Saúde Terapias

O que é calatonia? Conheça a técnica que promove o relaxamento profundo com toques sutis nos pés

Calatonia

Você já ouviu falar em calatonia?

Terapia ainda pouco conhecida, a calatonia é um tipo de massagem que pode causar relaxamento profundo por meio de toques sutis em pontos estratégicos do corpo, localizados principalmente nos pés.

Quem já fez a terapia garante que ela traz resultados efetivos no alívio de tensões e no tratamento complementar de diversas condições de saúde, tanto físicas, como emocionais e mentais.

Ficou curiosa e quer saber ais sobre o assunto? Leia este post e saiba tudo sobre a calatonia!

O que é calatonia e como ela surgiu

A calatonia é uma técnica de relaxamento profundo realizada por meio de toques sensíveis em áreas estratégicas do corpo, onde há uma concentração de receptores nervosos.

A técnica foi desenvolvida pelo médico húngaro Pethö Sándor, que durante a Segunda Guerra Mundial atuou no atendimento de feridos e refugiados em um hospital na Alemanha, onde os recursos eram extremamente limitados.

Por isso, o doutor Sándor sempre buscava novas formas de melhorar a saúde de seus pacientes e com o passar do tempo percebeu que a sensibilidade do toque era capaz de trazer alívio imediato e relaxamento profundo para os feridos, passando a utilizar essa técnica de forma complementar em seus atendimentos.



Em grego, “kalós” significa bom e “tonia” significa tensão ou tônus, ou seja, o objetivo da calatonia é “recuperar o tônus ideal“. Para o doutor Sándor, muitos problemas de saúde eram causados pelo excesso de tônus neurológico que se apresenta no corpo através da hipersensibilidade e tensão. Quando esta tensão é aliviada, sintomas como a dor, por exemplo, são resolvidos.

Pela necessidade de fuga e peregrinação no pós-guerra, Sándor acabou por se mudar para o Brasil em 1949, instalando-se na cidade de São Paulo onde, sendo terapeuta e professor, iniciou diversos cursos onde repassou seus conhecimentos da calatonia, aplicados até hoje em atendimentos psicoterapêuticos.

Aplicação da calatonia

A técnica da calatonia está baseada em nove toques, todos aplicados em pontos onde há maior concentração de receptores nervosos ou circulatórios. São pontos próximos aos meridianos da medicina chinesa e ayurvédica.

Os pontos concentram-se na região dos pés e localizam-se em cada um dos artelhos (dedos dos pés), em dois pontos na sola dos pés, calcanhares e tornozelos e um toque no início da panturrilha. Há também um décimo ponto na nuca, mas ele raramente é aplicado.

O local e a sequência dos toques é definida pelo profissional de calatonia de acordo com a necessidade de cada paciente.

Geralmente, uma sessão de calatonia dura em média 30 minutos, já que, em média, a aplicação em cada ponto é feita em três minutos. Deve ser aplicada em uma sala neutra e em total silêncio. O número de sessões necessárias varia caso a caso.

A técnica é bastante indicada para pessoas que são resistentes ao toque e a outros tipos de massagem, pois restringe-se a poucos toques e em uma região limitada, a área dos pés. Isso permite que o paciente fique vestido e mais à vontade durante toda a sessão. Também não são utilizados óleos ou géis para massagem.

Indicações e benefícios da calatonia

A calatonia pode auxiliar em diversas condições de saúde, trazendo benefícios ao aliviar a tensão excessiva e equilibrar o tônus do corpo.

Pode ser benéfica nas seguintes situações:

  • Alívio da tensão muscular;
  • Redução da ansiedade;
  • Alívio de dores;
  • Problemas com enxaqueca;
  • Alívio do estresse;
  • Casos de síndrome do pânico e depressão;
  • Casos de asma e alergias;
  • Casos de ataque cardíaco,
  • Problemas de artrite e artrose;
  • Distúrbios glandulares;
  • Casos de obesidade.

Por fim, vale ressaltar que não existem contraindicações para a aplicação da calatonia, no entanto, ao procurar um profissional, certifique-se de que o terapeuta tem a formação e experiência adequada para aplicar a terapia, a fim de garantir o sucesso do tratamento.

E você? Experimentaria uma sessão de calatonia? Compartilhe!

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Juliana Mitsuda

/* ]]> */