Doenças

Cisto sebáceo: causas, sintomas e tratamentos

Você sabe o que é um cisto sebáceo? Talvez não por nome, mas se você teve muitas espinhas na puberdade quase certamente já teve pelo menos uma vez.

Esse cisto ocorre por baixo da pele, causando um ‘inchaço’ arredondado no local.

Ele também pode ser macio ou levemente rígido e muitas vezes quando a pessoa toca nele, ele se move com a pressão, retornando ao local quando ela se encerra.

Eles não são doloridos a menos que ocorra junto uma infecção ou inflamação.

O que é um cisto sebáceo e suas causas

O cisto sebáceo pode ocorrer por alguns fatores, sendo eles:

  • Obstrução do folículo pilossebáceo;
  • Células da epiderme que entram para as camadas mais profundas da pele;

Essas são as duas principais causas do cisto sebáceo.

Já o nome ‘sebáceo’ se deve a produção de sebo que ocorre dentro desse cisto, assim como da queratina que deveriam se tornar pelos, mas não se tornam devido a obstrução no local.



Todo fio de pelo ou cabelo do nosso corpo possui um folículo pilossebáceo do qual ele se desenvolve.

O sebo produzido é responsável por ‘lubrificar’ os pelos, a medida que eles vão nascendo e crescendo. Por esse motivo que você sente o cabelo oleoso no final do dia.

A obstrução desse folículo pode acontecer por meio de um processo natural, mas indesejado do fechamento do poro por onde o pelo sai.

Traumas, cobo batidas, lesões, cortes e feridas também podem ocasionar essa obstrução.

Como dito, esse cisto sebáceo apresenta formato arredondado e além disso sua coloração é a mesma da pele, mas as vezes podendo se tornar esbranquiçado ou amarelado.

Os locais mais comuns para o seu surgimento são:

  • Rosto;
  • Pescoço;
  • Couro cabeludo;
  • Nuca;
  • Costas;
  • Atrás da orelha;
  • Região da virilha.

Não costuma apresentar dor, mas pode se tornar incomodo devido ao local onde surgi, como por exemplo:

  • No rosto pode causar incomodo devido ao seu aspecto, um incomodo estético no caso;
  • No pescoço, orelhas e outros locais visíveis além do incomodo estético, pode causar diminuição do movimento do local, devido a diminuição da elasticidade da pele;
  • No couro cabeludo pois pode causar desconforto ao pentear o cabelo, possibilitando até lesões na pele que fica por cima do cisto sebáceo;
  • Na região da virilha o incomodo e o crescimento do cisto podem dificultar o uso de roupas ou mesmo o desconforto ao caminhar, não sendo incomum a inflamação do cisto nessa região;
  • Já nas costas é um local que causa muito desconforto, pois a pessoa não consegue se encostar em uma cadeira ou sofá, por exemplo. Além disso ele dificulta muito na hora do sono.

Sintomas do cisto sebáceo

Como dito, esse cisto não ocasiona dor no local quando em seu estado ‘normal’.

Porém, quando ocorre a inflamação do mesmo, que pode ocorrer de diversos fatores, como um machucado na pele que cobre o local, por exemplo, os sintomas mais comuns do cisto sebáceo são:

  • Dores no local;
  • Vermelhidão;
  • Aumento da temperatura local;
  • Coceira.

A inflamação normalmente ocorre quando a pessoa, incomodada pelo aspecto do cisto e imaginando que é ‘apenas’ uma espinha grande que não tem ‘boca’ para sair, resolve espremê-la.

O ato de apertar o local pode causar uma lesão na pele e permitir assim a entrada de bactérias e impurezas causando a inflamação do local.

Além disso, muitas pessoas ao perceberem que não é possível espremer o cisto sebáceo pois ele não tem ‘boca’, resolvem furá-lo com uma agulha ou objeto pontudo.

Dessa forma eles conseguem retirar parte do cisto, mas, ao mesmo tempo, abrem uma porta para todas as bactérias que não conseguiriam entrar por uma simples lesão de pele.

Tratamento do cisto sebáceo

Normalmente o cisto sebáceo é diagnosticado com um exame simples de observação e toque por parte do médico.

Porém exames complementares podem ser pedidos por ele para desconsiderar a possibilidade de um câncer.

Quanto ao tratamento, ele sempre envolve ou cirurgia ou punção do cisto. Como ele não apresenta riscos em um primeiro momento para o paciente, é possível que o médico de a opção de escolha para o paciente.

A punção drena tudo o que tiver dentro do cisto, mas pode acarretar em um retorno do mesmo posteriormente.

Muitas pessoas decidem por essa opção para evitar a possibilidade de uma cicatriz.

Já se a pessoa optar pela cirurgia ela pode ocorrer de 3 formas:

  1. Incisão pequena: por onde o cisto é removido. Nesse caso a cicatriz é muito pequena mas pode ocorrer do cisto voltar;
  2. Incisão maior: onde o cisto é removido por completo. Esse cisto não tem como retornar, porém a cicatriz é maior;
  3. Incisão por laser: o conteúdo do cisto é removido na hora e a membrana que envolvia ele é removida cerca de 4 semanas depois.

O mais indicado é a opção de cirurgia pois os riscos de o cisto voltar são muito baixos ou nulos em relação a fazer uma simples drenagem.

Considerações finais

Muitas pessoas acabam com uma cicatriz enorme no seu corpo por não tomar as medidas corretas em relação a um cisto sebáceo.

Elas acreditam que podem removê-las em casa, muitas vezes por desinformação, por acreditarem se tratar de uma espinha.

Quando tentam espremer essa ‘espinha’ a lesão causada na pele na maioria dos casos podem causar uma infecção ou inflamação no local.

Nesses casos, se o controle do problema, por meio de pomadas e até mesmo remédio oral surtir efeito, uma cirurgia é necessária para a remoção completa do cisto sebáceo e da pele prejudicada.

Ocasionando assim uma cicatriz ainda maior.

E mesmo que isso não ocorra, a possibilidade de ficar com uma cicatriz maior do que a opção cirúrgica é real.

A cirurgia é feita dentro do próprio consultório médico por meio de anestesia local.

Em alguns casos o médico pode recomendar que o paciente tome antibióticos antes da cirurgia e também depois, para impedir o risco de infecções dos tecidos próximos ao local na hora da remoção do cisto.

Uma tentativa que você pode fazer em casa é a utilização de uma bolsa de água quente durante 20 minutos em cima do cisto.

Em alguns casos a dilatação do tecido devido ao calor pode ‘diluir’ o cisto parcialmente ou completo.

Gostou? Não esqueça de compartilhar em suas redes sociais.

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Redação Tudo Ela

Site focado em publicar conteúdo atual e interessante sobre o universo feminino. Fazemos curadoria e pesquisamos dicas úteis para o dia-a-dia da mulher moderna. Saiba mais sobre nós.

/* ]]> */