Estética

Criolipólise, um ótimo tratamento para eliminar gordura localizada

O culto à própria beleza é uma coisa boa, pois, quem não cuida e não gosta de si mesmo, pode não ter muito a oferecer também aos outros. Afinal, se Afrodite, a deusa grega do amor e da beleza, era linda, vaidosa e sedutora, também era vingativa contra os feios – portanto, ninguém deve ser feio por vontade própria. A criolipólise é uma das mais modernas técnicas que surgiu exatamente para garantir que todos podem almejar a beleza, se esta for sua vontade.

Criada e desenvolvida a partir de técnicas naturais em um dos maiores centros de tecnologia do mundo, a Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, trata-se de um processo que se utiliza de baixíssimas temperaturas para atacar e acabar com aquelas indesejáveis gordurinhas localizadas em nosso corpo.

Células gordurosas são sensíveis ao frio

A criolipólise não se aplica e não pode ser usada – ainda – por pessoas obesas, mas, apenas, para combater essas gorduras do abdômen, laterais e outras partes do corpo, menos o rosto. Os fabricantes do equipamento informam que já há estudos avançados para aplicar a técnica também ao rosto e a obesos até determinado limitado.

Em síntese e de forma bem simples, é possível explicar que o aparelho, colocado sobre a pele nas partes do corpo onde a gordura será combatida, ‘congela’ as células de gordura com as baixas temperaturas que são aplicadas, alguma coisa por volta dos 10º negativos.

Baixas temperaturas matam as células

O sucesso da técnica está em que a aplicação congela apenas as células de gordura, sem afetar os demais organismos humanos do local, como as células de músculos, nervos, veias e demais ali presentes. Essas células gordurosas, que os médicos chamam de adipócitos, são congeladas e se rompem, permanecendo mortas no local.

Com o tempo, até uns dois a três meses, o próprio organismo faz a leitura que aquelas células não mais pertencem ao organismo humano e, portanto, as expulsa para fora através dos mecanismos naturais, como o fígado, rins e a urina.



O próprio organismo faz a sua parte

Um processo totalmente natural. E tão eficiente que já está sendo apelidado de uma nova lipoaspiração, com um detalhe e diferença fundamentais – não há cortes no organismo, ou seja, não há necessidade de cirurgias. O aparelho é simplesmente colocado sobre o corpo, nas partes cujas gorduras devem ser ‘queimadas’, e uma ponteira libera as baixíssimas temperaturas por sessões que podem ir de 40 a 50 minutos.

Nesse processo, as células gordurosas são seriamente danificadas e levadas à morte. O restante fica por conta do próprio organismo, que em algum tempo expulsa esses organismos por não terem ali mais utilidade alguma. Passam a ser células não mais aceitas pelo corpo.

Sem nenhum prejuízo ao fígado

Cada parte do corpo recebe um mecanismo diferenciado, adaptado a estes locais, atingindo apenas os pneuzinhos ali localizados. Destruídas as células gordurosas, é o fígado e os rins que se encarregam de sua expulsão do corpo, através do funcionamento do sistema imunológico natural.

Os médicos explicam que um dos perigos do processo de criolipólise, que seria o excesso de gorduras encaminhado ao fígado, foi superado. É que o sistema linfático do organismo expulsa apenas uma pequena quantidade diária dessas células mortas, sem sobrecarregar o fígado e todo o organismo.

A indicação é para a gordura localizada

Um dos principais problemas encontrados nesse processo da criolipólise é a impossibilidade de ser aplicado a pessoas obesas, com muita gordura corporal. Realmente, a indicação é apenas para pessoas que possuam alguma obesidade, mas com gorduras localizadas, especialmente no abdômen e laterais. Nem no rosto podem ser feitas aplicações.

Como todo o procedimento precisa ser acompanhado por médico e profissionais especializados, existem cuidados que são tomados para que problemas ocorram antes, durante e após a aplicação.

Sem muitos cuidados antes e depois

O médico, claro, é absolutamente necessário, mas, a rigor, não existem esses grandes cuidados a serem observados. Antes e depois das aplicações, quem for submetido a uma sessão de criolipólise, pode consumir todo tipo de alimentos e até mesmo realizar exercícios físicos, sem contraindicações. O médico apenas pedirá exames laboratoriais se achar necessário, por precaução.

Em média, uma aplicação dura menos de uma hora e a pessoa pode fazer até mais de uma aplicação, simultaneamente. Por exemplo, abdômen e laterais do corpo, fazendo a eliminação de gorduras localizadas de forma simultânea.

É bom se preparar para o verão

Essas aplicações da criolipólise também podem ser feitas em qualquer época do ano, seja frio ou calor. É claro que, caso você esteja buscando aquele corpão para mostrar na praia ou piscina, convém tomar o cuidado de buscar o médico durante o inverno, pois, como já dito, a eliminação da gordura queimada será expulsa pelo organismo em até três meses. Então, lá por agosto ou setembro é uma época boa.

E outro detalhe importante. Em se tratando do corpo humano, não existem magia nem fenômenos extranaturais. Portanto, após a realização do procedimento, convém dar prosseguimento com mudanças nos hábitos alimentares – de preferência, alimentos naturais – e prática de exercícios físicos. Senão, voltam todas as gordurinhas a seus antigos lugares.

Expulsão das células mortas em três meses

Quem já passou por aplicações de sessões de criolipólise diz que não há dores. Apenas pequena sensação de desconforto na parte inicial, mas, logo todo o local fica num processo semelhante à anestesia e tudo ocorre bem normal. Se ficarem hematomas, eles vão desaparecer em pouco tempo, também de forma natural.

O normal é a aplicação de apenas uma sessão e os resultados já começam a aparecer em uma semana ou pouco mais que isso. Mas, a expulsão de todas as células gordurosas mortas pode levar até três meses. Também é possível que o médico peça uma segunda aplicação, mas, estes são casos raros. O normal é apenas uma sessão de criolipólise.

Poucas pessoas não podem fazer

Pessoas que possuam celulite ou aquela flacidez na pele, também podem ser submetidas às aplicações. A gordura será eliminada, mas, não espere grandes resultados para esses dois problemas. É possível que eles persistam e outra solução deve ser buscada para ambos. Apenas a gordura localizada será eliminada.

São poucos os casos em que a criolipólise não pode ser aplicada. As grávidas estão nesse grupo, não podem receber aplicações. É preciso esperar pelo nascimento do bebê. Também quem tem sensibilidade ao frio está proibido ou quem teve uma cirurgia recente. Todas as demais pessoas que disponham de valores entre R$ 2 mil e R$ 3 mil, podem buscar o seu médico favorito e marcar a sessão. O corpo, seu amor próprio e Afrodite vão agradecer.

Sobre o autor

Redação Tudo Ela

Site focado em publicar conteúdo atual e interessante sobre o universo feminino. Fazemos curadoria e pesquisamos dicas úteis para o dia-a-dia da mulher moderna. Saiba mais sobre nós.

/* ]]> */