Doenças Saúde

Cefaleia: causas, sintomas e tratamentos

Neste artigo falaremos sobre cefaleia, suas causas, sintomas e tratamentos. E antes que você saía dando um Google sobre o que é cefaleia… Você provavelmente já teve esse tipo de problema, caso não, você é uma das pessoas abençoadas que não sofrem com as típicas dores de cabeça. Isso mesmo, cefaleia nada mais é que a famosa dor de cabeça.

Grande parte da população mundial sofre com dores de cabeça que podem ser causadas por diversos problemas. Geralmente as pessoas que sofrem deste mal, contam com remédios apropriados para resolver sem sair de casa, mas, determinados casos, esse tipo de dor já levou muitas pessoas a procurarem especialistas, o que é uma ótima decisão.

Conheça os tipos de cefaleia

Existem diversos tipos de dores de cabeça e nada mais recomendado que uma avaliação médica em casos de dores constantes. Para você ter uma ideia, existem cerca de duzentos tipos de dores de cabeça e, para um diagnóstico correto, você precisará explicar muito bem ao seu médico as características de sua dor. Só desta maneira poderá recomendar um tratamento eficaz.

As dores de cabeça e suas classificações: cefaleia primária

Geralmente as dores de cabeça primárias podem ser resultados da hiperatividade ou de estruturas propensas a esse tipo de dor. Dores de cabeça primárias não estão ligadas a doenças ou coisa parecida. Entre suas causas está: atividade cerebral alterada, vasos sanguíneos ou nervos contraídos da cabeça ou do pescoço.

A dor de cabeça primária pode ser causada por outros fatores determinantes e, em determinadas pessoas que sempre sentem dores de cabeças primárias, pode ter ligações de hereditariedade de genes propensos a esse tipo de mal.

As dores de cabeça primárias são:

  • Enxaqueca com aura ou enxaqueca;
  • Cefaleia em salvas;
  • Cefaleia tensional.

Existem outros padrões de dores de cabeça primárias, no entanto, são menos comuns. As mencionadas acima contam com características peculiares, com duração e geralmente relacionadas a alguma atividade. Apesar de serem consideradas primárias, essas dores de cabeça podem apresentar características de sintomas de alguma doença subjacente, como por exemplo:



  • Dor de cabeça relacionada à tosse;
  • Dor de cabeça crônica e diária;
  • Dor de cabeça relacionada ao sexo;
  • Dor de cabeça relacionada aos exercícios.

As dores de cabeça e suas classificações: cefaleia secundária

Uma dor de cabeça secundária, ao contrário da primária, indica que é o sintoma de alguma doença. Existem diversas condições que podem causar a cefaleia, veja abaixo:

  • Aneurisma cerebral;
  • Sinusite aguda;
  • Concussão;
  • Problemas com os dentes;
  • Encefalite;
  • Tumor cerebral;
  • Glaucoma;
  • Otite;
  • Gripe;
  • Desidratação;
  • Meningite;
  • Ressaca;
  • Intoxicação devido à exposição a monóxido de carbono;
  • Uso de medicamento para dor em excesso;
  • Cérebro com malformação referente aos vasos sanguíneos;
  • Síndrome de Arnold-Chiari;
  • Toxoplasmose;
  • Aumento interior de pressão no crânio;
  • Neuralgia do trigêmeo;
  • Ataques de pânico;
  • Síndrome pós-concussão;
  • Arterite;
  • Medicamentos utilizados para tratamento de outras doenças;
  • Rupturas dos vasos sanguíneos no cérebro;
  • Coágulo de sangue na cabeça;
  • Pressão na cabeça devido a capacetes, óculos de proteção e chapéus apertados.

Conheça os tipos específicos de dores de cabeça secundária:

  • Dores de cabeça causadas por alimentos ou líquidos gelados;
  • Dores de cabeça por níveis inferiores de líquido cefalorraquidiano, resultado de um trauma, anestesia raqui ou punção lombar.

Conheça as causas mais comuns das dores de cabeça:

  • Calor;
  • Estresse;
  • Dormir mal;
  • Pular refeições;
  • Alguns alimentos;
  • Esforço exagerado;
  • Postura incorreta;
  • Cheiros fortes.

Quando procurar ajuda médica para dores de cabeça?

As dores de cabeça, apesar de serem dores muito comuns, em determinadas situações podem indicar problemas que precisam ser diagnosticados o quanto antes. Por isso, caso esteja sentindo a pior dor de cabeça que sentiu em sua vida, não espere passar e não se medique, nada melhor do que passar pela avaliação de um médico. Cuidado para  dores de cabeça graves, súbitas e acompanhadas, por:

  • Desmaio;
  • Torcicolo;
  • Dificuldade em andar;
  • Problemas na fala;
  • Febre acima de 39 e 40 graus;
  • Dificuldade ou confusão para compreender a fala;
  • Dificuldade para enxergar;
  • Fraqueza, dormência, paralisia de um dos lados do corpo;
  • Vômitos ou náuseas (quando não relacionadas a ressaca ou gripe).

Procure um médico neurologista quando sentir uma dor que:

  • Acontece com mais frequência do que o normal;
  • Que o impede de dormir, trabalhar ou participar de atividades comuns;
  • Que é mais dolorosa que as dores de cabeça que costuma sentir;
  • Quando não melhora com o uso dos remédios;
  • Quando é a primeira dor de cabeça que sentiu na vida;
  • Quando vier rapidamente e de uma vez;
  • Caso ela piore em um período de 24hs;
  • Se por acaso tiver mais de 50 anos e suas dores começaram agora, juntamente com problemas de visão e dores ao mastigar;
  • Quando tem câncer e desenvolveu uma nova dor de cabeça;
  • Quando é por causa de uma lesão em sua cabeça.

Alguns cuidados que poderão ajudar a identificar as causas

Uma boa saída para conhecermos melhor o que pode causar dores em nossa cabeça é manter um diário da dor. Parece loucura né? Mas, não é! Infelizmente, as dores de cabeça podem ser acionadas por detalhes tão pequenos que passam tranquilamente despercebidos. Veja abaixo o que marcar, caso opte pelo diário da dor.

  • Horário e dia em que a dor começou;
  • Quanto você dormiu a noite;
  • O que comeu em suas últimas 24hs;
  • O que estava fazendo e o que estava pensando;
  • Se teve alguma situação que lhe irritou de alguma maneira;
  • Quanto tempo à dor de cabeça durou;
  • O que fez para a dor de cabeça passar.

Com essas anotações, com o tempo poderá observar se existe um padrão e, percebendo que determinado hábito resulta em dores de cabeça, poderá evita-lo.

Tomando remédios para sua dor entre outras informações

As enxaquecas podem responder a remédios anti-inflamatórios, contudo, quando os remédios comuns não controlam a dor, é recomendado procurar ajuda médica para indicação de algum remédio que lhe traga melhores resultados.

Existem alguns sintomas que antecedem as dores de cabeça, nesses casos, são conhecidas como enxaqueca com aura. Geralmente esses sintomas podem durar de minutos até mesmo horas. Pontos pretos e brilhantes nos olhos podem indicar uma enxaqueca vindo por aí.

De todos os tipos de cefaleia, a enxaqueca é a mais rica em se tratando de sintomas: diarreia, vômitos, náuseas, cheiros, movimentos, barulhos, depressão e sonolência. Geralmente os remédios destinados à enxaqueca lidam com as dores e não com os efeitos que traz consigo. Por isso, os demais malefícios da dor, se preciso, tratar isoladamente.

Em casos de enxaqueca é recomendável que a pessoa se afaste dos sintomas trazidos por esse grande mal, ou seja, fiquem em lugares silenciosos, escuros, pelo menos até a crise passar. Normalmente as pessoas que passam por uma situação delicada assim, pode apresentar certa facilidade em se irritar. Agora, se você tem uma enxaqueca mais branda, um bom descanso pode fazer milagres.

Orientações finais

E agora, para finalizarmos esse texto sobre cefaleia, ou como é mais conhecida, dor de cabeça. Veja alguns cuidados que podem fazer uma grande diferença diante de uma daquelas crises que nos faz desejar arrancar a cabeça e chutá-la para longe.

  • Tenha uma alimentação saudável;
  • Durma bem e o suficiente;
  • Tenha uma boa postura;
  • Pratique exercícios regularmente;
  • Pare de fumar;
  • Aprenda meditação;
  • Use óculos adequados e não aqueles comprados nas barraquinhas;
  • Alongue o pescoço caso costume passe a maior parte de seu tempo sentado.

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Redação Tudo Ela

Site focado em publicar conteúdo atual e interessante sobre o universo feminino. Fazemos curadoria e pesquisamos dicas úteis para o dia-a-dia da mulher moderna. Saiba mais sobre nós.

/* ]]> */