Chás Saúde

Você conhece o chá de valeriana? Saiba detalhes aqui!

Ainda pouco conhecido se comparado a bebidas derivadas de outras plantas famosas na medicina alternativa, o chá de valeriana aos poucos vem ganhando destaque em função de suas propriedades, que para muitos são até consideradas milagrosas.

O nome científico da planta que dá origem ao chá é Valeriana officinalis, mas popularmente também pode ser conhecida como “erva-dos-gatos”. Esse nome popular está ligado ao efeito de euforia que ela tende a causar nos felinos. De antemão, portanto, fica o alerta para não deixá-la perto dos animais.

Agora, falando em suas funções, a verdade é que trata-se de uma planta que vem sendo alvo de muitos estudos nos últimos anos, pelo que, suspeita-se que possa até trazer efeitos terapêuticos capazes de auxiliar no combate à ansiedade e estímulo ao cérebro.

Muito antiga, essa planta tem seu nome como uma referência ao latim valere, que quer dizer algo como “ter saúde”. A parte mais utilizada para extração de suas propriedades em chás e outros compostos, é a raiz, que dá origem tanto a chás quanto a comprimidos.

Vale destacar também que ela é uma das poucas plantas medicinais que já tiveram comprovado em estudo o seu poder sonífero. Na sequência você pode conferir maiores detalhes do assunto e entender como o chá de valeriana pode ajudar na saúde.



O Chá de Valeriana

Conforme adiantado inicialmente, a valeriana é uma planta utilizada em diferentes soluções medicinais. Além dos chás e comprimidos, que já foram mencionados, ela também pode dar origem a cápsulas, decocção e até tintura, essa apresentada em forma de gotas.



É importante destacar também, que mesmo o chá pode ser originado de diferentes maneiras. A seguir você confere duas das formas mais comuns.

Receita de chá de valeriana 1

Nesse caso os ingredientes são 10 gramas de raiz de valeriana e 500 ml de água, simples assim. O preparo por sua vez, consiste em colocar os ingredientes em uma panela e deixar ferver por 10 minutos. Depois, o resultado é deixado em repouso por 5 minutos antes da ingestão.

Na sequência é preciso coar e então o chá está pronto. O consumo mais comumente recomendado é 1 xícara 2 vezes ao dia.

Receita de chá de valeriana 2

Nesse caso, o chá é feito basicamente por infusão. O preparo consiste em adicionar uma colher de chá da raiz e rizoma picados em uma xícara de água fervendo. Na sequência basta abafar por cerca de 5 minutos e coar. O modo de consumo mais comum é similar ao da receita anterior.

Propriedades e usos comuns do Chá de Valeriana

O chá de valeriana é visto como uma bebida medicinal em função das muitas propriedades da planta. Acredita-se que essa lista de propriedades inclui aquelas capazes de causar efeitos como:

  • Sedativo;
  • Calmante e relaxante;
  • Anti-histerico;
  • Anti-insônia crônica;
  • Antiestresse;
  • Antiespasmódicos; e
  • Sonífero; e
  • Anticonvulsionante.

Devido a essas e outras propriedades creditadas à planta, o chá é visto como aliado no combate à insônia, ansiedade, estresse, epilepsia e estresse, podendo ajudar até mesmo quem pretende parar de fumar.

Chá de Valeriana contra a ansiedade

No caso da ansiedade em particular, o chá de valeriana vem sendo muito comentado nos últimos meses. Isso se deve ao fato da planta ter propriedades sedativas e calmantes, que em tese contribuem no alívio ao estresse.

Também em função dessas características peculiares da planta, ela também é usada para alívio de tensão física e mental. Para essa finalidade, normalmente recomenda-se que a ingestão da bebida seja feita cerca de uma hora antes de dormir.

Dicas para potencializar o efeito contra a ansiedade

Assim como qualquer outro medicamento natural, algumas atitudes podem servir para ajudar a potencializar os efeitos desejados. No caso do chá de valeriana direcionado ao combate da ansiedade, por exemplo, uma boa opção é seguir conselhos como:

  • Encontrar um lugar tranquilo e silencioso;
  • Ouvir música calma;
  • Respirar fundo e calmamente, buscando concentrar na respiração;
  • Tentar esquecer os problemas; e
  • Recorrer a algum artifício ou objeto anti-estresse.

Outras opções são assistir um bom filme ou série de TV, ou ainda jogar algum game, seja no console ou mesmo no smartphone.

Outras opções para ansiedade

Se mesmo com as dicas, o alívio da ansiedade não for satisfatório, é sempre bom lembrar que existem alternativas ao próprio chá de valeriana. Isso porque outros alimentos e ervas também podem oferecer propriedades calmantes. Isso inclui, por exemplo, itens como:

Chá de camomila com erva-cidreira – até onde se sabe, tanto a camomila quanto a erva-cidreira possuem propriedades relaxantes, sendo assim capazes de ajudar a acalmar o sistema nervoso, produzindo por consequência um alívio na ansiedade; e

Suco de maracujá – mesmo sendo uma fruta, o maracujá é conhecido por suas propriedades analgésicas e calmantes. Diante disso, um bom suco da fruta também pode desempenhar um papel importante no alívio dos sintomas da ansiedade.

Vale dizer que, apesar desses elementos se mostrarem úteis contra os casos de ansiedade, não é indicada a combinação com o chá de valeriana sem a devida orientação. Cada solução deve ser vista de maneira individual e mesmo sendo natural, só deve ser aderida com fins medicinais diante de um consentimento médico.

Efeitos colaterais

O chá de valeriana, embora já utilizado ao redor do mundo, demanda muitos cuidados em função de seus possíveis efeitos colaterais. Entre os principais efeitos adversos decorrentes do consumo da bebida, estão por exemplo a tontura, a indisposição gastrintestinal, as alergias de contato, as dores de cabeça e até a midríase (dilatação da pupila).

Via de regra, muita gente fala sobre a atenção especial que se deve ter em relação ao tempo de uso da planta, uma vez que em períodos prolongados as dores de cabeça podem ser constantes. Além disso, o uso prolongado tende ainda a trazer consequências como sono, cansaço, insônia e até desordens cardíacas.

Contraindicações do Chá de Valeriana

De modo geral, acredita-se que a valeriana, bem como seu chá, seja contraindicada para quem possui hipersensibilidade ao extrato da planta, não devendo ser ingerida também por grávidas.

Sobre este texto

Para finalizar, alertamos que este é um material com interesse meramente informativo e que não visa incentivar o consumo do chá de valeriana sem recomendação médica. Este site, bem como seus colaboradores, não se responsabilizam pelo uso indevido deste ou qualquer outro medicamento natural mencionado em conteúdos disponíveis em nossas páginas.

Veja também:

Sobre o autor

Redação Tudo Ela

Site focado em publicar conteúdo atual e interessante sobre o universo feminino. Fazemos curadoria e pesquisamos dicas úteis para o dia-a-dia da mulher moderna. Saiba mais sobre nós.