Recomendados para você
Chás Nutrição

Propriedades e benefícios do chá de Dulcamara

Você já ouviu falar sobre o chá de dulcamara? Confira tudo sobre ele nessa matéria!

A dulcamara e seu uso através dos séculos

A dulcamara, nome científico Solanum dulcamara L., pertencente à família das Solanáceas, é uma videira perene que pode alcançar até 3 m de altura. Suas flores se encontram dentro de bagas, a princípio verdes e que se tornam vermelhas. E quando se abrem, as belíssimas florem violetas podem ser vistas.

Originária da Europa, Ásia e norte da África, muito comum na França, a dulcamara nasce em lugares sombrios e frescos.

Conhecida como uva-de-cão, tira-febre, erva-moura, vinha da Judéia e doce-amarga, pelo sabor da folha ser primeiro doce e logo depois amargo, há séculos se atribui uma infinidade de virtudes curativas à dulcamara.

Conheça alguns de seus usos durante os anos:

  • Ramos da planta eram amarrados em tono do pescoço para curar vertigens e tonturas;
  • O chá de dulcamara era utilizado para a cura de pneumonia, tosse e pleurisia;
  • As bagas eram moídas para aplicar em unheiros, úlceras da pele, reumatismos, herpes, sarna, lepra e tinea, que são as micoses da virilha, couro cabeludo, entre outras;
  • As raízes de dulcamara eram o principal ingrediente do lendário “elixir do amor”, capaz de deixar apaixonados os que o tomassem;
  • Com a planta toda, eram feitos pomadas e unguentos para serem colocados em úlceras da pele;
  • Compressas com o chá de dulcamara eram colocadas sobre chagas e ferimentos para acalmar as dores;
  • Um fato curioso é que a dulcamara, tal qual a arruda, era muito utilizada como um eficiente protetor contra a feitiçaria e a magia negra;
  • Na atualidade, a dulcamara é utilizada também como um eficaz diurético, como depurativo e sudorífico.

A dulcamara contém níveis baixos de solanina, entre 0,3% e 0,7%, que é considerado um narcótico, mas quando usado com aplicação adequada traz inúmeros benefícios, sendo muito utilizada na homeopatia.

O chá de dulcamara é muito usado para combater pneumonia, bronquite crônica, tosse, congestão nasal, asma, reumatismo, colite, artrite, artrose, cistite, inflamações, como antifebril e para a cura de úlceras, além de ser um excelente expectorante.

A dulcamara também proporciona melhora nos problemas de pele como nas doenças venéreas, úlcera de pele, celulite, eczema, icterícia, verrugas, herpes, psoríase, entre outras.

O chá de dulcamara é diurético, laxativo, possui propriedades sudorífica, analgésica e sedativa. Auxilia nas dietas de emagrecimento, proporciona um melhor funcionamento do intestino, bem como a eliminação de impurezas por seu efeito diurético, depurativo e sudorífico.

Compressas com chá de dulcamara

O chá de dulcamara pode ser utilizado em compressas para amenizar vários problemas. Veja só!

Pele

A dulcamara possui propriedades calmantes e anti-inflamatórias e é realmente eficaz para combater as espinhas internas, atuando como um vasodilatador, aumentando o fluxo de sangue e a oxigenação local. A compressa também é excelente para desinfetar feridas, aliviar a dor de queimadura por sua ação calmante, combater as frieiras e micoses em geral.

O chá de dulcamara, não só quando ingerido, mas utilizado em compressas, diminui o inchaço provocado pela herpes e auxilia que as feridas cicatrizem mais rapidamente. Quando aplicadas sobre a celulite, as compressas auxiliam para que a pele perca a aparência enrugada, devolvendo a ela a elasticidade.

Problemas respiratórios

As compressas locais com o chá de dulcamara são bastante eficazes para amenizar os problemas respiratórios e para tratar a bronquite, a tosse seca, dores de garganta e congestão nasal. As compressas descongestionam o aparelho respiratório, aliviando a sensação de “peito cheio”.

Antifebril

O chá de dulcamara, além de ser ingerido para reverter quadros febris em virtude de sua ação sudorífica, também é bastante eficaz se usado em compressas frias na testa, na virilha, nuca e nas axilas para acelerar o quadro de reversão.

Para bebês, também é indicado o banho com chá de dulcamara para controlar a febre. Para isso, basta fazer uma boa quantidade de chá, aguardar amornar e banhar o bebê. Porém, o chá não deve ser ingerido por bebês e crianças, sendo seu uso apenas tópico nesses casos.

Analgésico

As propriedades analgésicas do chá de dulcamara são sentidas quase que imediatamente quando o mesmo é utilizado em compressas locais para aliviar a colite, as dores reumáticas, a artrite, a artrose e a bursite.

Cataplasmas de dulcamara

Agora que já conhece os benefícios que o chá de dulcamara proporciona ao organismo, que tal aprender a utilizar a planta em forma de cataplasma e aproveitar de todos os seus benefícios?

Cataplasmas

O cataplasma é uma preparação feita com farinha de trigo e água, com adição de planta triturada, e é aplicado sobre a pele entre dois panos finos, como a gaze.

O cataplasma de dulcamara pode ser aplicado sobre as úlceras de pele, ferimentos, feridas infeccionadas, nas erupções causadas por doenças venéreas e nas micoses de uma maneira geral.

Saiba como preparar o chá de dulcamara

O chá de dulcamara pode ser preparado e deixado em geladeira para ser consumido durante o dia. Veja a receita.

Ingredientes

  • 1 litro de água;
  • 30 grs de dulcamara.

Modo de preparo

  1. Ferva a água, retire do fogo e acrescente a planta;
  2. Tampe e deixe repousar por 15 minutos
  3. Coe e beba 3 vezes ao dia.

Para as compressas, o processo é o mesmo. No entanto, acrescente 1 xícara de chá de dulcamara. Coe, deixe amornar e aplique nas regiões afetadas com o auxílio de uma gaze.

Aprenda a preparar o cataplasma

Para a preparação do cataplasma, prepare uma receita de chá de dulcamara, porém, sem retirá-lo do fogo.

Vá juntando aos poucos farinha de trigo ou fubá até a consistência cremosa, como um mingau grosso.

Coloque o cataplasma entre duas gases e aplique nas regiões afetadas.

Cuidados e advertências quanto ao consumo do chá de dulcamara

Como já dissemos, a dulcamara contém níveis baixos de solanina, que tem propriedades narcóticas. Se consumida sem controle ou em doses elevadas, causa grave males à saúde como alucinações, vômitos, diarreias, câimbras, paralisia da língua, movimentos convulsivos das pálpebras, braços e mãos, confusão mental, excitação, rigidez na nuca, zumbido no ouvido, entre outros.

O chá de dulcamara não é indicado para gestantes, mulheres em fase de amamentação, crianças e adultos com problemas cardíacos, diabéticos, entre outros.

Consulte sempre um médico especialista mesmo se tratando de medicamentos naturais. A automedicação pode acarretar graves consequências.

Veja também:

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */