Infográficos Saúde

Principais causas da ardência na vagina e como tratar

Causas da ardência na vagina

As causas da ardência na vagina podem variar de pessoa para pessoa. Tudo dependerá da sua rotina de higiene e cuidados pessoais.

Além disso, cada organismo se adapta de uma forma ao ambiente ao seu redor. Dessa maneira, estipular causas únicas para qualquer disfunção no corpo é um erro.

Entretanto, nada nos impede de investigar um pouco mais a fundo cada uma das causas da ardência na vagina e assim, concluir se nos enquadramos em tal caso ou não.

Dessa maneira, preparamos um artigo para que você possa conhecer as principais causas dessa ardência e, a partir disso, ir atrás da eliminação do problema.

Todavia, veja a seguir as principais causas das ardências na vagina, e descubra como tratar cada uma delas.

5 principais causas da ardência na vagina

Ardência na Vagina: 5 principais causas [Infográfico]

Ardência na Vagina: 5 principais causas [Infográfico]

1. Alergia e/ou assaduras

A vagina da mulher é sempre muito exposta a diversas mudanças em seu ambiente. Isso inclui os produtos para higiene, a depilação, o tecido da calcinha, entre outros.

Sendo assim, muitas vezes as causas da ardência na vagina podem estar relacionadas diretamente com essas mudanças.

Se você começou a utilizar um novo amaciante de roupas, por exemplo, pode ser que você desencadeia alguma alergia na vagina.

Além disso, o próprio papel higiênico e sabonetes íntimos podem provocar este tipo de situação.

Quanto às assaduras, roupas muito apertadas e que não permitem a transpiração podem irritar a região vaginal, “assando-a”. Além de o papel higiênico muito áspero também ter culpa quanto a isso.

Como tratar as alergias e/ou assaduras

Para tratar o problema é bem simples. Entretanto, você precisará descobrir qual é a causa primordial.

Isto é, para acabar com a alergia, você precisa encontrar a sua origem. Experimente usar calcinhas só de algodão, ou trocar de amaciante. Quem sabe comprar uma nova marca de sabonete íntimo?

Somente testando, nesses casos, você poderá descobrir a causa. Entretanto, caso o problema persista, não pense duas vezes antes de procurar um ginecologista.

Uma vez que, apenas ele poderá lhe prescrever um bom anti-alérgico, por exemplo.

Causas da ardência na vagina

2. Infecção vaginal

A forma mais conhecida de infecção vaginal é a candidíase. Entretanto, existem outras doenças infecciosas que podem afetar a região íntima da mulher.

Na maioria dos casos, a ardência vaginal vem acompanhada de corrimento, cheiro forte e coceira.

Esta é, atualmente, uma das maiores causas da ardência na vagina.

Como tratar a infecção vaginal

Este tipo de infecção não tem como ser tratada apenas com cuidados caseiros. Será realmente necessária a intervenção de um profissional.

Somente o médico terá conhecimento de qual bactéria se trata o caso. E, a partir disso, ele poderá prescrever o remédio mais eficaz para a extinção do problema.

3. Alteração hormonal

O corpo de cada mulher é realmente um monumento grandioso e misterioso. Afinal, a cada dia os nossos hormônios se bagunçam e se reorganizam da melhor maneira que lhes é possível.

Porém, devido a alguns acontecimentos exteriores, a diminuição da imunidade, uma virose, alterações psicológicas entre outros fatores podem afetar essa harmonia toda.

E estas alterações hormonais, por sua vez, são responsáveis por significativas mudanças em nosso corpo. Essas mudanças, no entanto, fazem parte da lista de causas da ardência na vagina.

Além disso, a menopausa e procedimentos invasivos como a retirada dos ovários pode deixar a parede vaginal mais fina, causando a ardência.

Como tratar a alteração hormonal

A alteração hormonal, em grande escala, só poderá ser tratada por um profissional qualificado.

Sendo assim, se você fez algum procedimento vaginal, recentemente, ou ainda, percebeu uma súbita diminuição no desejo sexual, procure um médico.

Somente o profissional poderá melhor lhe atender, dispondo de reposições hormonais na medida certa para o seu organismo.

Dessa forma, isso vale para a troca de anticoncepcional: nunca faça isso por conta própria, pois poderá provocar alterações hormonais.

Sempre, em todos os casos de dúvidas e alterações corporais notáveis, busque a ajuda de um profissional.

4. Verminoses

Além de todos os problemas que já mencionamos até então, outra que é comumente uma das causas da ardência na vagina são as verminoses.

A infecção por vermes pode causar coceira e ardência intensa na região anal, inicialmente.

Entretanto, se não for tratada da maneira correta, poderá se alastrar e se aposentar na região vaginal. Causando, consequentemente, a ardência vaginal.

Como tratar as verminoses

Primeiramente você precisa saber se realmente o seu problema se trata de verme. Sendo assim, precisa ter em mente em qual momento começou a sentir o desconforto: iniciou pela região anal?

Se sim, procure em uma farmácia mais próxima de você um vermífugo que seja de qualidade.

Somente assim você poderá se desfazer deste parasita e se ver livre dessa coceira e ardência tão desconfortável.

Causas da ardência na vagina

5. Doenças de pele

Estamos diariamente expostas a diversas doenças de pele que podem atrapalhar a nossa rotina do dia a dia.

Muitas delas podem afetar não só a vagina, como outras partes do corpo que apresentam mucosa.

Em muitos casos, no entanto, feridas, coceira e ardência são os principais sintomas, e muitas vezes são leves infecções ou alergias.

Como tratar as doenças de pele

Você até poderá encontrar nas farmácias diversos tipos de pomadas anti-inflamatórias, por exemplo.

Entretanto, tenha sempre em mente que é necessário ter cautela quando o assunto é automedicação.

Afinal, passar uma pomada que você não tem muito conhecimento em uma região tão sensível que ainda por cima está lesionada, pode ser arriscado.

Por via das dúvidas, contate sempre um profissional qualificado que poderá lhe aconselhar e lhe ajudar da melhor e mais saudável maneira possível.

Cada corpo é diferente

Buscar as causas da ardência na vagina é extremamente importante para garantir a saúde e a qualidade de vida.

Entretanto, tenha sempre cuidado com os auto diagnósticos! E, muito mais que isso, com a automedicação.

Sempre que surgirem dúvidas ou alterações significativas em seu corpo procure a ajuda de um profissional da medicina. Somente ele, com todo o seu conhecimento, poderá te ajudar de uma maneira segura.

Sobre o autor

Redação Tudo Ela

Site focado em publicar conteúdo atual e interessante sobre o universo feminino. Fazemos curadoria e pesquisamos dicas úteis para o dia-a-dia da mulher moderna. Saiba mais sobre nós.