Frutas Nutrição

Como consumir pupunha? Veja as melhores maneiras de saborear o fruto amazônico

Anteriormente, você já leu aqui no blog sobre os benefícios da pupunha para a saúde e descobriu os inúmeros efeitos positivos que ela pode trazer ao organismo. Fruto proveniente de uma árvore conhecida como pupunheira, mais comumente encontrada na região amazônica, a pupunha está entre as delícias brasileiras mais procuradas dos últimos tempos quando a ideia é oferecer maiores doses de energia e nutrientes ao corpo.

De cachos coloridos em amarelo, vermelho e verde, o alimento possui em sua composição vitaminas e minerais de alto valor nutricional e energético, como ferro, zinco, cobre, potássio, manganês, fósforo e cálcio, e por isso é capaz de fornecer inúmeros benefícios à saúde, como a melhora do sistema imunológico, prevenção de doenças degenerativas, combate ao envelhecimento precoce, melhora da digestão, auxílio no desenvolvimento ósseo, além de fazer bem aos olhos.

As suas propriedades nutricionais são bem semelhantes às encontradas no açaí e palmito tradicional (juçara), frutos também originários da região norte do país. No entanto, diferente desses dois últimos, nem todo mundo sabe como consumir pupunha corretamente. Afinal, só posso consumi-la cozida? É possível fazer receitas com o fruto?

Na verdade, a boa notícia é que a pupunha pode ser ingerida de várias formas. As mais conhecidas são as versões cozida, em forma de óleos ou farinha. Além disso, o alimento também pode ser usado para fabricar outros subprodutos, como pães, bolos, vinhos, geleias, doces, sorvetes, compotas, vinhos e até ração animal.

Quer saber mais? Então, fique de olho nesse artigo e aprenda as várias maneiras de consumir pupunha e aproveitar todos os seus benefícios. Vem comigo!

Posso comer pupunha crua?

A primeira coisa que vem à cabeça de muitas pessoas é se a pupunha pode ser consumida crua, logo depois de a comprarmos na feira ou supermercado. Afinal, como todo fruto, ela poderia ser ingerida facilmente nesta forma, certo? ERRADO!

A pupunha jamais deve ser comida crua. Devido à presença de cristais de oxalato de cálcio (também chamado de ácido oxálico), o fruto pode causar a sensação de “picadas” na língua e, ainda, inibir a digestão, especialmente em crianças. Por isso, se você não quiser passar por uma experiência traumática com este alimentos, nunca o coma cru, ok?

Pupunha cozida

A primeira forma mais popular de consumir a pupunha é em sua forma cozida. E para preparar é bem fácil! Basta comprar o fruto ainda fresco na feira ou supermercado e colocá-lo para ferver com água e sal.

Você pode deixar a pupunha ainda no cacho e deixar cozinhar até que as “linhas” dos raminhos se soltem sozinhas por conta do calor. Quando isso acontecer, a sua pupunha estará bem cozida e pronta para consumo. Para consumi-la, você deve descascá-la logo após o cozimento.

O tempo de cozimento varia entre 50 e 80 minutos, mas não é uma regra. Aliás, quanto maior for o tempo que você deixar o fruto cozinhando, melhor será o seu sabor, uma vez que é nessa etapa que os amidos e açúcares mais simples vão se formando e dando um gosto ao fruto. Outra dica bacana é dar um talho na pupunha para facilitar a absorção do sal.

A pupunha cozida pode ser consumida assim que sair da panela, depois de retirar a casca, ou substituir o tradicional pão e acompanhar um bom café preto logo pela manhã ou no lanche da tarde.

Pirão de pupunha simples

Outra forma de consumir a pupunha é a partir do seu pirão. Para isso, você deve levar 20 unidades do fruto, todas em tamanho médio, para cozinhar em água e sal, tal como ensinamos anteriormente. Em seguida, jogue fora a água do cozimento, pois ela contém os cristais da tal substância que “pica” a língua.

Feito isso, basta separar a gordura amarela que se formou na panela, que é rica em vitamina A. Depois, é só descascar, cortar e retirar as sementes do fruto e passar a polpa das pupunhas na máquina de moer carne.

Agora, coloque a gordura que você separou junto à estas e acrescente água ou leite, misturando bem até conseguir uma consistência de pirão comum (aqueles que fazemos com farinha). Você pode consumir o pirão de pupunha durante o almoço ou jantar, no prato junto à refeição, tal como a versão popular com farinha.

Farinha de pupunha

A farinha de pupunha é mais utilizada quando a intenção é preparar receitas à base do fruto, como é o caso de pães, bolos, massas, mingaus, etc. Neste caso, para prepará-la, basta cozinhar as pupunhas, jogar fora a água do cozimento, descascar, cortar e retirar as sementes e, depois, levá-las para moer na máquina de moer carne ou liquidificador.

Depois de moídas e sem a gordura, você pode levá-las ao forno para secar, mas com o fogo em temperatura baixa. Feito isso, depois de secas, passe-as novamente na máquina de moer carne e, se achar necessário, leve-as novamente ao forno para secar mais um pouco. Você pode armazenar a farinha de pupunha em recipientes bem fechados ou sacos plásticos, desde que fiquem em lugar escuro, ventilado e fresco.

Polpa de pupunha

Apenas a polpa da pupunha em si, que você obtém depois de cozinhá-la e moer, também já pode dar origem à várias receitas, como sorvetes, doces e vinhos. Basta utilizá-la como ingrediente principal e adicionar os demais ingredientes comuns no preparo destas.

Ainda, a polpa de pupunha pode servir como ração animal para papagaios, araras e periquitos, por exemplo. Basta usá-la da forma que achar mais apropriada para o bichinho. Se você não tiver uma máquina de moer carne, pode fazer a polpa em um liquidificador.

Receitas com pupunha para você começar a saborear agora mesmo

1 – Bolo de pupunha

Ingredientes:

Para fazer a massa

  • 2 xícaras de pupunha cozida passada no processador ou em uma peneira;
  • 2 xícaras de leite de coco ou leite comum;
  • 8 colheres de farinha de trigo sem fermento;
  • 1 colher (sopa) de fermento;
  • 6 ovos;
  • 250 gramas de manteiga;
  • 2 xícaras de açúcar.

Para fazer a calda

  • ½ xícara de água;
  • 3 colheres (sopa) de pupunha ralada;
  • 1 xícara de açúcar;
  • Cravinhos a gosto.

Para fazer o crocante de castanha-do-Brasil

  • 2 colheres de açúcar;
  • 4 colheres (sopa) de castanha moída.

Como fazer:

Massa

Primeiro, coloque o açúcar e a margarina em uma batedeira e bata bem até obter uma mistura fofa. Em seguida, quando a massa estiver esbranquiçada, adicione os ovos inteiros e deixe bater mais um pouco.

Agora, junte o trigo e comece a misturar manualmente. Acrescente a pupunha e mexa novamente até ela incorporar aos demais ingredientes. Feito isso, adicione o leite de coco e, por último, o fermento.

Depois disso, despeje a massa em uma forma já untada e leve para assar em forno médio, pré-aquecido a uma temperatura de 180 °C, por aproximadamente 40 minutos. Uma dica importante é que se você usar pupunhas oleosas, o bolo pode demorar um pouco mais para assar, mas o resultado será o mesmo.

Calda

Para fazer a calda do seu bolo de pupunha, basta colocar ½ xícara de água junto com 1 xícara de açúcar na panela e mexer rapidamente enquanto ferve por pouco tempo. Diferente das outras caldas, esta não precisa ficar caramelizada.

Em seguida, após a fervura, adicione a pupunha e mexa bem até obter uma consistência de calda. Se você não conseguir isso nesta etapa, não se preocupe. Depois que ela esfriar, ficará ainda mais consistente.

Crocante de castanha-do-Brasil

Enquanto a calda esfria, faça o crocante de castanha-do-Brasil misturando-a já moída com o açúcar. Em seguida, leve os dois ingredientes ao fogo até obter uma mistura com cor de caramelo. Espere esfriar.

Montando o bolo de pupunha

Com todos os ingredientes já prontos, chegou a hora de montar o seu bolo. Para isso, basta desenformar o bolo em um refratário e molhá-lo com a calda que você preparou. Em seguida, salpique o crocante por cima e as lâminas de castanha.

Agora, é só caprichar na decoração! Coloque umas pupunhas cortadas ao meio ou inteiras por cima para deixar a receita com uma cara ainda mais deliciosa.

2 – Purê de pupunha

Ingredientes:

  • 2 xícaras (chá) de leite;
  • 3 batatas médias;
  • 500 gramas de polpa de pupunha;
  • 1/3 xícara (chá) de manteiga;
  • Cascas de pupunha para decorar;
  • Sal a gosto.

Como fazer:

O primeiro passo para fazer o seu purê é bater a pupunha junto com o leite em um liquidificador até obter uma pasta lisa. Reserve. Em seguida, descasque as batatas e cozinhe-as normalmente até que fiquem macias.

Depois de cozidas, escorra as batatas e passe-as em um espremedor. Agora, jogue-as em uma panela ao fogo baixo junto com a manteiga. Adicione a polpa de pupunha e mexa bem. Enquanto isso, acerte o sal, de acordo com o seu gosto.

Prontinho! Por último, coloque o purê em um prato e decore-o com as cascas de pupunha. Bom apetite!

Gostou das formas que aprendeu de como consumir a pupunha? Então, deixe um comentário aqui embaixo.

Até a próxima!

LISTA VIP!
Nossas Dicas no seu Email
Seja a primeira a saber das nossas últimas dicas. Coloque seu email abaixo e receba nossos posts:
Cadastrar!
close-link
/* ]]> */