos para isso.

Vegetarianos, por exemplo, encontram na soja, uma excelente fonte deste aminoácido. Para os demais, a dica é apostar principalmente em ovos, leite e carnes vermelhas.

Também podemos recorrer aos seguintes alimentos: aveia, abóbora, aspargo, alface, agrião, mandioca, batata inglesa, alho, brócolis, beterraba, berinjela, vagem, amendoim, cenoura, quiabo, castanha-de-caju, castanha-do-pará e amêndoas.

O ácido glutâmico impulsiona a atividade mental, a memória, e fortalece o sistema imunológico. Nosso cérebro e bem-estar agradecem!

Até a próxima!

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Fatima

/* ]]> */