Remédios Saúde Terapias

Aromaterapia: conheça 16 óleos essenciais e suas utilidades

As fragrâncias são capazes de proporcionar inúmeras sensações para nós. Basta sentir um cheiro para sermos transportadas para uma ocasião especial. Essa capacidade de nos conectar com boas memórias, carregadas de afetos é apenas uma das funções conhecidas dos óleos essenciais, matéria-prima da aromaterapia.

Além de causar sensação de tranquilidade, alguns óleos essenciais podem ajudar a ativar outras funções importantes do organismo. Usada há milhares de anos pela humanidade, essa técnica foi se aperfeiçoando com o passar dos anos e hoje pode trazer imensos benefícios.

Se você quer saber mais sobre a aromaterapia, como funciona, quais são os principais óleos usados fique atenta a este artigo!

O que é aromaterapia?

Aromaterapia é uma forma de tratamento terapêutico alternativo e natural que visa promover a saúde e o bem-estar do corpo, da mente e das emoções, através do aroma das plantas. Os óleos essenciais são substâncias complexas, voláteis (que evaporam muito facilmente) e de fragrância variável, oriundos de qualquer parte da planta.

A aromaterapia é considerada uma medicina natural, alternativa, preventiva e também curativa. Assim, a cura por meio da terapia por aromas se dá com a ativação que a fragrância desencadeia no sistema límbico, parte do cérebro que é responsável pelas emoções e relações sociais.

Os pesquisadores chamam esse processo de “transdução”, onde as células olfativas, ao serem estimuladas, transformam a fragrância em mensagens, ou seja, impulsos nervosos que serão interpretados pelo cérebro. A interpretação do sistema límbico produzirá reações de ordem fisiológica e psicológica.

No entanto, segundo estudiosos da área, os óleos essenciais naturais possuem outra característica importante: eles concentram em si parte da energia vital da planta. Esta energia vital, ao entrar em contato com a energia do nosso corpo, age no intuito de promover um reequilíbrio.

Por isso, os óleos sintéticos não são utilizados pela maioria dos terapeutas da área, pois mesmo que eles sejam mais econômicos financeiramente, não inúteis para equilibrar a energia vital.

Outros fatores que podem influenciar na terapia das essências é o conhecimento sobre os óleos essenciais e suas precauções. Confira a lista de 16 óleos essenciais e suas funções:

Óleos usados em aromaterapia e suas utilidades

1. Alecrim:

Usado para tratar artrite, cansaço mental, fraqueza geral, perda de memória, dores nas juntas, piolho, sarna, asma e bronquite.

2. Artemísia:

Regulador de distúrbios menstruais, analgésico, antiespasmódico e estimulante mental. Indicado para epilepsia, amenorreia e dismenorreia, vômitos nervosos, convulsões, ascaríase e oxiurose.

3. Baunilha: 

Antiespasmódico, emenagogo (estimula a menstruação), estimulante e intensamente afrodisíaco.

4. Benjoim: 

Possui intensa propriedade anti-oxidante. É indicado para tratar resfriados, tosse, bronquites, laringites e infecções das vias respiratórias. Estimula a circulação e é útil no tratamento da artrite reumatoide e gota. Auxilia no combate ao estresse, pele rachada e ansiedade.

5. Bergamota:

Combate febre e vermes. É indicado para eczema, acne, seborreia, furúnculos, cistites, prurido vaginal, halitose, pele oleosa, problemas digestivos, perda de apetite, ansiedade, depressão, estresse, infecções da mucosa bucal e garganta. Possui também poder analgésico, antisséptico, cicatrizante, sedativo e energizante.

6. Camomila-dos-alemães:

Anti-inflamatório, cicatrizante, antiespasmódico, imunoestimulante e antianêmico. É indicado para tratar úlceras gastrintestinais, inflamações na pele, dermatites, acne, artrite, reumatismo,  furúnculos, TPM, menopausa, amenorreia, dismenorreia, enxaqueca, dor de cabeça, dor de ouvido, dor de dente, picadas de inseto, insônia, náusea, estresse, problemas digestivos e cólicas. É também considerado suave sedativo para uso infantil e como um popular reequilibrador emocional.

7. Canela:

Diurético, analgésico, poderoso antisséptico, anti-prurido e antiespasmódico. É indicado para estimular a digestão e a circulação, em gripes, infecções intestinais, impotência, constipação, náusea, cálculo renal, dores musculares e estresse. É conhecido popularmente por seu poder estimulante.

8. Citronela:

Desodorizador, estimulante digestivo, antiespasmódico, antidepressivo, antisséptico, cardiotônico, repelente de insetos, anti-inflamatório e estimula a menstruação. É indicado para transpiração excessiva, cansaço, dor de cabeça, pele e cabelos oleosos, dor de estômago, dores musculares, circulação deficiente.

9. Eucalipto:

Antisséptico, antiviral, expectorante, estimulante do sistema respiratório, anti-inflamatório, adstringente e ativa a circulação. É indicado para tratar herpes simples, bronquite, asma, tosse, catarro,  esfriado, diabetes, sinusite, má-circulação, distúrbios do trato urinário, dores musculares e reumatismo. É indicado para pessoas pessimistas e com pensamentos fixos e obsessivos. Na esfera física, o óleo de eucalipto dilata a musculatura dos brônquios, pulmões e traqueia, reduz a coriza e a febre e “limpa” ou desobstrui as vias aéreas.

10. Gengibre:

Analgésico, tônico, estimulante geral, antiespasmódico, digestivo, antisséptico, adstringente e extremamente afrodisíaco. É indicado para dores musculares, aerofagia, dores de garganta, amigdalite, sinusite, má circulação, enxaqueca, fadiga, memória fraca, cansaço mental e impotência. É considerado um excelente estimulante mental e psicológico e proporciona ao usuário mais determinação e autoconfiança.

11. Gerânio:

Adstringente, cicatrizante, antisséptico e diurético. É indicado para acne, celulite, amigdalite, dor de garganta, diabetes, hemorroidas, TPM, menopausa, depressão, dermatites, queimaduras, pele oleosa, cálculo renal, tensão nervosa e inflamação da mucosa vaginal. Indicado para pessoas que querem adquirir mais criatividade, coragem, determinação, inspiração e autoconfiança. É conhecido por esclarecer as confusões mentais e extinguir ou reduzir o medo de algo desconhecido.

12. Hortelã-pimenta:

Antiespasmódico, descongestionante, antisséptico, analgésico, vermicida, tônico e estimulante do aparelho digestivo e do sistema nervoso, reduz a febre e os sintomas de gripes e resfriados, anti-inflamatório, adstringente, carminativo, emenagogo, expectorante, refrescante e vasoconstritor. É indicado para asma, laringite, gripe, resfriado, bronquite, indigestão, flatulência, cólica, congestão nasal com dores de cabeça, sinusite, dores musculares e articulares, enxaqueca, diarreia e cansaço mental. Quanto ao aspecto emocional, é indicado para pessoas tímidas e depressivas, devido às suas propriedades estimulantes. É intensamente afrodisíaco e usado, então, para tratar impotência. Conhecido por clarear idéias até então obscuras, trazer dinamismo e iniciativa.

13. Lavanda ou alfazema:

Analgésico, antisséptico, antibiótico, antidepressivo, bactericida, sedativo, repelente de insetos, descongestionante, antiviral, carminativo, cicatrizante, diurético e antitóxico. É indicado para asma, bronquite, dores de garganta, gripe, enxaqueca, depressão, tensão, insônia, lesões de pele, queimaduras, leucorreia, cistite, picada de inseto, acne, pele oleosa, alergia, catapora, TPM, amenorreia, dismenorreia, menopausa, flatulência, hipertensão, reumatismo, contusões e feridas. Possui efeito sedativo no sistema nervoso central e auxilia a relaxar a mente, o corpo e as emoções. Pode ser útil para mulheres em trabalho de parto, pois seu aroma provoca o relaxamento da mãe. Tem também ação no sistema respiratório por reduzir os desconfortos da bronquite, sinusite e dos resfriados;

14. Patchuli:

Anti-inflamatório, cicatrizante, descongestionante, regenerador, fungicida e repelente de insetos. É indicado para acne, pele rachada e ressecada, pele oleosa, rugas, dermatites, seborreia, caspa, ansiedade, fadiga mental, obesidade, retenção de líquido, depressão e estresse. Na pele, tem ação de rejuvenescimento e redução de rugas. Seu aroma exerce ação nos centros psíquicos, estimula o sistema nervoso central, resgata lembranças da juventude e estimula a criatividade. Sua ação nas glândulas endócrinas o torna um bom afrodisíaco. É largamente conhecido por equilibrar os corpos físico, mental e espiritual.

15. Tea-tree ou melaleuca:

Antiviral, antisséptico, fungicida, estimulante, inseticida e cicatrizante. Indicado para infecções, vaginite, afta, candidíase, cistite, verrugas, fungos e herpes labial e genital. Sua função mais relevante é a de estimular o sistema imunológico. Usado em feridas, cortes, arranhões, gengivites, congestão nasal, odor fétido nos pés e acne.

16. Ylangue-ylangue:

Antiespasmódico, sedativo, calmante, levemente eufórico e animador. É indicado para depressão, taquicardia e frigidez. Por ser um potente afrodisíaco, é utilizado em casos de impotência sexual. Na prática, é muito aplicado para aumentar a auto-estima e a libido (apetite sexual). Na crença popular, as  mulheres gostam de utilizar a fragrância para atrair homens.

Informações importantes:

  • sempre realize um teste de sensibilidade antes de iniciar um tratamento com óleos essenciais;
  • comprar óleos em lojas de produtos naturais de origem confiável;
  • não devem ser aplicados puros na pele, pois há risco de alergias ou intoxicação;
  • são produtos muito concentrados, então não devem ser usados em grandes quantidades;
  • manter o frasco bem fechado para evitar que o produto evapore;
  • conservar em local escuro e fresco, longe do alcance de crianças e animais;
  • não aplicar no rosto;
  • não colocar em contato com os olhos;
  • lavar bem as mãos antes e depois de usar;
  • não ingerir óleos essenciais, apenas se for indicado por um terapeuta especializado, que indicara a dose e a frequência do tratamento;
  • gestantes, pessoas com hipertensão arterial, pedra na vesícula, epilepsia, asma e outras doenças crônicas devem consultar um especialista antes de iniciar o uso de qualquer substância;
  • sempre procure um terapeuta especializado para tirar suas dúvidas.

Gostou do assunto e quer saber mais? Veja:

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */