Saúde

O que é buchinha-do-norte? Saiba tudo aqui!

Buchinha-do-norte é um entre os muitos nomes populares dados a uma planta natural da América do Sul, chamada Luffa operculata, cuja aparência lembra uma bucha de banho. Ela também é conhecida como:

  • Buchinha-do-nordeste;
  • Bucha-do-norte;
  • Cabacinha;
  • Buchinha;
  • Buchinha-paulista;
  • Purga-dos-paulistas;
  • Abobrinha-do-norte;
  • Abobrinha-do-mato.

Por essa lista, não é difícil imaginar que trata-se de uma planta facilmente encontrada no Brasil e muito conhecida pelo uso em receitas naturais.

Para que serve a buchinha-do-norte?

A buchinha-do-norte possui propriedades antissépticas, anti-herpes, vermífugas, adstringentes e expectorantes, o que a torna benéfica para a nossa saúde sob diversos aspectos.

Mas, como veremos mais adiante, trata-se de uma planta tóxica, por isso, todo cuidado é pouco ao lidar com ela.

A buchinha-do-norte e os problemas respiratórios

Entre todas as propriedades da buchinha-do-norte, a que mais se destaca é a sua ação expectorante, extremamente eficaz para descongestionar o nariz e tratar diversos problemas ligados ao aparelho respiratório, entre eles:

  • A sinusite, que é uma inflamação dos seios da face, geralmente provocada pela presença do vírus Influenza (responsável pela gripe). Os sintomas mais comuns da sinusite são dores de cabeça, dores na região dos seios da face, corrimento e congestão nasal, tosse, febre e mau hálito;
  • A rinite, uma inflamação das mucosas da cavidade nasal, provocada pelo próprio sistema imunológico em resposta à presença de partículas estranhas inaladas durante a respiração. Coceira no nariz, espirros, coriza e obstrução nasal são manifestações típicas da rinite;
  • A asma, uma doença crônica caracterizada pela inflamação das vias aéreas. O aparelho respiratório de um asmático é altamente sensível, produzindo um quadro inflamatório ao menor sinal da presença de partículas estranhas como poeira, por exemplo. Os primeiros sintomas da asma incluem tosse e deficiência na respiração;
  • A bronquite, uma inflamação dos brônquios, que pode ter origem em outras doenças, como a sinusite crônica, alergias, amigdalite, inalação de substâncias tóxicas ou ainda contaminação por vírus, bactérias ou fungos. Entre os principais sintomas estão a tosse, a dificuldade para respirar, catarro, febre e cansaço.

Outros benefícios da buchinha-do-norte

Além da ação expectorante, a buchinha-do-norte apresenta outras propriedades que permitem utilizá-la para diversas finalidades como:

  • No estímulo à evacuação;
  • No alívio de dores de cabeça;
  • Na prevenção contra a contaminação por vermes;
  • No auxílio à hidratação da pele (ação adstringente);
  • Na eliminação de líquidos retidos nos tecidos internos do corpo (hidropisia);
  • No tratamento de problemas como:
    • Inflamações oftálmicas,
    • Amebíase,
    • Herpes,
    • Amenorreia (ausência de menstruação),
    • Inflamações do trato urinário,
    • Inflamações na região dos genitais,
    • Ascite (barriga d’água);
  • Na cura de úlceras e feridas, clorose (anemia) e hematomas.

Como se usa a buchinha-do-norte?

Para tratar problemas respiratórios, pode-se preparar uma solução em gotas ou um chá para inalação. Em ambos os casos, é fundamental respeitar as dosagens indicadas pelo médico.

Solução em gotas de buchinha-do-norte

Usando como medida uma colher-de-café, coloque uma colher de sal puro em uma xícara com água.

Retire a casca da buchinha, corte um pequeno pedaço do fruto e coloque-o na xícara. Deixe essa mistura tampada por cinco dias.

Coe a mistura e pingue uma gota em cada narina, deixando-a escorrer naturalmente.

Repita a aplicação duas vezes por dia, de manhã e à noite, durante cinco dias seguidos (não mais que isso).

Chá de buchinha-do-norte

Retire a casca da buchinha-do-norte e coloque o fruto em uma panela com 250 ml de água. Leve a mistura ao fogo até ferver. Apague o fogo e inale o vapor.

Esse chá deve ser preparado apenas para fins de inalação. Se ingerido, pode dar início a um quadro perigoso de hemorragia interna.

Contraindicações e efeitos colaterais indesejados

Por ser tóxica, a buchinha-do-norte apresenta algumas situações de risco, como:

  • Complicações para a gravidez. Aliás, a buchinha-do-norte também é muito conhecida por sua ação abortiva; quando não ocorre o aborto, pode haver má-formação do feto, sem falar em possíveis efeitos colaterais para a saúde da mulher;
  • Irritações e hemorragia nasal, principalmente quando o preparo se faz a partir da fervura da planta;
  • Alterações no fígado e na função renal, devido ao uso prolongado do remédio;
  • Náuseas, cólicas e vômitos decorrentes do uso em quantidades elevadas.

Alguns desses efeitos colaterais costumam surgir em até 24 horas após o uso da planta. Recomenda-se procurar ajuda médica imediatamente.

A buchinha-do-norte e a questão do aborto

Como se sabe, no Brasil o aborto só é permitido legalmente em três situações:

  • Quando a gravidez tem origem em um estupro;
  • Quando a gravidez coloca em risco a vida da mãe;
  • Quando o feto se desenvolve sem o cérebro.

Dada essa restrição, sabe-se também que muitas mulheres acabam recorrendo a formas alternativas de aborto, muitas delas realizadas sem o apoio de uma estrutura médico-hospitalar adequada.

Devido às suas propriedades abortivas, a buchinha-do-norte é bastante utilizada para essa finalidade. Trata-se de mais uma alternativa de risco. O que pode acontecer?

  • Efeitos colaterais indesejados podem afetar a saúde da mulher;
  • A ação da planta pode não resultar em aborto e sim em má-formação do feto;
  • Doses não controladas da planta podem levar até mesmo à morte da mulher. Estudos indicam que 1g do extrato da buchinha-do-norte pode ser suficiente para provocar a morte de um adulto.

Intoxicação pelo uso da buchinha-do-norte: o que fazer?

Quem faz uso precisa estar ciente das características tóxicas da buchinha-do-norte e buscar ajuda médica imediata caso a intoxicação venha a ocorrer.

Os efeitos da intoxicação costumam perdurar no organismo por 48 horas ou mais e o medicamento mais utilizado para combatê-los é o carvão vegetal ativado.

Mulheres que usaram a buchinha-do-norte para forçar o aborto precisam se prevenir contra hemorragias e também contra a anemia.

Buchinha-do-norte: use com moderação

Como vimos, a buchinha-do-norte é bastante eficaz no tratamento de problemas respiratórios, além de ter ação sobre diversos outros aspectos da saúde humana.

Ao mesmo tempo, a planta apresenta características que a tornam tóxica ao organismo humano. Assim, estar bem informado a respeito e tomar cuidados redobrados no seu uso são medidas fundamentais para evitar o pior.

Um cuidado especial deve ser tomado em relação às propriedades abortivas da buchinha-do-norte. Mulheres grávidas que querem ser mães devem descartar completamente o uso da planta. Mesmo as mulheres que pretendem recorrer ao aborto devem estar cientes dos riscos que correm e, se possível, também evitá-la.

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */