Beleza Cabelos

Corte químico na raiz: entenda o que é

Corte químico na raiz

Todas as mulheres amam uma ida ao salão de beleza para cuidar devidamente dos cabelos a fim de deixa-los mais bonitos e bem cuidados. Mas, ao pintar, descolorir os fios ou especialmente alisar os cabelos, é importantíssimo atentar-se aos tipos de produtos usados, ao modo que o tratamento será feito e principalmente aos profissionais que cuidarão dos seus cabelos. Quando se trata de beleza, todo cuidado é pouco para evitar qualquer tipo de problemas futuros, em especial o corte químico na raiz.

Sabemos que uma boa mudança em sua aparência estimula sua autoestima e, justamente por esse motivo, os cabelos sofrem várias modificações químicas. Entretanto, em determinado momento, a química aplicada pode ser incompatível, deixando-os ressecados, quebradiços e sem vida, ocasionando queda dos fios.

É sempre uma decisão muito difícil criar a coragem necessária para ir até o salão de beleza e decidir cortar as pontas dos cabelos. Imagine então ser surpreendida por um corte químico na raiz? Isso pode ser uma verdadeira tormenta.

Mas saiba que existem algumas maneiras para que você evite esse tipo de problema capilar.

Do que se trata o corte químico na raiz?

De maneira sucinta, o corte químico na raiz acontece quando as fibras capilares se quebram por consequência de um procedimento químico que seja incompatível com os seus cabelos, resultando em uma agressiva quebra dos fios.

Em outras palavras, uma desestruturação nas fibras capilares deixa os fios extremamente fragilizados e eles acabam se partindo, especialmente no limite entre os fios virgens, aqueles mais próximos à raiz, e os fios que foram cobertos com a química em questão. Em diversas vezes, eles se partem em pouco tempo após o procedimento, na hora do enxágue no salão mesmo.

Imagine você realizando a aplicação dos produtos e, quando pensa que ficará linda com um novo visual, tufos e mais tufos de cabelo começam a cair.



O corte químico na raiz acontece exatamente dessa maneira, porque causa fraqueza aos fios.

Corte químico na raiz

O que pode causar o corte químico?

Existem algumas situações que podem resultar no corte químico na raiz e você precisa estar sempre de olho nelas para prevenir esses inconvenientes.

Incompatibilidade dos produtos aplicados

Recorrer à tesoura pode ser a única maneira de salvar seus cabelos de um procedimento químico mal sucedido. Incompatibilidade dos produtos químicos utilizados nos cabelos, além de um inadequado de tempo de permanência desses produtos, podem resultar em uma reação química na parte de dentro dos seus fios, fazendo-os quebrar na divisão entre os fios virgens e os quimicamente tratados.

Isso pode acontecer na hora que o produto é aplicado ou até mesmo após alguns dias. A quantidade de fios que podem se partir depende da intensidade de agressividade que esses produtos oferecem ao seu tipo de cabelo.

Nova química em cabelos não recuperados

Isso pode acontecer quando os seus fios ainda não se recuperaram da sua última visita ao salão para fazer um determinado procedimento químico e, logo em seguida, sem dar um tempo de descanso para eles, você aplicar outro tipo de produto químico.

Entenda: se um determinado produto químico sozinho já causa deterioração às suas madeixas, somado a outro tipo de química esse estrago pode ser ainda maior. E, quando se partem, não existe maneira de reverter a situação.

Por exemplo, a aplicação de um produto à base de amônia reagindo nos cabelos por um período longo pode enfraquecer seus fios e deixá-los mais vulneráveis e quebradiços. Portanto, se depois disso você resolve fazer outro procedimento químico à base de dióxido de sódio, é quase certo que seus cabelos não aguentarão e se partirão ao meio.

Deixar o produto muito tempo no cabelo

Um dos erros mais comuns para quem faz procedimentos químicos caseiros é não seguir à risca o manual de uso dos produtos em relação ao tempo. Alguns produtos são mais fortes e agressivos que outros, portanto, ao utilizá-los, tenha certeza de seguir as instruções, pois deixar os cabelos com a química por mais tempo que o determinado pode resultar em uma perda significativa dos fios.

Sintomas do cabelo com corte químico

  • Quebra dos fios com maior facilidade;
  • Pontas duplas ou triplas e pontos esbranquiçados;
  • Cabelos sem brilho e ásperos;
  • Quantidade elevada de queda dos fios;
  • Fios elásticos que, ao serem puxados, vão e voltam;
  • Cabelos emborrachados e opacos.

Corte químico na raiz

Antes de aplicar o produto, faça o teste de mecha

Os cabelos que já foram quimicamente nutridos são sempre mais fracos que os cabelos virgens. Por essa razão, é imprescindível que você realize uma avaliação prévia de compatibilidade entre o produto e suas madeixas para evitar maiores estragos.

O teste deve ser realizado com pelo menos 48h antes da aplicação do produto em todo o cabelo para resultados mais precisos. Assim você terá total certeza se seu cabelo aguentará passar por aquele procedimento químico desejado.

Para isso, basta seguir alguns passos simples:

  1. Aplicar o produto em uma pequena parcela de cabelo, na parte de trás no topo da cabeça, e deixar agir por aproximadamente 40 minutos;
  2. Depois de deixar reagir por esse período, lave bem e seque a mecha com o produto. Então, examine o resultado;
  3. Caso ocorra acaloramento, ruptura ou ainda qualquer outro tipo de danificação aos fios por conta de produtos utilizados anteriormente, desconsidere fazer o novo procedimento.

Como salvar um cabelo do corte químico?

Caso ocorra de o seu cabelo ter um corte químico na raiz, fique tranquila. Os fios partidos já não terão mais salvação, entretanto, há como recuperar os que ficaram danificados.

  • Dependendo da quantidade de fios atingidos, o ideal é mudar completamente o visual e cortar. Seu cabelo perderá o comprimento, mas só se livrando das partes destruídas pela química é que ele voltará a crescer saudável;
  • Tente fazer uma reconstrução capilar em casa ou no salão de beleza pelo menos uma vez por semana. Ao sentir a melhora dos seus fios, vá diminuindo as seções para 15 em 15 dias, e depois uma vez por mês. A reconstrução tem o poder de devolver a queratina perdida no processo químico;
  • Não lave o cabelo com tanta frequência e use shampoos e condicionadores que contêm hidratantes;
  • Não utilize o secador por um tempo e, na hora de escovar, use protetores térmicos.

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Giovanna Cóppola

Trabalha com web, design, criação, conteúdo, SEO e fotografia. Em 2011 criou a Pandartt e hoje assume a direção da agência, além de colocar a mão na massa em todos os projetos. Paralelamente, tem outros três projetos: Viva com Felicidade, BlogGeek e Mapa dos Bichos. Ama música, cinema, jogos, arte, tecnologia, tatuagens e pandas.

/* ]]> */