Entrevistas Saúde

Bruxismo: especialista responde as principais dúvidas sobre o problema

O bruxismo é um problema que afeta cerca de 2 milhões de pessoas todos os anos. A grande maioria dessas pessoas sequer percebe que possui esse mal, só se dando conta dele quando as dores de cabeça, no rosto, no pescoço e nos ombros são insuportáveis.

A Medicina não considera o bruxismo como uma doença e os tratamentos para esse problema que afeta a vida de tantas pessoas ainda é pouco conhecido. Por isso, entrevistamos uma das maiores referências no Brasil no tratamento de bruxismo para responder a algumas questões sobre o tema, a Dra Juliana Torres.

Juliana Torres

Juliana Torres é fisioterapeuta formada na Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais. É uma das referências entre os médicos que trabalham com distúrbios de ATM e dor orofacial, como o bruxismo. Prioriza em sua atuação, há mais de 10 anos, a preocupação de ir além do protocolo tradicional de placas e medicamentos, que possuem ação limitada aos sintomas e não chegam na raiz do problema. Hoje em dia, Juliana tem se aprofundado nas técnicas de controle do estresse, um dos problemas relacionados a causa do bruxismo. Para saber mais sobre a atuação profissional de Juliana, acesso o site Cabeça Leve.

Veja também – Bruxismo infantil: tratamentos caseiros para lidar com o ranger dos dentes

Nesta entrevista, Juliana nos explica mais sobre o que é o bruxismo respondendo às perguntas mais comuns sobre o tema. Confira:

1 – O que é o bruxismo?

Bruxismo é o hábito parafuncional de apertar ou ranger os dentes. Ou seja, uma atividade muscular nas articulação temporomandibular que não tem nenhuma função. Pode ocorrer quando a pessoa está dormindo ou também quando está acordada. Mas sempre acontece de forma inconsciente. Ou seja, sem que o paciente tenha intenção.



2 – Quais são os sintomas?

Muitas vezes a pessoa fica anos sem perceber os sintomas, que são os desgastes dos dentes e suas estruturas. Os sintomas mais perceptíveis são as dores de cabeça, dores no ouvido, tonturas, dores na articulação, dificuldade para mastigar. Um sintoma comumente associado é a dor no pescoço e nos ombros.

3 – O bruxismo é considerado uma doença? Por quê?

Não. Nos descritores de saúde o bruxismo não consta como uma doença. É um sintoma de algum desarranjo no sistema estomatognático. Eu descrevo como uma manifestação inconsciente de um déficit proprioceptivo causado por stress e algumas vezes um desequilíbrio mecânico.

4 – Quais são os tratamentos para este problema?

O tratamento deve ser multidisciplinar, focando principalmente no controle do stress. Como os sintomas de dor vêm dos pontos gatilho na musculatura, a fisioterapia trata isso através da liberação muifascial. A placa de acrílico deve ser usada para proteger os dentes. As cirurgias na articulação aparecem apenas em casos muito raros.

5 – A placa de bruxismo pode curar este problema?

Não. Ela controla o desgaste das cúspides (pontas) dos dentes.

6 – Botox para bruxismo funciona?

Não trata o problema em sua origem, mas em casos de extremo “desespero”, alguns recorrem ao Botox  por este paralisar a musculatura que está em tensão.

7 – Existem medicamentos para o bruxismo?

Novamente, os medicamentos usados não tratam a causa do problema, mas os indicados para o alívio dos sintomas seriam os relaxantes musculares

8 – Bruxismo tem cura?

Se o tratamento das causas do problema for realizado corretamente, sim.

9 – O bruxismo infantil possui o mesmo tratamento que em adultos?

Não. É diferente. Os pais devem ser alertados e orientados a respeito do stress em casa. A criança reage muito bem á terapia manual.

10 – Quais são as causas do desse mal?

Stress, em primeiro lugar, e em alguns casos o bruxismo pode aparecer por uma falha dentária  descompensada, uma alteração na oclusão, um tratamento odontológico desgastante ou até mesmo um trauma na região da ATM.

11 – Existem exercícios para aliviar o problema?

Sim, os exercícios que ativam a propriocepção (comunicação entre o cérebro e os músculos) ajudam muito.
E aí, ainda possui dúvidas? Então compartilhe este artigo no Facebook e escreva sua pergunta. E não esqueça de marcar a nossa página em seu post, certo?

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Mariana Mendes

/* ]]> */