Chás Saúde

Para que serve o chá de mirra? Saiba mais detalhes aqui!

Sucesso milenar entre adeptos da medicina alternativa, as plantas medicinais vem ganhando ainda mais força nos últimos anos. Um dos motivos é naturalmente a popularização da internet, que levou o acesso à informação a um novo patamar. Diante desse cenário, o chá de mirra é um exemplo de bebida derivada de planta que vem sendo amplamente comentada nos últimos anos.

O que impulsiona essa realidade é o fato dela possuir propriedades curativas consideradas “milagrosas” pelos defensores mais “fervorosos” da cura natural. Alguns acreditam até mesmo que a planta que dá origem ao chá foi abençoada divinamente, uma crença amparada por um trecho bíblico do nascimento de Jesus.

Na sequência falaremos mais detalhadamente a respeito disso e também sobre como o chá de mirra e suas propriedades podem ser úteis ao bem estar e à saúde.

Confira!

A mirra, o chá e seus benefícios

Com origem em terras africanas e árabes, a mirra, cujo nome científico é Commiphora myrrha, é uma das plantas mencionadas na Bíblia e que ainda estão disponíveis ao redor do mundo. Trata-se de um um arbusto que, segundo os versículos bíblicos, teria sido levado pelos Reis Magos ao menino Jesus na ocasião de seu nascimento.

A pequena árvore, que pode atingir até cinco metros de altura, é também chamada de Mirra Arábica, e é desde utilizada com fins medicinais desde os tempos antigos.

Dentre as principais propriedades pelas quais ela é conhecida, está o poder antisséptico, desinfetante, rejuvenescedor, analgésico, estimulante, aromático e até adstringente.

Seu uso mais comum ao longo dos séculos se deu na busca pela cura de infecções tópicas e até mesmo em regiões sensíveis, como a boca.

Entre os motivos da popularização desse tipo de utilização, destaca-se a teoria de que suas propriedades podem oferecer benefícios únicos. A lista de exemplos inclui desde o fortalecimento das gengivas até o rejuvenescimento da pele, além do combate a acne, afta, úlceras e até alergias.

Diferente de outras plantas medicinais, no entanto, nesse caso a parte comumente usada não é necessariamente a folha ou o caule, mas sim a sua resina. Esta, por sua vez, é extraída quando a planta é cortada.

Adeptos da medicina alternativa defendem que ela pode ser útil ainda na recuperação de contusões, entorses, nevralgia e até torcicolo. Não obstante, a tintura da mirra também já foi recomendada a gargarejos e bochechos com objetivo de tratar a dor de garganta e outras inflamações bucais.

Como se não bastasse, ao longo das décadas, o estudo de suas propriedades também fez com que ela se tornasse matéria prima para produtos cosméticos e até desodorante corporal.

Sintetizando tudo, portanto, podemos dizer que dentre os casos onde os defensores da planta apontam sua utilidade, estão:

  • Combate à tosse;
  • Ação antimicrobiana;
  • Proteção à saúde bucal;
  • Ação antifúngica;
  • Ação cicatrizante;
  • Combate à fleuma;
  • Proteção ao sistema imunológico.

Nos tópicos a seguir falamos mais detalhadamente sobre cada um desses aspectos.

O chá de mirra contra a tosse

Conforme sugerido, uma das teorias em relação ao chá de mirra é a de que ele contribui no combate à tosse e ao resfriado. Como consequência disso e de suas propriedades como um todo, acredita-se que possa também aliviar o congestionamento nasal. Isso além de reduzir a deposição de fleuma nos pulmões e vias aéreas.

Auxílio na saúde bucal

Na parte da saúde bucal, os benefícios creditados ao chá de mirra estão mais associados à suas propriedades anti-inflamatórias. Elas, em tese, contribuem com tratamentos da faringe e na boca, provocando alívio nas inflamações, inclusive naquelas localizadas na gengiva.

Poder de cicatrização

Em relação ao seu poder de cicatrização, a ideia é a de que ele esteja associado ao aumento da função das células brancas do sangue. Esse, portanto, é mais um dos benefícios atribuídos à planta e seu chá.

Chá de mirra e a ajuda na circulação sanguínea

A circulação sanguínea também está na lista de questões que podem se beneficiar dos poderes do chá de mirra. Nesse caso, o benefício estaria relacionado ao fato da planta fornecer o oxigênio adequado aos tecidos. Como consequência, a tendência é uma taxa metabólica mais adequada.

A mirra e o combate ao mau hálito

Agora, falando do mau hálito, a teoria que credita ao chá de mirra o alívio de mais esse problema tem fundamento no poder de inibição de odores da planta. Isso porque teoricamente esse poder é tóxico aos organismos que causam o mau cheiro bucal.

O chá de mirra, o sistema imunológico e a saúde geral

Por fim, podemos dizer que o chá de mirra também é visto como um aliado de quem busca melhorar o sistema imunológico. Além disso, acredita-se também que possa, em função de suas propriedades antioxidantes, combater o envelhecimento e até prevenir o câncer.

Leia também:

Receita do chá de mirra

Ao longo dos séculos, muitas receitas de chá de mirra já foram compartilhadas ao redor do mundo. Uma das mais comuns, no entanto, usa as folhas de mirra para buscar efeito analgésico, antisséptico e anti-inflamatório.

Nesses casos, as recomendações dos defensores da medicina natural se destinam a tratamento de aftas, cortes bucais, irritações na garganta e outras inflamações na boca.

O preparo consiste em adicionar 1/4 de xícara de mirra e 1/4 de sal marinho e em uma xícara de água fervente. Com o chá pronto, a ideia seria esperar esfriar e depois fazer bochechos uma vez por dia, sempre cuspindo fora todo o conteúdo.

Acredita-se que, com isso, é possível não só tratar dos problemas mencionados, mas também manter os dentes saudáveis e fortalecidos.

Além disso, em casos de contusões e dores musculares em outras regiões do corpo, uma compressa com o chá também pode trazer benefícios.

Precauções e contraindicações do chá de mirra

Apesar de tudo o que foi dito ao longo do texto, é importante destacar aqui que os efeitos do chá de mirra podem ser tóxicos se o mesmo for utilizado em excesso.

Não obstante, seu uso também deve ser evitado por mulheres grávidas, pois estimula o útero e pode assim oferecer efeito abortivo mesmo no caso de uso tópico.

Vale destacar ainda que o consumo do chá é absolutamente contraindicado. Além disso, ninguém deve fazer qualquer uso da planta sem a devida orientação médica.

E para finalizar, vale esclarecer que a mirra ainda interfere no tratamento a diabetes, devendo assim ser evitado de qualquer forma por pacientes que apresentam esse quadro.

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */