Doenças Saúde

Azia: causas e soluções

A azia é a desagradável sensação de queimação no peito ou na garganta. Ela geralmente é causada pelo refluxo de ácido vindo do estômago. A condição sempre é um incômodo, e muitas vezes é confundida com problemas mais graves.

No entanto, ela nem sempre representa algum problema significativo – o que não quer dizer que nada deva ser feito. Saiba mais sobre a azia, e como lidar com ela:

O que é a azia?

A azia, também chamada de indigestão, é um sintoma de refluxo gastroesofágico. Ela pdoe ocorrer quando ácidos ou outros conteúdo do estômago “voltam” pelo esôfago. O esôfago é o tubo pelo qual o comida passa da boca para o estômago.

Isso indica que parte da musculatura interna está fraca ou relaxada em momentos inapropriados. Este músculo é chamado de esfíncter esofágico inferior. Está localizado entre o estômago e o esôfago. Se o músculo não fecha rápido o suficiente, ele não consegue prevenir o refluxo de ácido, causando a azia.

Dê atenção para o momento da azia

É importante prestar atenção nos indicativos do seu corpo a respeito da condição. Se a azia é comum depois que você ingere grandes refeições, provavelmente este tipo de alimentação causa a indigestão em você. Se o problema for recorrente, é importante buscar o auxílio médico imediatamente.

A sensação clássica de uma azia ocorre como uma queimação que começa logo acima do estômago e sobe, possivelmente até a gargante. Geralmente, ela ocorre após refeições, ou após movimentos rápidos do corpo. Em geral, ela passa após alguns minutos, e um anti-ácido a resolve facilmente.

Quais fatores podem levar à azia?

como-dormir-melhor-3



Além de ingerir refeições muito pesadas, há outros fatores que podem levar à azia. Entre eles, o levantamento de pesos é uma causa conhecida. Além disso, deitar-se após refeições também gera o problema.

Pessoas obesas são mais dispostas a sofrer de azia, embora não sejam apenas elas que sofram da condição. Mulheres grávidas também fazem parte do “grupo de risco” desta sensação desagradável. Neste caso, o problema provavelmente ocorre em função dos níveis elevados de progesterona, que enfraquecem o esfíncter esofágico inferior.

Quando buscar auxílio médico?

Em geral, fala-se que o momento correto é quando você passa por mais dias em que recorre ao anti-ácido, do que dias em que não o utiliza. A azia ocasional é aquela que ocorre até uma vez por semana. Se a condição ocorre mais de uma vez por semana durante meses seguidos, é importante recorrer ao auxílio médico.

Como a azia é tratada?

Advierten-sobre-uso-excesivo-anti-1469518

Se os problemas da condição resumem-se ao incômodo que ela causa, possivelmente será tratada com medicação comum. Geralmente, trata-se de anti-ácidos regulares, capazes de combater a sensação dolorosa.

Em alguns casos, podem ser recomendados medicamentos mais potentes, chamados de inibidores. Estes medicamente são considerados muito eficazes e auxiliam a regular o esôfago e seus arredores. Outros medicamentos, ainda, reduzem a produção de ácidos, ou auxiliam a esvaziar o estômago.

Mudanças no estilo de vida, como cortar alimentos que geram a azia, auxiliam a combater o problema. Evitar refeições exageradas e pesadas, ou evitar grandes refeições pouco antes de deitar, são soluções simples e geralmente eficazes. A redução do estresse na rotina também auxilia a reduzir o problema. O tabagismo também é uma causa comum de azias, e parar com a hábito é uma ótima ideia.

Se você possui azia induzida por exercício, uma boa ideia é praticar os exercícios com o estômago vazio. Em alguns casos, pode ser necessário tomar algum tipo de medicação antes de malhar.

Se nenhuma destas soluções for suficiente, pode ser necessário recorrer à cirurgia. Cirurgias podem ser feitas para fortalecer o esfíncter, ou para reparar hernias que ocasionem a azia crônica.

Veja também:

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Pedro Henrique Ferreira Mendes

/* ]]> */