Beleza Cabelos

Crochet Braids: conheça as tranças de crochê que ajudam na transição capilar

Voltar a ter os fios naturais agora ficou muito mais fácil! Decretado o fim do “império da chapinha”, as mulheres de cabelos cacheados e crespos puderam assumir novamente a sua identidade e largar de vez os aparelhos mecânicos e alisamentos químicos para cuidar dos seus cachos, dando início ao que chamamos atualmente de transição capilar.

No entanto, só quem está passando por essa fase sabe o quanto é difícil olhar-se no espelho e ver duas texturas diferentes nas madeixas, com a raiz encaracolada crescendo e o comprimento e pontas dos fios alisados, ainda por conta das químicas presentes neles. Por esse motivo, muitas delas recorrem ao “grande corte”, mais conhecido como Big Chop, a fim de cortar uma grande parte – daí, o nome – da parte alisada para deixar e cuidar apenas dos fios naturais que estão crescendo.

E, para aquelas que preferem atitudes menos radicais durante a transição e têm mais paciência para eliminar a química das madeixas aos poucos, as técnicas de texturização são as melhores aliadas. Dentre as mais conhecidas, estão os coquinhos, o twist e as box braids (tranças box), que ajudam na indução e  definição dos cachos enquanto eles vão crescendo.

Além delas, uma nova opção de texturização também vem ganhando o coração das ‘transitantes’ de plantão e promete tomar conta da cabeça – literalmente – da mulherada aqui no Brasil em pouco tempo: as Crochet Braids, ou “tranças de crochê”. Você já ouviu falar?! Muito provavelmente, você já deve ter visto alguém desfilando por aí com esse visual lindo e cheio de atitude, mas nunca parou para pensar em como ele é feito…

E pode acreditar: apesar do nome, as Crochet Braids não são tranças e tampouco são feitas de crochê! Hilário, não é mesmo? Quer saber mais sobre essa técnica de texturização que pode te ajudar na transição capilar? Então, acompanhe os próximos parágrafos desse artigo e descubra!

O que são as Crochet Braids?

As Crochet Braids – ou “tranças de crochê”, como elas são chamadas em português – nada mais são que um tipo de penteado que pode ser usado como técnica de texturização durante a transição capilar. A ideia é proteger os cachos enquanto eles estão crescendo e, ainda, nos deixar livres das duas texturas dos fios por conta das químicas ainda presentes neles.

E, apesar de ser uma excelente alternativa para quem está passando por esse período, por ser um penteado lindo e cheio de estilo, você também pode apostar nele simplesmente para dar um up no visual, sem problemas. Na prática, as tranças de crochê, mesmo com esse nome tão específico, não se tratam de tranças e, muito menos, são feitas de crochê. Oi? Como assim? Calma, que eu te explico!

Na realidade, o penteado tem esse nome pelo modo como ele é feito.  Na hora de modelar os fios com as tranças de crochê, são feitas várias tranças “raiz” por todo o couro cabeludo e, em seguida, colocadas também extensões sintéticas entre os gominhos das tranças, como se fossem uma costura. Para isso, o profissional utiliza um gancho semelhante a uma agulha de crochê, o que fez com que a técnica ficasse conhecida como “tranças de crochê”, ou Crochet Braids, em inglês.

Geralmente, as tranças “raiz”, que são a base do penteado, podem ser feitas com formatos de desenhos, para dar um charme a mais ao visual. As mais comuns são as que vão do topo da cabeça até a nuca, em linhas paralelas. Mas uma ótima opção também é trançar as extensões e usá-las bem compridas ou mais curtinhas ou, ainda, deixar o cabelo todo solto. Tudo vai depender do seu gosto e estilo e, também, da técnica que o profissional utiliza para fazer esse penteado. Independente disso, o mais importante é que o resultado fica bem natural!

Quem pode fazer?

As Crochet Braids podem ser feitas por qualquer mulher que queira mudar o visual ou está em transição capilar. Para isso, o ideal é que o cabelo esteja em tamanhos mais curtinhos, já que serão colocados fios sintéticos para fazer o penteado. Mas cada caso é um caso! Então, a dica é conversar com um profissional de sua confiança para definir qual será a melhor forma de fazer as tranças de crochê em você.

Vale lembrar que, para quem está em transição capilar, as Crochet Braids ajudarão a proteger os cachos enquanto eles estão crescendo e, ainda, eliminar aquele aspecto chato do cabelo quando ainda está com duas texturas, a encaracolada que está nascendo e a parte ainda alisada por conta das químicas nas madeixas.

Para isso, os experts no assunto recomendam cuidar do seu cabelo antes de apostar nas tranças. Isso porque, devido ao alisamento químico, os fios podem estar bastante danificados. Então, é preciso lavar corretamente e hidratar as madeixas antes de fazer as tranças de crochê, para que os seus fios naturais não sofram com o peso das extensões e não quebre na colocação delas. Se você sentir que eles estão enfraquecidos, aposte na reconstrução capilar para recuperá-los.

Como cuidar das tranças de crochê?

E a pergunta que não quer calar é: “Posso lavar as minhas Crochet Braids?”. SIM! Como qualquer outro tipo de cabelo, as tranças de crochê podem ser lavadas e tratadas normalmente. No entanto, para evitar qualquer atrito que possa deixá-las com aqueles fiozinhos arrepiados, ou seja, “frizz”, a primeira dica é massagear o couro cabeludo suavemente enquanto aplica o shampoo.

Veja também: Como acabar com o frizz no cabelo? Confira dicas infalíveis

O segundo truque é pegar leve no condicionador (e nunca aplicar na raiz!) para não deixar as tranças muito oleosas e com aspecto pesado. Antes de aplicar o produto, opte por diluí-lo em um pouco de água para deixá-lo mais suave e, só então, passe no cabelo. Clique aqui para saber como usar o condicionador corretamente.

Além disso, outro cuidado interessante para deixar o seu novo visual com as Crochet Braids sempre bonito é aplicar um leave-in ou creme para pentear na extensão. E o modo de uso é o mesmo do condicionador! Para potencializar a hidratação e proteção das suas tranças, prepare uma misturinha desse produto com um pouco de água mais algumas gotinhas de óleo de argan e coloque-a em uma garrafa de spray. Vá borrifando ao longo do dia, sempre que sentir que o cabelo está com frizz.

Também é interessante trocar a fronha comum do seu travesseiro por uma de cetim, que também ajuda a evitar os fiozinhos arrepiados no dia seguinte. Com esses cuidados, você poderá manter as suas Crochet Braids por muito mais tempo! A manutenção varia de acordo com o crescimento do cabelo de cada pessoa, mas o ideal é não deixar de fazê-la por mais do que oito semanas, ok?!

Confira algumas fotos de Crochet Braids para se inspirar!

E aí? Gostou de conhecer mais sobre as Crochet Braids? Você já fez ou tem vontade de apostar nessa técnica? Então, compartilhe!

Até a próxima!

8 dicas para ter unhas impecáveis!


/* ]]> */