Pele

Acne solar: o que é, por que acontece, como evitar e como tratar

Não é novidade que o sol não é o melhor amigo da nossa pele. Por mais que ele traga benefícios indispensáveis para o funcionamento do corpo, também oferece grandes riscos à saúde da pele, como a acne solar.

Além de ser uma das principais causas do envelhecimento precoce e do câncer de pele, a exposição excessiva ao sol também pode causar acne.

O verão está chegando, por isso, é hora de dobrar os cuidados!

Entenda o que é a acne solar e aprenda a se prevenir deste problema típico da estação.

O que é a acne solar?

A acne solar surge como pequenas bolinhas vermelhas na pele, às vezes com pus, assim como espinhas pequenas. Elas costumam aparecer no rosto, mas são ainda mais comuns em áreas como costas, colo e ombros.

Diferente da acne comum, ela não surge a partir de um cravo ou cisto infeccionado. Após alguns dias de exposição solar excessiva, especialmente sem o uso de protetor solar, as pequenas feridas podem começar a surgir.



Por mais que seque e desapareça mais rápido do que a acne comum, a acne solar também pode deixar marcas na pele que só podem ser removidas por meio de longos tratamentos.

Causas da acne solar

O sol provoca o inchaço dos poros e potencializa ainda mais o trabalho das glândulas sebáceas, que são as grandes causadoras da acne. A situação torna a pele perfeita para o surgimento de novas espinhas.

As peles oleosas e acneicas precisam tomar ainda mais cuidado nesta época do ano. É essencial utilizar protetores solares específicos para seu tipo de pele, já que produtos mais pesados e oleosos demais podem piorar o problema.

Além disso, é importante reaplicar o produto de acordo com as instruções da embalagem para manter a proteção em ação. Aplicar apenas uma vez de manhã não vai garantir a segurança da sua pele durante o dia todo. Não se esqueça!

Para proteger as outras áreas do corpo, aposte em roupas com proteção UV e um bom e velho guarda-sol para quem vai passar o dia na praia ou na beira da piscina.

Há também quem sofra com a predisposição genética, o que também pode interferir e intensificar o problema com a acne solar.

Dicas para prevenir a acne solar

Assim como nos casos de acne comum, é indicado limpar o rosto diariamente com produtos adequados ao seu tipo de pele.

Tanto nas peles secas como oleosas, a hidratação também é um passo indispensável.

O sol pode deixar a pele mais sensível e ressecada, a saída de líquido por meio do suor deixa a pele carente de água e nutrientes e precisamos repor esta umidade com um hidratante apropriado.

Como mencionamos anteriormente, busque um protetor solar que atenda às necessidades do seu tipo de pele. Para peles oleosas, é indicado utilizar produtos com a textura em gel, já que são absorvidos mais rapidamente e não obstruem os poros.

Já as peles secas precisam de um creme um pouco mais pesado para reparar a falta de hidratação natural do tipo de pele, que ainda é potencializada pela ação do sol.

Tratamentos para a acne solar

Na verdade, o tratamento da acne solar é bem simples e parecido com os métodos utilizados para curar a acne comum!

Depois do surgimento da acne, é importante que você evite coçar, cutucar ou espremer. Isso pode levar a uma inflamação ainda maior ou deixar uma marca na pele.

Passe a limpar o rosto duas vezes por dia, já que a limpeza em excesso pode fazer com que a pele produza ainda mais óleo, o que é chamado de efeito rebote.

Utilize produtos que possuem o intuito de acalmar a pele e controlar a oleosidade. Deixe os cremes secativos para a rotina noturna. Alguns deles podem causar manchas se expostos ao sol.

Leves esfoliações também podem auxiliar em casos de pequenas inflamações. Entretanto, tenha cuidado e utilize produtos suaves para não acabar machucando ainda mais a sua pele.

Além de usar o protetor solar ideal para sua pele, também é indicado evitar um pouco a luz solar. Fique na sombra, aposte nos chapéus e bonés e curta o seu verão sem se preocupar com a acne solar!

Caso a inflamação persista ou se torne incômoda demais, consulte um especialista para iniciar um tratamento com anti-inflamatórios ou antibióticos e produtos específicos para sua pele.

Mitos e verdades sobre a acne solar

Por mais que seja um problema simples e recorrente da estação, a acne solar não é tão conhecida e isso faz com que muitos mitos sobre o assunto sejam espalhados por aí.

Nós desvendamos as grandes verdades e mentiras sobre a acne solar para solucionar suas dúvidas de uma vez por todas!

A pele clara tem mais chances de sofrer com a acne solar

Verdade!

As peles mais claras acabam desenvolvendo queimaduras solares mais rapidamente do que as peles mais escuras, o que dá o pontapé na produção excessiva de sebo pelo corpo.

Sendo assim, as mais branquinhas precisam ter o cuidado dobrado durante o calor para evitar o surgimento das acnes e queimaduras solares.

Isso não significa que outros tons de pele também não precisam se preocupar com o problema. A exposição solar excessiva faz mal em qualquer circunstância e a acne solar pode atingir todos tipos de pele.

O sol ajuda a secar a acne

Mentira!

De início, o Sol realmente deixa a pele mais sequinha, mas é tudo ilusão! Após alguns dias, a pele se torna ressecada e sensível devido a toda hidratação removida por conta do calor excessivo.

Quando a pele está ressecada, o corpo se esforça para produzir mais sebo e compensar a falta de hidratação, e é aí que a acne solar pode surgir!

A acne solar só aparece no verão

Mentira!

Basta a temperatura subir para os poros incharem! Se você utiliza produtos e cosméticos gordurosos demais para sua pele, é o que basta para a acne solar dar o ar da sua graça.

Por mais que o problema se torne mais frequente no verão, ele pode ocorrer durante o ano todo, então fique de olho e nunca deixe os cuidados com a pele de lado!

Videos do nosso Canal no Youtube

/* ]]> */