Chás Saúde

Chá de jucá: conheça suas propriedades, usos e benefícios

Assim como outros chás, o chá de jucá é uma bebida utilizada no tratamento de doenças. Este chá é feito com as folhas da árvore, nativa da Mata Atlântica e muito conhecida por sua madeira rígida, que também lhe dá o apelido de pau-ferro.

Características da árvore

A árvore de jucá tem sua copa arredondada com até 12 metros de diâmetro e seu tronco liso, de cor clara e descamante. Além da sua copa grande, sua altura também é imponente, podendo atingir 20 metros de altura. Entre as características do jucá, estão as suas folhas compostas, a tonalidade escura de seus frutos e suas flores amareladas.

As raízes do jucá não são agressivas, o que viabiliza o seu uso em arborização urbana. Ainda assim, seu plantio não deve ser feito em áreas sob fios elétricos e próximo a vias. Seus galhos e ramos quebram facilmente com o vento e podem obstruir a pista. Por ter um visual diferenciado quando comparado a outras árvores, o jucá também é utilizado como objeto de decoração.

Benefícios do chá de jucá

Os benefícios são muitos, como o tratamento de contusões, o combate à diabetes e o envelhecimento da pele. Além destas vantagens, há quem diga que este chá tem efeitos até mesmo de emagrecimento, que explicaremos mais à frente.

Propriedades medicinais

Quando utilizado de forma controlada e com acompanhamento médico, o chá de jucá tem propriedades medicinais. É popularmente utilizado para o tratamento de diabetes, mas a sua eficácia é comprovada contra várias doenças, entre elas:

  • Infecções no pulmão e gastrointestinais;
  • Sífilis;
  • Asma;
  • Hemorroidas.

Confira outras alternativas para o tratamento de diabetes: 6 chás para diabetes.

Além do tratamento de doenças, este chá também tem funções importantíssimas no corpo humano. Entre estas funções, destacam-se as funções de contenção de hemorragias, cicatrizante, tranquilizante, anti-inflamatória, antisséptica e afrodisíaca.

Leia também: 4 receitas de chá para hemorroidas

Potencial dermatológico

O envelhecimento da pele é causado, principalmente, pela dificuldade dos sistemas de defesa em controlar os danos da oxidação dos tecidos.

Contra isso, o chá de jucá se sobressai, principalmente, pela grande quantidade de agentes antioxidantes, destacando-se o ácido gálico.

As propriedades antioxidantes do jucá foram comprovadas em um estudo da Universidade Federal do Amazonas, em 2014. Este estudo foi liderado pelo professor Emerson Lima e indicou este benefício na casca e nas vagens do fruto.

Os antioxidantes são importantes no combate aos radicais livres que atingem e comprometem o DNA das células. Além do envelhecimento, esses radicais livres ainda podem provocar doenças como câncer, doenças cardíacas e artrite.

Auxílio no emagrecimento

Não existem comprovações para tal ação do chá, porém, ele pode servir como auxílio no processo de emagrecimento. Uma boa ideia é tomar sem açúcar, para substituir bebidas com muitas calorias, como refrigerantes e afins.

É importante ressaltar: nenhuma planta medicinal será suficiente para o emagrecimento. Este processo está diretamente ligado a outros hábitos de uma pessoa, como alimentação e realização de atividades físicas. Para um emagrecimento saudável, é indicado que a pessoa reeduque a sua alimentação e realize atividades físicas regularmente.

Leia mais sobre o jucá para emagrecer: Jucá emagrece?

Combate à insônia

O chá de jucá pode ser muito útil para pessoas que têm problemas para dormir. Este auxílio tem a ver com as propriedades sedativas do jucá, que trabalharão para o relaxamento do corpo.

Relações sexuais

As propriedades afrodisíacas do chá de jucá podem auxiliar nas relações com o(a) seu(ua) parceiro(a). Estas propriedades podem aumentar o desejo sexual e/ou a excitação do casal.

Portanto, se a sua relação tem esfriado com o tempo, o jucá pode ser uma ótima opção para reanimar ambos.

Conheça outros chás afrodisíacos em:

Descobertas ocasionais

Estudos visavam encontrar no caule do jucá um excelente tratamento para úlceras gástricas. O que os pesquisadores não esperavam era encontrar o dobro de eficácia nas folhas da planta. Por isso, o mais indicado é que o chá de jucá seja feito a partir das folhas da planta.

Onde encontrar o jucá?

A árvore é muito comum na região nordeste do Brasil, com ênfase nos estados de Ceará e Pernambuco. Também pode ser encontrada em vários lugares e seu extrato é vendido em feirões e casas de mercadorias naturais.

Além da sua forma natural, o pó da casca do jucá é encontrado na composição de muitos sabonetes íntimos. Esta aplicação se dá devido à sua propriedade antisséptica, sendo muito importante no combate a infecções. Este formato industrializado do pó é utilizado principalmente pelo público feminino, por todo o Brasil.

Como consumir o chá?

A forma mais comum de consumo do chá de jucá é com mel. Suas vagens precisam estar maduras para a preparação e seu consumo deve ser moderado.

O excesso na sua utilização pode causar complicações. Além das propriedades medicinais, o jucá também pode ser tóxico quando consumido em grandes quantidades.

O chá pode ser feito com folhas secas e, também, com o pó da casca do jucá, que é facilmente encontrado nas lojas de produtos naturais.

Receitas

  • Chá com as folhas secas: para cada 1 litro de água, utilize 2 colheres de chá de jucá. Cozinhe as folhas durante 10 minutos e, após isso, coe e tome.
  • Chá com o pó da casca: com um preparo mais simples, basta misturar 1 colher de chá do pó com água, leite ou suco e beber.

Cuidados a serem tomados com o jucá

Apesar de ter inúmeras propriedades medicinais e muitas utilizações benéficas para o ser humano, o seu consumo deve ser controlado. Utilizar o chá de jucá sem o acompanhamento médico e em quantidade excessiva pode ser tóxico a quem o consome.

Além disso, seu uso é contraindicado para mulheres gestantes, no período menstrual ou no período de amamentação. Por isso, antes de utilizar este chá, procure orientações médicas para dosagem e consumo correto do mesmo.

É importante ressaltar que nenhuma planta medicinal deve ser utilizada sem a orientação médica. O uso excessivo de qualquer uma delas pode ser prejudicial à saúde e a orientação médica para consumo é necessária.

Saiba mais em: Vantagens e desvantagens da fitoterapia

Tomar ou não o chá?

Por fim, são visíveis os inúmeros benefícios já comprovados do chá de jucá, porém, seu uso merece cuidados. Procure um médico e se oriente sobre a quantidade de chá que será suficiente no seu tratamento.

A utilização de plantas medicinais para qualquer tratamento deve ser orientada e monitorada por um médico. Tendo a orientação de um especialista, é a hora de encontrar os frutos do jucá e fazer o seu chá.

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */