Casamento

Casamento católico: como funciona? Dicas e ideias aqui!

Casamento católico

Embora isso esteja diminuindo com o passar dos anos, até pouco tempo atrás o sonho de toda garotinha era ter um lindo casamento na igreja. E a igreja mais comum para se realizar esse sonho costumava ser a católica. A igreja católica é conhecida desde a Idade Média por suas igrejas ricas em detalhes, pomposas, cheias de adornos e belas decorações. Mas nem só de beleza é feito um casamento católico.

Se você se interessou e quer conhecer mais sobre este assunto, acompanhe este artigo até o final.

Significado do casamento católico

A igreja católica possui sete sacramentos: batismo, crisma ou confirmação, eucaristia, penitência ou reconciliação, ordem, unção dos enfermos e matrimônio.

Para o católico, os sacramentos são as maneiras dele se aproximar de uma vida em comunhão com Deus.

Veja também – Casamento evangélico: como funciona? Dicas e ideias aqui!

Assim, para o católico, os sacramentos são formas e sinais do fortalecimento de sua fé e são demonstrações de seu comprometimento com a igreja.

Através do casamento católico, o casal santifica sua união perante Deus e funda uma nova família cristã, baseada na unidade, na fidelidade e na indissolubilidade.

O casamento católico, chamado de matrimônio, é o único sacramento que não é ministrado pelo sacerdote.

O casal, perante a Igreja, pede e recebe do sacerdote a bênção para a nova família que estão formando.

De acordo com São Tomás de Aquino, o casamento católico tem sua base no pacto conjugal, estabelecido por duas pessoas de livre e espontânea vontade.

Ainda segundo São Tomás de Aquino, sua fundação é o vínculo e os seus objetivos são a procriação e educação dos filhos, a regulação do instinto sexual e a mútua ajuda.

Veja também – Decoração de casamento em casa: romantismo e intimidade

Para o casamento católico, o principal objetivo de um casal ao se unir não é ser feliz, mas sacrificar-se para fazer o outro feliz.

A Bíblia diz que o esposo deve amar sua esposa – e vice e versa – como Deus amou a sua igreja. O que significa que o casal deve se amar até as últimas consequências, dando sua vida pelo outro, se necessário, assim como Jesus morreu na cruz pela igreja.

O casamento católico não permite a separação.

Ainda que o casal se divorcie legalmente, aos olhos da igreja o casal continua sendo um casal e somente a morte pode separá-los.

A igreja permite raros casos de anulação do casamento católico, mas o processo é burocrático, tem caráter de exceção e é permitido apenas após tentativas de solucionar o problema.

O que eu preciso para casar na igreja?

Recomendamos que você procure a paróquia do seu casamento católico com pelo menos um ano de antecedência para marcar a data.

É importante verificar na sua paróquia qual o valor da taxa cobrada e o que está incluso nela.

A documentação pode variar de uma paróquia para outra, mas normalmente pede-se o batismo e a crisma dos futuros cônjuges.

É possível um casamento entre um católico e alguém de outra religião?

O casamento católico permite a união chamada “casamento misto”. O casamento misto consiste na união de duas pessoas que seguem diferentes religiões cristãs.

Assim, desde que o casal seja cristão e batizado dentro da fé cristã, não existe restrição ao casamento católico, basta procurar a paróquia e conversar sobre a situação do casal.

Agora, caso um dos cônjuges não seja cristão, a igreja não recomenda o casamento católico.

Veja também – Ideias de Vestidos para Casamento Civil: fique linda na medida certa

Sendo a educação dos filhos um dos objetivos do casamento católico, é importante lembrar quanto essa divergência de credos pode se tornar um problema na criação dos filhos. Mesmo o casal sendo cristão, isso pode se tornar uma dificuldade.

Um bom exemplo é que católicos veneram santos e possuem imagens que os representam, enquanto os Evangélicos condenam essa prática.

O casal precisa ter isso muito discutido e esclarecido para que não se torne um grave problema no futuro.

Imagine esse cenário num casamento onde um dos cônjuges não seja cristão e o outro seja. Conflitos poderão ser mais frequentes e inevitáveis.

Como é o casamento católico?

O casamento católico pode ser uma celebração mais longa ou mais curta. Isso geralmente depende do grau de envolvimento e interação dos noivos com a igreja.

Casais que participam pouco da comunidade religiosa geralmente optam por uma celebração mais curta e rápida, onde apenas acontece a celebração do matrimônio.

Já casais mais engajados e envolvidos na religião podem optar por uma celebração não apenas do matrimônio, mas uma celebração onde seja rezada uma missa – incluindo o momento de comungar.

Nesse caso, a celebração fica mais longa, sendo mesmo recomendada para casais que praticam a religião e frequentam as missas regularmente.

O que esperar num casamento católico

Os convidados devem chegar e se acomodar na igreja. A cerimônia começa com a entrada do cortejo. O cortejo é aberto pelo noivo, acompanhado de sua mãe – ou de alguém a sua escolha, na ausência desta.

Em seguida entra a mãe da noiva acompanhada do pai do noivo.

Após a entrada destes, entram os casais de padrinhos, alternando um casal de padrinhos da noiva e um casal de padrinhos do noivo e eles devem se posicionar do lado da igreja de seus afilhados, ou, em alguns casos, nos primeiros bancos da igreja.

Veja também – Quatro dicas para montar o álbum de casamento

Então entram daminha e pajem, abrindo caminho para a grande estrela da cerimônia.

Por último entra a noiva com seu pai – ou, na ausência dele, alguém que ela escolha para conduzi-la ao altar.

Então tem início a liturgia. O sacerdote inicia a parte da liturgia, acolhendo noivos, familiares e convidados com palavras de boas-vindas e enfatizando o valor e a importância do matrimônio.

Os padrinhos ou amigos próximos podem fazer as leituras e o sacerdote lê o evangelho e faz a prédica.

Terminado o seu sermão, o sacerdote anuncia o ritual do casamento. Neste ponto, os noivos selam seu compromisso mútuo com os votos e então o sacerdote solicita as alianças.

Geralmente no casamento católico as alianças entram na igreja com alguma criança ou parente próximo, na bíblia ou em algum santo da devoção dos noivos – mas isso fica a escolha do casal.

Após a benção e troca das alianças, ocorre o primeiro beijo do novo casal.

Então há um novo trecho litúrgico, a propagação do credo e a oração do pai nosso. Os noivos assinam a documentação e o sacerdote se retira da nave.

Tem início o cortejo de saída, que é puxado pelo último casal de padrinhos que entrou na igreja – os padrinhos cumprimentam os noivos e se retiram.

Por último, os pais dos noivos, cumprimentam e abençoam o jovem casal e se retiram.

Finalmente, os noivos se retiram e geralmente são recebidos pelos pais e padrinhos com muita festa do lado de fora da igreja.

Neste ponto encerra-se o rito religioso.

Conclusão

Caso seu objetivo no casamento religioso seja apenas cumprir uma função social, existem opções que podem suprir essa sua necessidade.

Celebrações realizadas por parentes ou amigos são uma tendência entre casais que desejam uma cerimônia, porém não são seguidores de alguma religião.

É sempre legal lembrar que você deve casar numa religião se você a pratica e crê em seus ensinamentos.

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */