Maternidade

Bebê com diarreia: o que fazer? Como ajudar? Explicamos aqui!

Bebê com diarreia é uma das grandes preocupações de mães que têm bebês novinhos. Só quem já tem um bebê sabe o tamanho da alegria de um cocô bem feito!

Brincadeiras à parte, vamos te dar algumas informações sobre o que pode ajudar a resolver um problema de bebê com diarreia, mas não queremos que você esqueça que a principal orientação sempre é: procure um pediatra o quanto antes.

A gente sempre repete isso, mas é porque é muito importante mesmo. Na internet você encontra muita informação, só que com saúde, principalmente com a saúde de um bebê, a gente não deve hesitar em procurar um médico quando algo estiver fora do normal.

E o que é fora do normal? O que fazer com essa diarreia? Como ajudar o bebê?

Vamos te dar algumas dicas de como lidar com essa situação.

O que caracteriza um bebê com diarreia?

Você conhece seu bebê melhor do que qualquer outra pessoa, por isso, sabe bem o que é normal para ele e o que não é.

Se o seu bebê faz cocô três ou quatro vezes por dia, isso não quer dizer que ele esteja com diarreia. Mas se ele evacua apenas uma vez por dia, esse aumento já significa que algo está fora da normalidade.

Via de regra, o que faz a gente poder afirmar que temos um bebê com diarreia é a aparência das fezes. Uma coloração mais amarelada e uma consistência mais líquida indicam diarreia.

Diarreia – não apenas em bebês – é algo que requer muito cuidado para evitar desidratação. Em adultos, a desidratação pode ser muito séria, mas em bebês, crianças e idosos, a desidratação pode ser fatal.

O que fazer?

Como já dissemos, é muito importante procurar um pediatra da sua confiança. Muito mesmo.

E manter o bebê hidratado.

Caso o bebê ainda mame no peito, dê o peito sempre que o bebê pedir e também ofereça além do normal. O leite materno contém tudo que o bebê precisa para se recuperar e para estar hidratado.

Caso o seu bebê tome fórmula, mas tenha menos de seis meses, os cuidados precisam ser redobrados:

  • Ofereça muita água, o tempo todo;
  • Faça um soro caseiro usando um copo de água, uma colher de sopa de açúcar e uma colher de chá de sal. Ofereça colheradas ao bebê diversas vezes ao dia.

Se o seu bebê já tem mais de seis meses, temos mais algumas dicas importantes:

  • Ofereça água de coco. A água de coco alimenta e é um poderoso hidratante natural;
  • Ofereça purê de batata nas refeições. A batata ajuda a prender o intestino. Não se esqueça de fazer sem leite, mas com um fiozinho de azeite;
  • Biscoito de polvilho é outra excelente opção. As crianças amam e ajuda a controlar a diarreia;
  • Esqueça provisoriamente frutas como mamão, manga e abacate. Priorize a maçã e a melancia. Elas hidratam e ajudam a recompor a flora intestinal.

Pode ser que o pediatra recomende o uso de algum soro industrializado. Você encontra em qualquer farmácia e esses soros costumam ter sabor, o que facilita muito o consumo.

Como ajudar o bebê com diarreia?

Um bebê com diarreia precisa realmente de cuidados redobrados.

Além da alimentação, o excesso de evacuações pode causar assaduras na pele delicada da região íntima do bebê.

Vamos te dar algumas dicas de como ajudar o bebê e minimizar os estragos causados por esse desconforto.

  • Evite o uso de lencinhos umedecidos. Ao passa-los pela pele já sensível do bebê, o atrito causa uma leve esfoliação e pode piorar a situação;
  • Fique sempre de olho para trocar a fralda assim que o bebê evacuar. Quanto menos tempo o bebê ficar com a fralda suja, melhor para evitar assaduras;
  • Se você usa fraldas de pano, fique ainda mais atenta e procure trocar a cada xixi para evitar a umidade na área íntima;
  • Procure dar banho em todas as trocas de fralda e caprichar na higiene. Tanto meninos como meninas sofrem muito com as assaduras e na diarreia o cocô geralmente fica mais ácido do que de costume;
  • Mantenha o bebê bem sequinho;
  • O truque do tempo da vovó que funciona é passar maisena após o banho. A maisena vai deixar o bebê bem sequinho e evitar assaduras.

O que causa diarreia?

As causas de você ter um bebê com diarreia podem ser muitas, mas as mais comuns são:

  • Viroses. E neste caso elas costumam vir acompanhadas de febre e vômito. Viroses em bebês podem ter consequências gravíssimas, portanto, se seu bebê apresentar esses três sintomas (diarreia, febre e vômito) ao mesmo tempo, não espere e procure imediatamente um pediatra de confiança ou mesmo um pronto socorro;
  • Ingestão de algo vencido. Mesmo tomando muito cuidado, às vezes a pressa na hora de fazer as compras no supermercado é grande e a gente esquece de verificar o prazo de validade de todos os alimentos. A ingestão de algo vencido pode levar a um bebê com diarreia ou mesmo um adulto com diarreia;
  • Ingestão de algo azedo ou estragado. Muitas vezes a gente come fora de casa ou come comida pronta e infelizmente nem todos os lugares são criteriosos com a comida que servem, por isso devemos tomar muito cuidado, principalmente em relação ao que vamos oferecer a um bebê;
  • Nascimento de dentes. Essa questão é controversa. Alguns pediatras afirmam que não tem relação. Outros dizem que o nascimento de dentes pode causar leve diarreia e febre baixa.

Conclusão

De qualquer forma, não vale a pena correr riscos desnecessários. Se seu bebê apresentar qualquer sinal de diarreia, capriche na hidratação e já procure um médico para fazer uma avaliação clínica.

Quando o assunto é saúde e principalmente quando o assunto é a saúde do seu bebê, o melhor é pecar pelo excesso de zelo do que pela falta dele.

E tenha muita paciência pois seu bebê provavelmente vai ficar bem irritado enquanto a diarreia durar. Se é desconfortável para adultos, imagine como é chato para um bebê com diarreia.

E além de tudo ele pode estar com cólicas. Coloque-se no lugar dele e respire fundo que vai passar!

Sobre o autor

Giovanna Cóppola

Trabalha com web, design, criação, conteúdo, SEO e fotografia. Em 2011 criou a Pandartt e hoje assume a direção da agência, além de colocar a mão na massa em todos os projetos. Paralelamente, tem outros três projetos: Viva com Felicidade, BlogGeek e Mapa dos Bichos. Ama música, cinema, jogos, arte, tecnologia, tatuagens e pandas.