Pele

Bronzeamento com manteiga: saiba tudo sobre a nova moda!

Você sabe como é feito o bronzeamento com manteiga? É prejudicial à pele? Nesta matéria iremos abordar sobre essa nova técnica. Acompanhe e tire suas dúvidas!

O verão se aproxima e desperta o desejo em muitos, isso vale para homens e mulheres, de conquistar um bronzeado rápido e, de preferência, duradouro. Entretanto, muitas vezes recorrem a produtos que não bronzeiam propriamente, mas sim causam queimaduras e danos irreparáveis à pele.

Por que a pele fica bronzeada?

A maioria de nós adora uma pele bronzeada. Mas, você sabe por que isso ocorre? Pois bem! Vamos lá! Quando a pele é exposta aos raios solares, ela se escurece como um mecanismo de defesa para proteger o DNA contra a radiação solar, em especial da UVA, que bronzeia, mas causa o envelhecimento precoce, e a UVB, que queima a pele.

Esse escudo de proteção é formado por um pigmento que dá tonalidade à pele e evita doenças como o câncer: a melanina. Diante da exposição solar, a melanina oxida e escurece. Quanto mais a pele da pessoa for escura, mais melanina ela produz e mais duradouro será o seu bronzeado.

As pessoas com pele mais clara, que produzem menos melanina, são mais vulneráveis a queimaduras e têm maior dificuldade em se bronzearem. E, quando isso ocorre, costuma durar poucos dias.

Assim, tanto para pessoas com pele escura ou clara, que têm a intenção de se bronzear, devem fazer uso de protetores seguros contra a radiação solar para evitar queimaduras e outros problemas mais graves, como o câncer de pele.

Bronzeamento com manteiga

A nova tendência que chegou forte é o bronzeamento com manteiga e que muitos acreditam que poderão conquistar uma cor mais rapidamente. Porém, nem a manteiga nem a margarina possuem propriedades capazes de bronzear. Muito pelo contrário! Ambas as substâncias em contato com a pele e, quando expostas aos raios UVA e UVB, liberam um óleo altamente perigoso.

Especialistas em dermatologia são unanimes em afirmar que o bronzeamento com manteiga pode desencadear em processo inflamatório e provocar manchas na pele que são irreversíveis. Além disso, a técnica pode provocar queimaduras leves e graves, agravar manchas já existentes e, quando utilizada frequentemente, desencadear um câncer de pele.

Se a intenção era utilizar manteiga para conquistar um bronzeado rápido e duradouro, pode esquecer! Como também é bom deixar de lado estas outras maluquices como:

Coca-cola

Passar coca-cola, ou outro refrigerante à base de cola, no corpo e se expor ao sol é uma maluquice sem tamanhos! O refrigerante contém ácido nítrico o suficiente para queimar a pele e deixar manchas irreversíveis!

Óleo de urucum, óleo de coco, azeite de dendê e azeite de oliva

Muitos óleos, como o de urucum, coco, dendê e de oliva são utilizados no preparo de bronzeadores caseiros. Porém, por mais que eles possuam propriedades que possam acelerar a pigmentação da pele, também podem ocasionar lesões irreversíveis e até desencadear um câncer.

Folhas da figueira

Tantos os óleos citados, como o uso de folhas de figo para o preparo de bronzeadores caseiros é altamente perigoso à saúde. As folhas de figo possuem uma substância chamada psoraleno que têm propriedade fotossensibilizante e, quando em contato com a pele, potencializa o efeito da radiação solar aumentando as chances de queimaduras.

Não bastando os perigos à saúde, os danos causados por esses produtos à pele como bolhas e manchas podem provocar queimaduras de terceiro grau. Isto significa que a carne pode ficar em carne viva e gerar cicatrizes irreversíveis.

Quer mais dois motivos para não utilizar as folhas de figo? Elas podem causar câncer de pele e, quando as queimaduras forem de terceiro grau em boa parte do corpo, à morte!

Sal grosso

Desencadeado por um personagem de uma novela (Lurdinha, de Salve Jorge) outro ingrediente bastante inusitado passou a ser utilizado para conquistar um bronzeado perfeito: o sal grosso! Porém, não é nada recomendável! É um mito que a água salgada acelera o bronzeamento.

Mas, o que é bem verdade é que jogar salgada no corpo e se expor ao sol, causará desidratação e ressecamento da pele.

Glicerina

Outro método perigoso e nada eficaz é utilizar a glicerina pura diretamente na pele ou misturá-la a algum óleo para conquistar uma corzinha. A glicerina pura em contato com a pele pode causar reações alérgicas e queimaduras. Além disso, altas concentrações de glicerina podem causar obstrução dos poros e fazer com que a pele inche.

Óleo de coco e canela

Técnica de bronzeamento utilizada em muitas cabines de bronzeamento artificial, a mistura de óleo de coco e canela foi parar nas mãos do povo. Conclusão: várias pessoas sofreram queimaduras de terceiro grau utilizando a mistura que potencializa os efeitos dos raios UVA e UVB.

Os raios atingem as camadas mais profundas da pele fazendo que, além do envelhecimento precoce, ocorram graves queimaduras e aumentam as chances de desenvolver um câncer.

Bronzeamento saudável

Motivos é o que não faltam para esquecer tanto o bronzeamento com manteiga quanto qualquer outro que descrevemos. Agora, quer conhecer algumas dicas para conquistar um bronzeamento natural e saudável? Acompanhe!

Dica nº 1

Esfoliar a pele dias antes de se expor ao sol favorece o bronzeamento uniforme por eliminar resíduos superficiais que interferem em conseguir uma cor mais homogênea. A esfoliação deve ser feita até dois dias antes da exposição solar.

Dica nº 2

Evitar o sol entre as 10 e 16h, quando há uma maior incidência de UVA e UVB, responsáveis pelo câncer de pele. O ideal é a exposição entre 7 e 10h e após as 16h onde há somente a incidência de UVA (responsável pelo fotoenvelhecimento).

Dica nº 3

O protetor solar é indispensável! Ele protege a pele contra a radiação solar e evita de queimaduras ao câncer de pele. Para um bronzeamento seguro, o FPS dever ser 30 e aplicado 30 min antes da exposição e reaplicado a cada duas horas ou depois de contato com a água.

Dica nº 4

Comer alimentos ricos em betacaroteno como a cenoura e o mamão, estimula a produção de melanina. O ideal é ingerir estes alimentos todos os dias pelo menos 15 dias antes da exposição solar.

Dica nº 5

Esquecer a pressa! Ninguém fica bronzeado no primeiro dia de exposição ao sol. O ideal é fazer exposições curtas e frequentes, que não ultrapassem de uma hora. Esta é a maneira mais eficaz de evitar bolhas e queimaduras.

Dica nº 6

Manter a pele hidratada depois da exposição solar auxilia a deixar o bronzeado uniforme por evitar o seu ressecamento. O sol desidrata a pele e pode causar a descamação, o que resulta em manchas. Então, pode apostar em cremes hidratantes com ativos calmantes em sua fórmula para evitar a vermelhidão e um bronzeamento mais uniforme.

8 dicas para ter unhas impecáveis!


/* ]]> */