Recomendados para você
Doenças Saúde

Brotoeja: causas, sintomas, tratamento

Quer saber o que é brotoeja, quais as suas causas e como preveni-la? Então acompanhe este post e saiba tudo sobre essa dermatite que acomete desde as crianças até os idosos.

O que é brotoeja?

A miliária, conhecida popularmente como brotoeja, é uma dermatite inflamatória que surge em áreas do corpo como tronco, axilas, virilhas, pescoço e dobras da pele, em forma de pequenas bolhas de água (vesículas).

O que causa a brotoeja?

A brotoeja é causada pela obstrução à eliminação do suor pelas glândulas sudoríparas (écrinas), de forma mecânica, o que acaba por impedir a saída de suor do organismo.

As suas causas mais frequentes são excessos de roupas e agasalhos, ambientes quentes e úmidos, febre e uso de algumas substâncias químicas como cremes muito oleosos e bronzeadores.

O aspecto da brotoeja varia de acordo com a profundidade onde ocorreu o bloqueio da glândula sudorípara que passa pela derme, epiderme e termina nos poros da pele com a eliminação do suor.

Conheça como essas lesões podem se apresentar:

Miliária cristalina ou sudâmina

No caso da miliária cristalina ou sudâmina, o bloqueio ocorre em um ponto mais superficial da epiderme.

As lesões (bolhas) podem ser pequenas e transparentes, porém, sem sinais de inflamação.

Esse tipo de lesão ocorre principalmente em recém-nascidos, popularmente chamada de brotoejas em bebês. Sua causa está relacionada com a fragilidade dos ductos, ainda imaturos, e pelo excesso de roupas, o que ocasiona uma maior transpiração.

Miliária rubra ou brotoeja

A miliária rubra ocorre em uma região intermediária da pele, provocando as pápulas vermelhas e inflamadas, conhecidas popularmente como brotoeja.

Miliária profunda

Quando a obstrução ocorre na camada mais profunda da epiderme trata-se da miliária profunda, que além das pequenas bolhas de água na pele, aparecem também as pápulas vermelhas.

Se ocorrer o surgimento de pus, provavelmente trata-se de uma infecção bacteriana secundária chamada de abcesso sudoríparo ou periporite.

Sintomas

A brotoeja acomete recém-nascidos e crianças, mas também pode ocorrer em adultos.

Os sintomas mais comuns são as erupções cutâneas, bolhas de água, coceira, vermelhidão, saliências e queimação.

Sintomas da miliária cristalina

A miliária cristalina ocorre de forma repentina e em várias partes do corpo, em especial nos recém-nascidos, adultos e idosos, em virtude de situações que provocaram sudorese intensa como excesso de roupa, estado febril, exposição ao sol, entre outras.

A miliária cristalina é assintomática, ocorrendo apenas pequeninas bolhas sem nenhum quadro inflamatório.

Sintomas da miliária rubra

Por se tratar de uma erupção mais profunda, a miliária rubra causa um processo inflamatório e pruriginoso. As áreas do corpo mais propensas são aquelas em que ocorre fricção da pele como nas axilas, virilhas e entre as coxas.

As suas causas mais frequentes, além da hipersudorese, e que pode ocasionar a obstrução dos poros glandulares, está relacionada ao uso de produtos químicos como bronzeadores e cremes altamente oleosos.

Sintomas da miliária profunda

A miliária profunda por si só não apresenta sintomas. Porém, se evoluir para um quadro infeccioso, origina-se um abcesso sudoríparo, chamado de periporite.

Geralmente a infecção é originada por bactérias do tipo estafilococos e é caracterizada por minúsculos pontos de pus e caroços vermelhos, além de queimação e dor.

Como tratar e prevenir a brotoeja em crianças, adultos e idosos

A brotoeja acomete, na maioria das vezes, recém-nascidos e crianças, em virtude da imaturidade das glândulas sudoríparas responsáveis pela eliminação do suor.

Suas causas mais comuns são o excesso de roupa, banhos quentes prolongados, exposição solar, ambiente quente e úmido, contato diário e prolongado com áreas que contenham impermeáveis de plásticos e borrachas, estados febris e uso de substâncias oleosas.

A prevenção da brotoeja em recém-nascidos e crianças pode ser feita com medidas fáceis como o uso de roupas leves e frescas, preferencialmente de algodão, evitando tecidos sintéticos como nylon (entre outros), bem como o uso de lã diretamente na pele durante os dias mais frios, o excesso de agasalhos e roupas muito apertadas.

Os ambientes quentes e úmidos devem ser evitados. O banho de sol em recém-nascido deve ser feito por curtos períodos entre as 8 e 10 horas da manhã e 16 e 18 horas da tarde e com roupas leves e frescas.

A água do banho deve ser morna e o mesmo não deve ser muito demorado. É recomendável que o recém-nascido ou a criança esteja em um ambiente com ar-condicionado. Porém, se isso não for possível, o uso de ventilador é uma boa opção.

Tratando a brotoeja

A princípio, a brotoeja não é uma dermatite grave, desaparecendo naturalmente.

O seu melhor tratamento ainda é a prevenção, mas o uso de alguns produtos como a pasta d’água, pomadas à base de lanolina e mentol e as receitas naturais pode auxiliar em uma melhora da pele mais rapidamente.

Confira algumas receitas naturais que podem ser usadas tanto para recém-nascidos como para adultos e idosos.

Banho de amido de milho

Adicione uma colher de sopa de amido de milho em um litro de água morna e misture bem.

Após o banho normal do bebê, coloque-o nessa mistura e aguarde 2 minutos. Enxágue e deixe que seque naturalmente.

Banho de aveia

A aveia possui vitaminas B1, B2, aminoácidos, ácido pantotênico e propriedades calmantes.

Adicione uma colher de sopa de aveia em um litro de água e misture bem.

Após banhar o bebê, coloque a mistura na banheira e deixe que fique na mistura por 2 minutos. Não é necessário enxaguar e deixe que seque naturalmente.

Compressas com chá de camomila

A camomila possui propriedades anti-inflamatórias e sedativas, proporcionando uma sensação de alívio e frescor para a pele.

Prepare uma infusão com 2 colheres de sopa de camomila e 500 ml de água fervente.

Abafe e aguarde até que esfrie completamente. Aplique nas regiões afetadas com o uso de gaze, 3 vezes ao dia.

Compressas com bicarbonato de sódio

O bicarbonato de sódio age como um esfoliante suave, auxiliando na eliminação do acúmulo de impurezas e na desobstrução dos poros, além de aliviar a coceira.

Misture uma colher de chá de bicarbonato de sódio em 200 ml de água fria.

Mexae bem e aplique com o auxilio de um pano macio ou gaze nas regiões afetadas, deixando agir por 10 minutos, de 3 a 4 vezes ao dia.

Considerações finais

Como já foi mencionado, a brotoeja não é uma dermatite grave.

Mas, se ocorrer um inchaço e vermelhidão exagerados, bem como a presença de pus e febre, o médico deverá ser consultado para uma avaliação mais criteriosa.

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */