Curiosidades

Brunch: origem, o que é e como organizar um!

Você já ouviu falar a respeito do brunch? Ele vem se tornando cada vez mais popular no Brasil, sendo requisitado em diferentes ocasiões atualmente, seja em reunião de amigos, famílias e até em casamentos.

Mas afinal, do que se trata? Para responder a essa pergunta, recorremos à sua origem e todos os aspectos que ajudaram em sua popularização. Tudo isso você confere na sequência, onde de quebra ainda pode aprender a organizar um belo brunch. Confira!

Origem do brunch

Na prática, trata-se de uma prática de origem britânica sendo a junção do café da manhã (breakfast) e almoço (lunch). Esse termo surgiu em 1895 na Grã-Bretanha, depois acabou sendo usado como descrição da primeira refeição de domingo para quem se divertia na noite de sábado até amanhecer.

Um tempo mais tarde, mais especificamente em 1930, os americanos passaram a adotar o termo em Nova York e New Orleans seguindo o mesmo conceito. Apesar disso, com o passar dos anos as regras mudaram, de modo que agora o brunch pode ser usado em qualquer dia da semana, inclusive nos feriados.

O cardápio apresenta uma variedade de alimentos, que inclui comida matinal e outras mais elaboradas que normalmente são servidas no jantar. A mesa do brunch pode conter pães variados, bolo, ovos mexidos, geleia, torradas, quiches, biscoitos, panquecas, cereais, dentre outros.

Quando o brunch é feito em casamentos ou uma reunião mais importante, a ideia é pautada em refeições menores ao estilo finger food, no sistema de buffet.

Nesse caso, o menu acaba sendo mais elaborado com sushi, diferentes tipos de queijos, salames, aspargos e outras iguarias finas. O conceito tem a missão de deixar o ambiente mais descontraído e os convidados mais à vontade.

O que é um brunch?

Criadores de eventos estão cada vez mais falando e indicando o brunch em seus eventos diurnos. Diante disso, muita gente acaba acatando a ideia, pois o nome sugere algo refinado e prático.

Todavia, para quem não tem a mínima ideia do que se trata, a verdade é que não passa de uma espécie de refeição formal, por assim dizer. Em sua origem na Inglaterra, conforme já destacamos, ela recebia esse nome por oferecer alimentação reforçada.

Dessa forma era possível que uma pessoa fizesse praticamente o café da manhã e um almoço em uma única refeição. A versão mais usual no Brasil, porém, é aquela que segue os conceitos mais modernos e “gourmetizados”, por assim dizer.

Ele é oferecido na maioria das vezes em reuniões que acontecem em um horário que se mostra tarde de mais para um café da manhã e cedo de mais para um almoço.

A lista de eventos em que o conceito vem sendo muito utilizado inclui celebração de batizados e mini weddings, por exemplo. Apesar disso, por ser eclético também pode ser usado em comemorações e outras diversas ocasiões.

A refeição pode ser servida inclusive em uma festa como café colonial ou em forma de buffet, deixando os convidados à vontade e criando ambiente agradável e informal.

Por unir duas importantes refeições, algumas pessoas acabam acreditando que o cardápio pode ter preparo complexo, mas não é exatamente essa a realidade.

Para organizar um brunch, você pode, por exemplo, servir diferentes tipos de pães, frios, ovos, waffles e panquecas, seguido de saladas e massas acompanhadas de molho simples. Em caso de casamento ou aniversário, no entanto, é importante não esquecer que o centro da mesa requer um bolo bem especial.

Já no que diz respeito a bebidas, o tradicional café preto não pode faltar nessa mesa. Isso além de suco de fruta natural de diferentes sabores, leite, águas aromatizadas e chás.

Caso seu evento seja feito em um dia mais frio, você também pode adicionar ao cardápio alguns caldos e chocolate quente. Refrigerantes e bebidas alcoólicas também podem ser servidas. É o organizador quem vai determinar o que servir aos convidados.

No caso de uma celebração especial onde se faz necessário propor um brinde aos convidados, é boom não esquecer de servir champanhe também.

Por se tratar de uma refeição formal, a música também tem papel importante no brunch. Eventos bem quistos normalmente pedem um Dj e uso de jogo de luzes.

Outra opção é deixar uma música agradável em som ambiente, para que os convidados possam socializar e conversar com tranquilidade sem ter que ficar gritando. Dependendo do orçamento e espaço do evento, você também pode contratar um som ao vivo, especialmente se os convidados forem adeptos de danças.

Como organizar um brunch

Na hora de organizar seu brunch é importante ter em mente que as xícaras e colheres de café devem ficar sobre as mesas de maneira individual, da mesma forma que o adoçante e o açúcar.

Já os talheres, copos e pratinhos podem ser colocados em outra mesa, onde também é possível colocar outras xícaras para que os convidados tenham a opção de se servir de outra bebida. Cada um se serve e volta à sua mesa.

Procure reservar uma mesa e colocá-la em local de destaque para colocar o bolo de docinhos. Não se esqueça que o champanhe e as mesas devem ser suficientes para todos os convidados.

Na decoração, procure usar arranjos de flores baixos a fim de não atrapalhar a interação dos convidados. A ideia é deixar uma visão limpa. Além do mais, grandes arranjos não combinam com o horário nem com o evento. Caso queira usar orquídeas na decoração, a dica é deixá-las apenas na mesa principal.

Vale dizer ainda que, mesmo que nesse evento os convidados tenham acesso à comida e se sirvam à vontade, a verdade é que é necessário que tenha garçom e/ou cumin. Eles serão úteis no recolhimento das louças e reposição da comida.

Um ótimo local para realizar esse tipo de evento é um hotel, pois já possui toda a infraestrutura necessária e garçons que já sabem se comportar nesse tipo de ocasião.

Nos casos de aniversário ou casamento, ainda cabe usar uma mesa para deixar as lembrancinhas. Elas podem ilustrar o tema da festa sem nenhum tipo de problema.

Se você não fizer isso seu cabelo vai quebrar...


/* ]]> */