Doenças

Barriga d’água: causas, sintomas, tratamento e muito mais

O nome correto é “ascite”, mas popularmente ficou conhecido como barriga d’água o acúmulo de líquidos localizados na cavidade abdominal (barriga) e que apesar de não ser uma doença pode ser o sintoma de algumas doenças sérias.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% EM TODO O SITE

A cavidade abdominal é um espaço que existe na barriga entre os tecidos do abdômen e os órgãos localizados nesta região.

A ascite é determinada a partir do momento em que se constata a presença de líquidos na cavidade abdominal que normalmente não possui líquidos em seu interior.

Estes líquidos podem ter diferentes origens como bile, suco pancreático, urina, plasma sanguíneo, entre outros.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

Visualmente uma característica que se percebe nos indivíduos com ascite é o crescimento exagerado da barriga (distensão abdominal) que muitas vezes chega a ter o tamanho da barriga de uma grávida.

Causas da barriga d’água

Entre as várias possibilidades de causas da ascite, as mais frequentes são doenças do fígado, dos rins, do coração e até alguns tipos de tumores.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

Os líquidos que vão parar na cavidade abdominal e que causam a barriga d’água são resultantes da incapacidade de alguns vasos sanguíneos de segurar o sangue que acaba escapando e indo parar neste espaço. Os principais motivos para este tipo de anomalia são a retenção de água e sal nos rins, elevação da pressão destes líquidos ou a ausência de proteínas sanguíneas.

Também podem causar barriga d’água outras doenças como tuberculose, esquistossomose, cirrose hepática, trombose, insuficiência renal crônica, coágulos no fígado, síndrome nefrótica, pancreatite, endometriose, lúpus, câncer de cólon, de fígado, do ovário e de pâncreas.

Dentre todas estas doenças, a causa mais comum para barriga d’água são as hepatites. O governo federal mantém um site dedicado a explicar como prevenir e tratar este vírus perigoso.

Outra doença grave que afeta o fígado e pode resultar em barriga d’água é a cirrose. No nosso site, preparamos um especial que explica esta doença e como tratá-la.

Dores de barriga também pode ser causadas por outros motivos. Neste link apontamos outras causas que podem originar este problema.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

Sintomas

Inicialmente a ascite não apresenta sintomas perceptíveis, porém, na medida em que o líquido vai se acumulando no abdômen, surgem os primeiros sintomas. Os principais são:

  • Inchaço na barriga;
  • Perda de apetite ou emagrecimento repentino;
  • Dificuldade de respirar;
  • Dor abdominal;
  • Ganho de peso;
  • Cansaço constante;
  • Pressão na barriga ao se deitar;
  • Edemas nos pés e nas pernas;
  • Náuseas e vômitos.

Quando não é bem tratada, a barriga d’água pode desencadear uma infecção generalizada causada por bactérias que afetam a cavidade abdominal e exigem a utilização de antibióticos.

Algumas complicações podem decorrer da falta de tratamento adequado da ascite. Entre elas destacam-se infecções no peritônio (membrana que cobre as paredes do abdômen), infecções generalizadas pelo corpo todo e encefalopatia hepática (perda de funções cerebrais em função da infecção do fígado).




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

A distensão abdominal é outra situação que pode causar inchaço e desconforto na barriga e até ser confundida com a barriga d’águaDistensão abdominal: Causas, como tratar e evitar a barriga inchada

Diagnóstico

O primeiro procedimento utilizado pelos médicos para diagnosticar a presença de líquidos na cavidade abdominal consiste em realizar um exame físico através de apalpação e da aplicação de leves pancadas na região para se verificar se ocorre a propagação de sons na barriga.

Em seguida é possível recorrer à exames de imagem (ultrassom, tomografia, ressonância magnética), exame de sangue e paracentese diagnóstica.

No exame de ultrassom é possível perceber a imagem alterada na região da cavidade abdominal caso exista a presença de líquidos.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

O exame de sangue serve para o médico verificar por meio de um hemograma completo a quantidade de sais presente na corrente sanguínea e também de enzimas hepáticas, além de provas de coagulação.

Já na paracentese é retirada uma amostra do líquido encontrado e de acordo com o resultado da análise é possível definir as causas da barriga d’água.

Tratamento

Os médicos especialistas mais indicados para tratar da barriga d’água são o gastroenterologista, hepatologista, nefrologista, endocrinologista e o hematologista. Somente um médico poderá dar um diagnóstico preciso e indicar o melhor tratamento a ser feito. No site do Conselho Federal de Medicina é possível fazer uma busca por especialistas no assunto.

Durante a consulta, é comum o médico perguntar se o paciente possui histórico médico recente de doença cardíaca, renal ou hepática. Questionar quando os sintomas surgiram, se o paciente sente dores, cansaço ou se apresentou febre nos últimos dias.

Em casos de uma dor de barriga comum alguns medicamentos caseiros podem aliviar e até eliminar o desconforto. Porém se os sintomas persistirem o mais recomendado é procurar ajuda médica.

Para tratar a barriga d’água é necessário combater a doença que está causando esta anomalia. Entretanto, alguns cuidados complementares podem ajudar no tratamento, entre eles, reduzir o consumo de sal, não beber bebidas alcoólicas e fazer uso de medicamentos com finalidade diurética.

Em alguns casos, faz parte do tratamento a utilização de antibióticos a fim de evitar infecções que podem espalhar-se pelo corpo e até levar o paciente à óbito.

Dependendo do estágio em que se encontra o paciente, outro procedimento comum e de bastante eficácia é a paracentese. Este procedimento é realizado com anestesia local, portanto, é totalmente indolor e consiste na realização de uma drenagem do líquido que estava retido por meio de um cateter ligado a uma bolsa coletora. Isto garante a eliminação do líquido retido e o desinchaço do corpo.

Existe prevenção para barriga d’água?

Como a ascite é consequência de outras doenças, não é possível indicar uma forma de prevenção, entretanto, algumas recomendações podem serem feitas para evitar o seu agravamento: manter em dia as vacinas contra as hepatites, fazer uso moderado do sal, beber bastante água, alimentar-se de maneira balanceada, nunca exagerar no consumo de bebidas alcoólicas e evitar contato com água suja por causa da esquistossomose.

Devemos também ter um cuidado redobrado com comidas que contenham grandes quantidades de sódio como alimentos fritos, embutidos, temperos e conservados. Alimentos industrializados são especialmente ricos em sódio que podem agravar o quadro de um paciente com barriga d’água.

Sempre que possível é recomendável recorrer à uma alimentação leve, com pouca gordura, sem frituras, rica em vegetais e frutas.

É sempre bom lembrar que somente tratando a doença que causou a barriga d’água será possível impedir que ela surja novamente.

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */