Relacionamento

Como saber se meu marido me trai? 7 dicas para não cair na paranoia

“Como saber se meu marido me trai?”. Essa dúvida é cruel, realmente. E se você não consegue se controlar, ela pode corroer a sua energia, esgotar o seu relacionamento e esvaziar sua personalidade. Por isso é preciso ter calma, respirar fundo e agir com sabedoria.

Para responder a uma questão dessas, não há como terceirizar a responsabilidade: você precisa analisar a situação e ter força para não cair na obsessão.

De qualquer forma, se você está desconfiada e quer saber como proceder nessa hora de aflição e dúvida, confira essas dicas . E lembre-se: em todos os casos é possível agir com sabedoria, segurança e equilíbrio.

1. Prefira uma conversa franca

Sim, o diálogo é a melhor opção. E eu sei o que você deve estar pensando: “Mas ele nunca vai admitir que trai!”. Você tem razão. Mas o objetivo do diálogo não é arrancar uma confissão. Aliás, não estamos falando de um interrogatório criminal com pressão e truculência, acusações e gritaria. Estamos falando de diálogo, algo maduro e elegante.

Chame seu marido para uma conversa séria. Diga que quando ele puder dedicar atenção e tempo, vocês deverão conversar. Mantenha uma postura séria e segura e exponha o que você sente.

Se ele tem agido estranho, questione. Se você viu algo nas redes sociais dele, mostre. Se o pegou numa mentira, exponha. E seja clara e respeitosa na pergunta: Você está tendo um caso ou me traiu? Eu quero saber isso de você.

A partir daí não importa muito como ele vai negar que traiu. O que importa é o que você conhece do seu homem. Se ele estiver mentindo, você sentirá.

Mas antes de sair para chamá-lo para uma DR, leia as outras dicas e pense bem antes de agir, certo?

2. Siga sua intuição

Se você está com essa dúvida, significa que existe algo errado na sua relação. Sua intuição aponta isso. Só que nem sempre sentir que há algo errado indica que ele está te traindo. Podem ser outras coisas.

Por isso, preste muita atenção aos sinais que ele passa para você. Comportamentos incomuns são indícios de que algo incomum está acontecendo.

Se seu marido está distante, frio e desinteressado, pode ser que ele esteja tendo um caso de longo prazo. Mas também pode indicar que ele está interessado por outra pessoa, apenas encantado e não fez nada de errado. Pode ser também que ele esteja muito preocupado com algum problema que não quer falar, como questões no trabalho ou financeiras.

Quando você abre o jogo e faz uma conversa franca com ele. Se eles se sentem acuados ou explodem numa reação desproporcionalmente agressiva, pode indicar culpa. No entanto, fique muito atenta a traços da personalidade dele. Você mais do que ninguém o conhece e sabe quando ele está mentindo.

Se ele muda a postura repentinamente, te enaltecendo e dando presentes de uma hora par outra também pode indicar que há algo estranho acontecendo. Muitos homens agem assim para tentar evitar desconfiança, se precaver de qualquer suspeita quando cometem uma traição isolada.

Mais uma vez: você o conhece e sabe quando a atitude é incomum, quando não combina com o perfil dele. Por isso, siga sua intuição.

3. Cuidado com a obsessão

Seguir sua intuição é diferente de ficar louca atrás de qualquer prova para confirmar seu sentimento, ok? Procure não ficar horas e horas pensando nisso, procure se distrair e tocar a sua vida normalmente. Não vale a pena se descabelar, ficar embriagada pela desconfiança, se torturando com vários pensamentos que te fazem mal.

Evite ficar com a sua energia toda focada nele. Você deve ser o centro da sua vida sempre. Pense assim: se ele te trair, quem estará perdendo é ele. Não se submeta a uma situação de dependência afetiva.

Ficar remoendo suspeitas infundadas só gera inquietação e estresse para você. Com o passar do tempo a insegurança e a ansiedade vão tomando conta dos seus atos e só pioram tudo. Não caia neste ciclo.

4. Fique atenta aos fatos

Essa é a maior dificuldade nos casos de desconfiança de traição: como separar suspeitas, indícios e fatos.

As suspeitas são as coisas que você acha que ele faz, são coisas que não provam nada e são em grande parte construídas na sua cabeça. As suspeitas devem indicar um caminho de investigação e nunca ser suficientes para concluir algo.

Os indícios são sinais concretos de que alguma coisa está acontecendo, mas que sozinhos não podem sustentar uma acusação. Se você tiver muitos indícios num período de tempo, aí sim. Mas um indício sozinho, solto e sem conexão com uma série de outros acontecimentos não quer dizer muita coisa e pode dar espaço para as suspeitas crescerem como erva daninha.

Possíveis indícios são: ele não atende as suas ligações, chegou mais tarde do trabalho, teve mudanças de comportamento muito bruscas, protege demais seu celular e computador e demonstra até medo de que você os acesse. Quando esse tipo de coisa acontece em conjunto, aí você pode dar espaço para a suspeita.

Fatos são acontecimentos concretos e inquestionáveis. Se ele disse que estaria no trabalho, mas não estava, temos um fato: ele mentiu sua localização. Um fato somado a um conjunto de indícios é material suficiente para a suspeita. A partir daí o jeito é chamá-lo para conversar e perceber como ele reage.

5. Evite o desgaste da relação

Na psicologia existe uma coisa que se chama reforço negativo. O reforço negativo é a punição, tudo que gera desconforto e sofrimento. A punição pode funcionar para algumas coisas, mas no relacionamento não. Se você passa a agir de uma forma para punir seu marido porque você está cheia de suspeitas e sem nenhum indício ou fato a seu favor, o que acontece é o desgaste da relação.

O desgaste acaba com o amor, com o desejo de estar com o outro. O desgaste é terreno fértil para a mágoa e o distanciamento. É como um repelente do amor.

Seja inteligente, use reforço positivo. Sabe como? Faça coisas que ele gosta, haja como ele adora apenas quando ele fizer o que você gosta e adora. Do contrário, mantenha-se neutra, como você sempre foi. Assim, ele será recompensado quando fizer coisas que você gosta, como te dar atenção, te tratar com carinho e se preocupar com seu bem-estar.

Isso não significa que você vai recompensar as burradas dele. Quando ele agir de uma forma que você não gosta, apenas coloque sua energia em outra coisa, vá sair com umas amigas, ver um filme, correr atrás de suas coisas.

Acredite, agir assim preservará sua relação e fará com que ele mude a postura com o tempo. Se há amor, é possível mudar.

6. Não acuse

Todo mundo é inocente até que se prove o contrário, não é? Então o trate dessa forma. Se ele está agindo estranhamente, procure compreender o que está gerando esse comportamento. Nunca o acuse. O melhor a fazer é sempre perguntar. Se você tem um conjunto de indícios e fatos que indicam uma traição, mostre para ele e questione.

A partir da resposta dele você saberá o que entender. Você o conhece melhor do que ninguém.

7. Trabalhe a autoestima

O melhor a se fazer agora é retirar as energias que estão canalizadas para esse problema e voltá-las para você. Invista num curso para aprender algo novo ou se especializar em algo bom para a sua carreira, um hobby que tome o seu tempo, uma série nova para maratonar, enfim: faça coisas para e por você.

Vá ao salão e mude o eu corte de cabelo, pense em fazer um cronograma capilar ou experimentar um novo tratamento estético caseiro. Compre roupas novas ou tire do armário aquelas roupas que você já não usa mais e dê um “up” no visual.

Seja a sua melhor amiga, faça coisas que te trazem algo bom. Os pensamentos ruins estão muito insistentes? Procure ajuda, faça terapia, converse com amigas, simplesmente coloque os fones de ouvidos e saia para dar uma caminhada, enfim, cuide-se e ame-se. Esse amor de você para você é indispensável, os outros você pode viver sem.

Se você já constatou que ele te trai, seja com fatos ou com um conjunto de indícios, é preciso pensar antes de agir. Saiba mais:

Sobre o autor

Mariana Mendes