Nutrição Saúde

Para que tomar o chá de pata de vaca? Explicamos tudo aqui!

Antes que pense besteira sobre o chá de pata de vaca: não, nenhuma vaca precisa ser amputada para o preparo do chá.

A “pata” em questão é a folha da família botânica da Fabaceae, de nome científico Bauhinia forficata, originária da Índia, mas também encontrada na América do Sul, como aqui no Brasil, na terra de Evita Perón (Argentina), na de Simón Bolívar (Venezuela) e de Pepe Mujica (Uruguai).

E por que recebe esse nome?

Deve estar pensando que há alguma história pitoresca envolvendo a folha do chá de pata de vaca. Provavelmente ficará desapontada porque não é nada de mais.

Além de pata de vaca, o vegetal também é conhecido como:

  • Mão de vaca;
  • Pata de boi;
  • Unha de boi;
  • Unha de vaca.

Ou seja, é quase consenso de quem ver o formato da folha da árvore, não importa a região do país, acha-lo parecido com a pata de um animal.

O que a pata de vaca tem de bom?

Mas vamos ao que interessa. Em quais ocasiões é interessante beber o chá de pata de vaca? Ele serve para tratar de alguma doença ou tem alguma utilidade estética?

Entre tantas dietas que pululam na rede, algum gaiato espalhou que o chá de pata de vaca emagrece. É verdade?

Mais ou menos…

Mais para menos do que para mais.

O chá de pata de vaca pode contribuir, colaborar, auxiliar quem sofre com distúrbios glicêmicos e luta contra o sobrepeso, porque tem propriedades antioxidantes que reduzem a glicose no sangue.

Mas não é um líquido milagreiro ou um carregador de piano.

Se não fizer a tua parte, reduzir calorias e praticar exercícios, será apenas uma rechonchuda que toma chá (ok, não seria um chá qualquer, um chá de pata de vaca, mas, ainda assim, não deixaria de ser apenas um chá).

Mas é só isso?

Não. Claro que não. Pense bem: quem poderia se beneficiar de uma substância que reduz a concentração de açúcar no sangue? Quem sofre de diabetes.

O chá de pata de vaca tem fitoquímicos que são capazes de baixar ou controlar o nível de glicose no sangue, por isso, é usado como uma medicação complementar para o tratamento de diabetes.

Outro benefício que o chá de pata de vaca proporciona a quem sofre desse mal é o apoio para cicatrização rápida de ferimentos, pois a pele dos diabéticos tem mais dificuldades de regeneração.

A substância é capaz de provocar esse efeito porque tem propriedades analgésicas, depurativas e cicatrizantes.

Para esse tratamento específico de feridas, recomenda-se banho diário com o chá, logo após a higienização dos machucados.

Limpando a área

O chá de pata de vaca é um ótimo aliado para quem está naquela dureza de diarreia incontrolável, com o intestino infectado de bactérias nocivas, com aquela queimação no estômago provocada por uma feijoada de maldades microscópicas, com a bexiga solta parecendo que urina arame farpado, com um ente estranho e pedregoso no rim e com o fígado baleado (não literalmente).

A planta é popular para esse público heterogêneo por conter elementos diuréticos, que eliminam do corpo o líquido, ou o excesso do mesmo, por meio da urina.

Isso significa que aquelas bactérias que estão fazendo estrago no seu meio de campo, provocando a diarreia (outra planta medicinal para esse caso é o chá de jurubeba), a queimação, a infecção na urina, são chutadas mais rapidamente para fora do seu gramado, o que acelera ou contribui para a sua recuperação ao estado sadio.

A mesma lógica se aplica para o caso de pedra no rim, pois se estiver com diâmetro que possa sair pela uretra, quem deverá conduzi-la até a saída, de um modo nem um pouco delicado, será a urina.

Não se confunda

Mas antes de sair por aí olhando para as folhas das árvores para identificar as que mais se parecem com a pata de uma vaca (ou de um boi) para preparar o chá, é preciso se atentar a um detalhe importante.

É comum a confusão entre a medicinal Bauhinia forficata do chá de pata de vaca com a ornamental Bauhinia variegata, mais comum nos centros urbanos e conhecida pela beleza das folhas brancas e rosadas, no entanto, não é útil para qualquer espécie de tratamento médico.

A árvore do chá de pata de vaca é encontrada nos campos, pois o seu plantio é comum em zonas verdes desmatadas com o objetivo de reflorestamento. Seu tronco e folhas avermelhadas e, às vezes, brancas, têm espinhos.

Modo de preparo

O chá de pata de vaca é forte. Por isso, cuidado para não exagerar nos ingredientes e na dosagem.

  1. Coloque a água para ferver;
  2. Quando estiver em ebulição, desligue o fogo;
  3. Adicione 1 folha picada (2, se entender que ficou muito fraco e não tiver enfrentado efeitos colaterais);
  4. Tampe a vasilha e deixe de molho por 10 minutos.

Beba até 2 xícaras por dia, em jejum, de preferência antes do café e antes de dormir, pelo período de 10 dias.

Contraindicações

O chá de pata de vaca não é recomendado para:

  • Gestantes;
  • Lactantes;
  • Crianças;
  • Quem sofre de hipoglicemia;
  • Quem usa remédios antidiabéticos.

Especialmente para os últimos 2 casos, uma dosagem excessiva ou mistura imprópria de medicamentos podem ocasionar queda abrupta de glicemia.

Como citado acima, o chá de pata de vaca deve ser encarado como um auxílio ao tratamento de diabetes, não como uma solução definitiva. É sempre importante consultar um médico antes de ingerir a substância para este fim.

Onde posso encontrar o chá de pata de vaca?

Felizmente, colher as folhas, casca ou raízes da árvore não é o único modo para se preparar o chá de pata de vaca, já que pode ser encontrado em forma de cápsula ou em pó.

É comercializado em farmácias, lojas de produtos naturais e pela internet.

Considerações finais

As folhas do chá de pata de vaca vêm da família botânica da Fabaceae e é comum confundi-las com as de sua irmã mais popular nos centros urbanos, a Bauhinia variegata, de folhagem branca e rosada.

A de uso medicinal, a Bauhinia forficata, tem espinhos no tronco e nas folhas vermelhas e é vista com mais frequência no campo.

O chá de pata de vaca é indicado para tratar de:

  • Anemia;
  • Colesterol;
  • Diabetes;
  • Diarreia;
  • Elefantíase;
  • Feridas;
  • Gastrite;
  • Hemofilia;
  • Infecção na urina;
  • Pedra no rim;
  • Problemas no fígado.

Gostou do conteúdo? Curta, compartilhe, opine. Seu apoio faz a diferença!

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */