Beleza Estética Pele

Bigode chinês: Causas e tratamentos

Bigode chinês

O bigode chinês é um problema bastante comum na pele de quase todas as mulheres, com o passar do tempo. Em especial após os trinta anos, o aparecimento destas linhas passa a ocorrer de forma mais destacada, incomodando várias mulheres.

Embora não ofereça nenhum risco direto à saúde, seu surgimento é em uma das áreas mais perceptíveis do rosto. Além disso, é uma das expressões mais típicas da passagem da idade. Isso faz com que muitas mulheres sintam-se incomodadas com seu surgimento – em especial quando ocorre de forma precoce.

Saiba o que é o bigode chinês, e o que fazer para que o problema seja amenizado:

O que é o bigode chinês?

O chamado bigode chinês é um tipo de marca no rosto da mulher. Mais especificamente, é o vinco que se forma a partir da lateral da base do nariz, aproximando-se dos lábios. Este vinco geralmente marca a região ao redor do buço, de onde surge seu nome.

É uma condição esperada com a idade, junto ao surgimento de rugas e efeitos do tempo. A diferença é que o bigode chinês, em especial, nem sempre segue o padrão de surgimento de rugas. É comum que surja logo após os trinta anos de idade, mesmo que a pele da mulher tenha ótimas condições.

O bigode chinês é um problema de pele?

Não, não é possível atribuir seu surgimento a alguma doença de pele específica. O bigode chinês é uma marca, assim como são as rugas. A fato de não ser uma condição de saúde não significa que não possa ser tratado ou prevenido.

Muitas mulheres sentem-se profundamente incomodadas com seu surgimento, pois – não raramente – é a primeira aparição de sinais significativos do tempo no rosto da mulher. Se este é o seu caso, não se preocupe! Há diversas formas de amenizar a situação.

Fatores determinantes para o aparecimento precoce

É difícil determinar o que faz com que o bigode chinês apareça de maneira precoce. Existem vários fatores que contribuem para que isso ocorra, mas nenhum deles é responsável isolado pelas aparições.

Em primeiro lugar, deve-se considerar o fator genético. Mulheres cujas mães apresentaram os traços desde cedo são mais dispostas a apresentarem a mesma característica. Adicionalmente, há os fatores ambientes.

Em especial, credita-se a exposição exagerada ao sol como um fato negativo. Além disso, o fumar é um fator que prejudica o colágeno na pele. Como consequência, o hábito favorece o aparecimento do bigode chinês.

Existe tratamento?

Sim, existem diversos tipos de tratamentos, de acordo com as circunstâncias da paciente. Obviamente, todos eles devem ser recomendados por dermatologistas. Não recomenda-se a escolha e aplicação de tratamentos sem a ajuda médica.

Além da prevenção, que envolve evitar a exposição aos fatores de risco, há tratamentos para situações nas quais o problema já apareceu. Pode utilizar a aplicação de cremes ou ácido hialurônico, por exemplo. Esta aplicação é simples e pouco intrusiva na paciente. É ideal para situações onde a situação começou a aparecer.

Em casos um pouco mais avançados, é comum utilizar a toxina botulínica – o botox. O método é um pouco mais intrusivo, e trata-se de um procedimento cirúrgico simples.

Se você está começando a notar o aparecimento dos vincos no rosto, pode recorrer aos cremes anti-idade. São pouco invasivos e sua aplicação é simples. Além disso, oferecem diversas vantagens para a pele, muito além da prevenção do bigode chinês.

Lembre-se, no entanto, de sempre consultar um dermatologista antes de recorrer a qualquer procedimento do tipo. Profissionais da área podem determinar a melhor solução para sua pele, além de prevenir reações adversas sobre seu corpo.

/* ]]> */