Nutrição Saúde

Conheça os poderosos benefícios do feijão para a saúde

Todo brasileiro ama um bom prato de arroz com feijão. Esses ingredientes são a combinação perfeita de sabor, tradição e, o mais importante, benefícios à saúde, já que são uma das principais fontes de proteínas da população. No artigo de hoje, você vai conhecer melhor as propriedades e benefícios do feijão, o “moreninho” que nunca falta nas nossas refeições e desperta saudades quando vamos fazer uma visitinha aos países no exterior.

Com cerca de 14 variedades, o grão, que pertence à família das leguminosas, possui alto valor nutricional, sendo conhecido principalmente por suas grandes quantidades de ferro. As variedades mais conhecidas do feijão é o preto, branco, carioca e azuki, as mais populares no Brasil.

E os modos de preparo do alimento também são bem versáteis. As mais comuns a feijoada, caldinho ou feijão cozido e bem temperado. Quanto à sua composição nutricional, o feijão é rico em vitaminas do complexo B (como B1, B2, B3 e B9), vitamina K, magnésio, cálcio, potássio, zinco, fósforo, cobre e ferro, além de lisina, um aminoácido essencial que ajuda no crescimento de crianças e adolescentes, mas que o corpo não produz.

Por esta razão, o grão ganhou até recomendação do Guia Alimentar do Ministério da Saúde, que prevê a ingestão de arroz e feijão todos os dias, na proporção de uma porção de feijão para três de arroz. Quer saber quais são os principais benefícios do feijão para a saúde? Então, continue lendo esse artigo até o final e descubra porque esse poderoso alimento não pode faltar na sua alimentação.

Previne o câncer

O feijão possui entre os seus nutrientes o manganês, um mineral rico em antioxidantes capaz de ajudar na defesa do corpo e estimular uma enzima oxidativa chamada superióxido dismutase, responsável por combater os radicais livres na mitocôndria (as potências das células).

Além disso, o alimento também contém boas quantidades de vitamina K em sua composição, outro nutriente essencial para proteger as nossas células do estresse oxidativo, o que reduz as possibilidades de câncer.

Melhora a saúde mental

Mais uma vez, devido à alta concentração de vitamina K em sua composição, o feijão também é considerado um ótimo alimento para melhorar o funcionamento do nosso cérebro. A bainha de mielina, ou o invólucro exterior em torno do sistema nervoso, precisa de uma gordura chamada esfingolípidos para se formar adequadamente.

E é aqui que entra a vitamina K, que tem o papel fundamental de estimular a síntese dos esfingolípidos, e, portanto, tornar mais adequada a função cerebral e nervosa.

Além disso, o feijão também possui boas quantidades de tiamina, essencial para a saúde das células do cérebro e para a nossa função. Não é à toa que esse nutriente é essencial para a criação de acetilcolina, um neurotransmissor utilizado para a memória e a falta de que é um fator significativo na senilidade e doença de Alzheimer.

Controla os níveis de açúcar no sangue

O feijão também é um alimento rico em fibras, o que significa que consumi-lo diariamente pode não só diminuir as taxas do metabolismo de carboidratos do alimento, como também controlar os níveis de açúcar no sangue após cada refeição.

Além disso, o grão também contém boas quantidades de proteínas, que também são cruciais para controlar a glicose.

Desintoxica o organismo

É comum encontrarmos em alimentos já prontos substâncias chamadas de sulfitos, que costumam intoxicar o corpo e causar sintomas como dores de cabeça ou batimentos cardíacos acelerados em pessoas alérgicas à elas.

Portanto, ao consumir o feijão, você pode desintoxicar o organismo e deixá-lo livre desses sulfitos, já que contém entre os seus nutrientes o molibdênio mineral, um componente chave da enzima sulfito oxidase, que tem o papel fundamental de eliminar essas substâncias.

Melhora a digestão

Ainda por conta das fibras presentes em sua composição nutricional, o feijão também pode ajudar a melhorar o funcionamento do intestino, aumentando o volume do bolo fecal e evitando problemas como a prisão de ventre e, ainda, prevenindo o câncer de cólon. A fermentação desses nutrientes no intestino grosso também auxilia na manutenção das boas bactérias no trato digestivo.

Combate doenças cardiovasculares

Outro dos benefícios das fibras presentes no feijão é o poder de baixar os níveis de colesterol no sangue, um fator importante para manter o coração livre de problemas de saúde. Além disso, o grão também é rico em folato, que é essencial para baixar os níveis de homocisteína, uma substância capaz de provocar acidentes vasculares cerebrais, ataques cardíacos e doenças vasculares periféricas.

O magnésio também presente na composição do alimento também pode contribuir para o melhor funcionamento do sistema cardiovascular.

Fornece energia ao corpo

Por ser uma excelente fonte de ferro, consumir o feijão na sua rotina alimentar também pode ajudar a aumentar os níveis de energia no corpo, o que o torna um alimento ideal para atletas, praticantes de atividades físicas ou pessoas que queiram melhorar o seu rendimento nas tarefas do dia a dia.

Isso porque esse mineral é necessário para o metabolismo e a produção de energia do corpo, já que auxilia na distribuição de oxigênio por todo o corpo. O manganês presente na composição do alimento também é um importante contribuinte para a produção de energia do corpo.

Fortalece os ossos

O feijão é um alimento rico em cálcio e manganês, dois minerais essenciais para a formação e manutenção dos ossos. Portanto, ao inseri-lo na sua alimentação diária, você pode não só deixar os ossos mais fortes e resistentes à lesões ou fraturas, como também prevenir doenças como a osteoporose.

Além disso, graças ao folato (ácido fólico) presentes em sua composição nutricional, o grão também pode ser útil para aumentar os níveis de homocisteína e diminuir significativamente o risco de fraturas ósseas relacionadas à osteoporose, como é o caso da fratura de quadril particularmente em homens e em mulheres.

O feijão também é rico em vitamina K, outro nutriente essencial para a saúde óssea. Para que você tenha ideia da sua importância, especialistas apontam que pessoas que não consomem vitamina K apresentam um maior risco de sofrer fraturas ósseas. Não é à toa que a vitamina também é benéfica para mulheres que passaram pela menopausa e, portanto, já começaram a experimentar a perda óssea.

LISTA VIP!
Nossas Dicas no seu Email
Seja a primeira a saber das nossas últimas dicas. Coloque seu email abaixo e receba nossos posts:
Cadastrar!
close-link
/* ]]> */