Receitas

Como fazer pudim

Pudim como fazer

Quem não ama um pudim bem doce e caramelado? Esta é uma das sobremesas mais populares nas cozinhas brasileiras e, além de saborosa, é bem fácil e rápida de preparar!

Porém, muita gente reclama que o pudim sai sempre com furinhos, que quebra na hora de desenformar ou, ainda, que a calda queima sem qualquer explicação. Qual é o segredo para fazer um pudim perfeito? Fique de olho nas dicas que vamos te mostrar!

Ingredientes:

Para a massa:

  • 1 xícara de leite de vaca;
  • 1 lata de leite condensado;
  • 4 ovos inteiros.

Para a calda:

  • 1/3 de xícara (chá) de água;
  • 1 xícara (chá) de açúcar.

Como fazer:

Massa:

O primeiro passo é bater bem os ovos em um liquidificador. Em seguida, adicione o leite de vaca e o leite condensado e bata novamente até virar uma massa homogênea. Reserve e, enquanto isso, prepare a calda, como vamos ensinar a seguir.

Calda:

Em uma panela, derreta o açúcar até que ele fique com uma cor morena (caramelada). Depois, acrescente água e espere até engrossar. Após isso, desligue o fogo e despeje a calda em uma forma redonda (com um furo no meio). Em seguida, derrame a massa do pudim por cima da forma caramelizada e leve para assar dentro de outra forma maior com água, fazendo o chamado banho-maria.

O pudim deve ser assado em forno médio (pré-aquecido a 180 °C), por cerca de 40 minutos. Passado esse tempo, espete-o com um garfo para verificar se está bem assado. Se sim, espere até amornar, desenforme e sirva em seguida.

Dicas para fazer um pudim perfeito

Sem furinhos

Muita gente não sabe, mas os furinhos que aparecem no pudim depois de pronto são, na verdade, bolhas de ar incorporadas à massa. Estas, por sua vez, surgem por conta do movimento da massa no liquidificador, deixando-a bastante areada. Por isso, se você quer um pudim sem furinhos, a dica é optar por outra técnica para fazer a massa.

Ainda, antes de levá-la ao forno, dê umas leves batidinhas na forma para que as bolhinhas de ar estourem e não formem furos no pudim. A temperatura da água também é muito importante! Deixe o forno em fogo baixo e evite colocar água quente para fazer o banho-maria, optando por deixá-lo por pelo menos duas horas no forno.

Teste também adicionar uma colher (sopa) de amido de milho (maisena) à massa. Dizem que essa técnica ajuda em muito a resolver o problema!

Com furinhos

Como existe gosto para tudo, há quem goste também do pudim com furinhos. Neste caso, basta fazer tudo ao contrário do que ensinamos anteriormente. Bata a massa em um liquidificador ou com a ajuda de um fouet (batedor de arame). Ainda, você pode separar as claras das gemas, batendo-as até formar uma textura em neve e, só depois, incorporá-las. Todas essas técnicas permitem que bolhas de ar se formem e estourem durante o processo de preparo do pudim.

Ainda, outra dica excelente para deixar o seu pudim com furinhos é acrescentar um pouco de suco de limão à massa para “talhar” o leite e formar bolhas de ar. A temperatura do forno também pode ajudar! Deixe a massa em banho-maria em uma temperatura a 180 °C e terá os tão desejados buracos no pudim.

Como desenformá-lo

A primeira dica para quem quer tirar o pudim da forma sem quebrá-lo e deixar que a massa esfrie completamente após sair do forno. Desta forma, depois de frio, você pode esquentar a parte debaixo da forma na boca do fogão, fazendo com que a calda amoleça e solte a massa com maior facilidade.

Em seguida, pegue uma faca e passe nas laterais da forma, ajudando a massa a desgrudar ainda mais do recipiente. Pronto! Agora, é só virar desenformar o pudim em um prato e servir à vontade.

Como não queimar a calda

Qual é o segredo para não passar do ponto e queimar a calda do pudim? É simples! A primeira dica é não ficar mexendo a mistura de açúcar e água enquanto ela estiver fervendo. Tenha paciência e espere até ela engrossar sem mexer na panela.

A segunda dica é ficar de olho na cor: quando a mistura atingir uma cor dourada, desligue o fogo imediatamente. Você vai perceber que a mistura continuará cozinhando mesmo depois de você desligar o fogo. Portanto, para atingir uma calda cor de caramelo (morena) sem passar do ponto, lembre-se de tirá-la do fogo quando estiver perto de atingir a cor ideal, ok?

História do pudim

Antes de se tornar a sobremesa favorita da maioria das pessoas aqui no Brasil, o pudim teve a sua origem registrada em Portugal, em meados do século XVI. Acredita-se que os portugueses preparavam uma mistura à base de ovos e leite com a intenção de obter uma massa de consistência cremosa e levemente sólida.

No Brasil, o doce chegou nos tempos da Colonização, acrescentando como ingrediente principal em sua receita o leite condensado. Com o passar dos anos, o pudim ganhou várias versões e se tornou o que nós conhecemos hoje como uma das sobremesas mais pedidas nas cozinhas do país.

LISTA VIP!
Nossas Dicas no seu Email
Seja a primeira a saber das nossas últimas dicas. Coloque seu email abaixo e receba nossos posts:
Cadastrar!
close-link
/* ]]> */