Chás Saúde

Chá de trombeta: efeitos alucinógenos e outros efeitos

Chá de trombeta

Ela é da mesma família de conhecidos e apreciados legumes, como tomates, batatas e berinjelas, mas está na lista do Cebrid, o Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas. Sendo assim, o chá de trombeta é controlado e deve ser bebido com cautela.

Não é tão conhecido no Brasil, mas já aparece no romance A Odisséia, do grego Homero, um dos clássicos da Antiguidade. Nascida de árvore pequena, com flores de muitas cores e longas, é por isso bastante apreciada em decorações.

Mas essa prima do tomate, da família das solanáceas, também é apresentada como perigosa e bastante tóxica, se ingerida de forma incorreta e em grandes porções, podendo provocar resultados paralisantes e incapacitantes para quem abusa de seu uso.

Importante para a medicina

No Brasil também chamada de lírio, pode ser encontrada por denominações como canudo, saia branca, trombeteira ou zabumba. Citada como um anticolinérgico, possui substâncias como a escopolamina e a atropina, que provocam efeitos diferentes sobre o corpo humano.

Assim, pode ser um alucinógeno, mas suas aplicações médicas vão do combate a problemas no sistema digestivo ou gastrointestinais até cólicas, Mal de Parkinson, asma, problemas cardíacos ou infecção urinária.

Para muitas tribos indígenas da América do Sul e da Ásia, o chá de trombeta era utilizado em rituais religiosos ou festividades diversas como alucinógeno. Há muitos relatos sobre isso. Em outras tribos, em doses maiores, era aplicado a inimigos vencidos antes de estes serem sacrificados.

Efeitos como alucinógeno

O chá de trombeta, quando empregado como anticolinérgico, provoca efeitos perversos sobre o organismo humano, tornando-se bastante perigoso. Os principais efeitos destacados são:



  • Aumento acentuado dos batimentos cardíacos
  • As pupilas dilatam-se e os reflexos começam a faltar
  • O corpo começa a sentir acentuada elevação da temperatura
  • Narinas e bocas secam rapidamente
  • E começam as dificuldades de respiração
  • Outro sintoma perigoso é a redução da pressão sanguínea
  • Surgem prisões de ventre
  • E a visão torna-se turva

Chá de trombeta

Contra o Mal de Parkinson

Mas é exatamente esta ação do chá de trombeta sobre o cérebro o que o torna bastante apreciado e utilizado na medicina para o controle de doenças que afetam o sistema nervoso, como convulsões e nevralgias.

Ao mexer de forma perigosa com áreas do cérebro, quando ingerido em excesso como alucinógeno, o chá de trombeta despertou os pesquisadores para seus efeitos positivos quando aplicado com prescrições médicas.

Contra o Mal de Parkinson, já citado, o paciente passa a contar com o controle dos movimentos ao atuar diretamente na região do cérebro que está em estado de degeneração.

Em clínicas de oftalmologia, pode ser usado para dilatar as pupilas do paciente para o exame médico, assim como combater o reumatismo com uso prolongado.

Já citado como a Erva do Diabo

Ou seja, se suas substâncias químicas podem ser empregadas para o mal, em perigosos rituais, também servem bem à medicina.

São os efeitos alucinógenos, entretanto, bastante utilizados por jovens e seguidores da busca do discutível prazer fácil e perigoso, que preocupam autoridades clínicas. Há muitos relatos do que o chá de trombeta pode provocar.

Sua utilização vão dos Estados Unidos, passando pelo México, povos andinos e, claro, o Brasil, sendo mais difundido na Amazônia. No México e EUA, é também citado como a ‘erva do diabo’ devido a esses efeitos, que provocam a ‘passagem’ para outras vidas.

Alucinações têm explicações médicas

Quando ‘retorna’ desse estado de letargia e fuga da realidade, a pessoa normalmente apresenta quadros de confusão e faz relatos absurdos. Por exemplo, de que esteve na companhia de amigos e parentes já falecidos.

Nos relatos históricos, vários povos faziam (e alguns ainda fazem) o uso do chá de trombeta nesses rituais de passagem. Entre eles, estão os Inganos, Chibchas, Kofans, Chocos, os Mapuche-Huilliches no Chile, ou os Jivaros, no Peru, entre muitos outros.

Para os pesquisadores da medicina, entretanto, há explicações lógicas para todas essas alucinações. É que o chá de trombeta provoca alterações na mente humana, devido à sua ação anticolinérgica.

Chá de trombeta

Sessões de delírios e amnésia

Esta ação bloqueia a acetilcolina, importante substância que transmite do cérebro para o nervo que faz o controle da contração de músculos do organismo humano. Também age sobre a química do cérebro, provocando ações desencontradas sobre a mente.

Daí começam a nascer os discursos sem coerência, delírios, desorientação e as alucinações que assustam em alguns casos e, em outros, provocam fascinação entre os participantes.

Depois destas sessões de delírio, ocorrem normalmente quadros de amnésia e até de depressão entre os envolvidos. É o resultado da intoxicação do organismo.

Encontrado em farmácias e mercados

Apesar disso, pode ser comprado em doses pequenas até mesmo em farmácias, sob prescrição de sedativos e alguns comprimidos, usados normalmente no combate a resfriados, asma, cólicas menstruais e até enjoos.

No México, estes alcaloides, sob a forma de atropina, hiosciamina e escopolamina, podem ser adquiridos em mercados para efeitos médicos ou, mesmo, afrodisíacos. Enfim, mesmo controlados, são encontrados com certa facilidade inclusive aqui no Brasil.

Por isso, é sempre importante ressaltar que o uso abusivo e excessivo do chá de trombeta é perigoso. Na medicina, ele tem o controle médico e é servido conforme prescrição recomendada, em dosagens medidas.

Perigoso com bebidas alcoólicas

Mesmo nas tribos, os mais velhos têm o conhecimento sobre o quanto usar, dependendo da função à qual se destine. Em determinadas tribos sul-americanas, por exemplo, era empregado em jovens prontas para o casamento e o acasalamento. Mas os anciãos e curandeiros sabiam o que e quanto fazer.

Seu emprego e resultados para o organismo humano, fora da medicina, pode variar conforme o clima e temperatura. Isso torna o chá de trombeta perigoso. Além disso, sua utilização prolongada pode provocar efeitos duradouros sobre o organismo que nem a medicina ainda estudou corretamente.

Quando misturado a bebidas alcoólicas, então, torna-se duplamente perigoso. Ainda não há estudos conclusivos sobre seus efeitos, mas, são conhecidas as reações que provoca a quem o usa. A ‘volta’ é sempre complicada e há relatos de que esta volta não aconteceu. Ou seja, há óbitos.

Mas, como visto, quando empregado dentro do que prescreve a medicina, o chá de trombeta pode ser extremamente útil ao organismo. É o caso do controle sobre o Mal de Parkinson, como já citado. Então, vamos tirar desse arbusto o que ele oferece de bom ao ser humano.

Veja também:

Sobre o autor

Giovanna Cóppola

Trabalha com web, design, criação, conteúdo, SEO e fotografia. Em 2011 criou a Pandartt e hoje assume a direção da agência, além de colocar a mão na massa em todos os projetos. Paralelamente, tem outros três projetos: Viva com Felicidade, BlogGeek e Mapa dos Bichos. Ama música, cinema, jogos, arte, tecnologia, tatuagens e pandas.

/* ]]> */