Emagrecimento Nutrição

Comida japonesa engorda? Descubra a verdade!

A culinária japonesa reúne uma enorme variedade de métodos e ingredientes, desde o sushi feito com peixe cru, ao tempura, que é camarão ou legumes com uma crosta de massa frita. Por isso, perguntar se a comida japonesa engorda sempre terá uma resposta pouco conclusiva: depende.

A comida japonesa engorda, dependendo dos tipos de ingredientes e pratos escolhidos, assim como da forma como são preparados. Na verdade, essa regra é válida para quase todos tipos de culinária ao redor do mundo. Se você escolher pratos equilibrados para consumir, no entanto, pode ser uma culinária extremamente saudável.

Por isso, mais importante do que generalizar ao definir se a comida japonesa engorda ou não, deve-se explicar as “regras” e características. Com elas, você saberá definir quais pratos engordam, e como manter o equilíbrio:

Assuntos

Equilíbrio das calorias

O corpo humano necessita de certa quantidade de calorias diárias para realizar todas suas funções normalmente. Se você comer apenas a quantidade necessária de calorias para suprir esta demanda, irá manter seu peso. Seguindo a mesma lógica, se você exagerar nas calorias, criará um excesso que será acumulado, gerando peso. Um consumo muito baixo, por sua vez, resulta em um déficit que gera perda de peso (veja aqui como o jejum ajuda a emagrecer).

Portanto, se você ingerir quantidades de comida japonesa que não ultrapassem exageradamente sua necessidade diária de calorias, não haverá nenhum consequência. Isto simplesmente é uma aplicação da regra geral à comida japonesa. Absolutamente a mesma coisa pode ser dita sobre qualquer outro tipo de comida.

Por isso, só é possível dizer que a comida japonesa engorda tanto quanto qualquer outra, e que o segredo está no equilíbrio.



Sódio

molho-shoyu

Muitos pratos japoneses são preparados com molho de soja – o shoyu. Ele também é o molho utilizado para temperar sushi e sashimi em um restaurante japonês, por exemplo. Embora o shoyu não tenha muitas calorias, ele é carregado de sódio.

Uma única colher de sopa do líquido pode ter mais de 900 miligramas de sódio. Isso corresponde a quase 40% das recomendações diárias da substância.

Um consumo exagerado de sódio causa retenção de água, que pode levar a inchaços e ganho de peso. Embora o ganho de peso em função da água não seja um problema, os inchaços podem ser bastante desagradáveis.

Por isso, não exagere no shoyu e, sempre que possível, opte por opções do molho que apresentem níveis de sódio reduzidos.

Alimentos ricos em gordura

japonese-food-lil

A tempura é o principal ícone de comida rica em gordura na culinária japonesa. Consiste em fritar pedaços de comida empanados no óleo. Geralmente é utilizada com camarões, lula ou vegetais. Se pensarmos exclusivamente neste tipo de comida, é correto dizer que a comida japonesa engorda. Alimentos fritos são ricos em gordura e calorias. Quatro peças de tempura de camarão, por exemplo, oferecem 12 gramas de gordura e 240 calorias.

Há ainda, outros pratos que utilizam misturas de carnes, óleos e manteigas, que também são inimigos que quem busca emagrecer. Estes pratos, no entanto, representam apenas uma parte da culinária japonesa.

Pensando em pratos mais comuns nos restaurantes brasileiros, como sushi, sashimi e outras variações do tipo, a quantidade de gordura é bastante reduzida. Na prática, a maior parte das gorduras deste tipo de prato envolve gorduras essenciais, muitas vezes raras de achar – como o ômega-3. Por isso, tudo depende da escolha que você fizer sobre os pratos do dia.

Carboidratos simples

Outro inimigo de quem busca emagrecer é o carboidrato simples. Ele é mais facilmente absorvido pelo corpo, exigindo pouco esforço e acumulando-se facilmente. Um dos principais problemas que reforça a ideia de que comida japonesa engorda é que o arroz – muito utilizado em diversas receitas nipônicas – é rico neste tipo de carboidrato.

Eles geram picos de concentração de açúcar no sangue, que exigem uma rápida liberação de insulina. A ingestão de carboidratos simples auxilia no ganho de peso, devendo ser evitada por quem quer emagrecer.

Veja também:

Videos do nosso Canal no Youtube

/* ]]> */