Decoração

Decoração com babosa: ideias e inspirações muito legais

Com certeza você já ouviu falar muito sobre os benefícios da babosa para os cabelos, para a pele e outras infinidades de usos e benefícios atribuídos a ela. Mas e a decoração com babosa para ambientes internos e externos?

Aprenda como plantar e cuidar da babosa e veja algumas ideias muito legais de como utilizá-la na decoração!

Babosa (aloe vera)

A babosa, nome científico Aloe arborescens, de origem africana (África, África do Sul, Zimbábue, Moçambique e Malawi), é uma suculenta de clima equatorial, tropical e subtropical, podendo atingir uma altura que varia entre 40 cm a 3 metros.

A aloe vera tornou-se uma planta muito popular e é cultivada em todo o mundo principalmente por suas aplicações medicinais, cosméticas e paisagísticas. De uns anos para cá, a decoração com babosa ganhou mais notoriedade por também auxiliar a purificar o ar.

Cultivo da babosa

A babosa é de fácil cultivo, sendo uma planta extremamente forte que tolera estiagens, solos poucos férteis, altitude, ventos e variações bruscas de temperatura. Adapta-se facilmente a climas subtropical e equatorial, sendo seu crescimento de moderado a rápido, não necessitando de muitos cuidados.

Suas folhas são longas, verdes azuladas e carnosas, com as bordas cheias de espinhos agudos. Seu florescimento acontece durante o inverno, com inflorescências altas e inúmeras flores vermelhas, laranjas ou amarelas que atraem beija-flores e abelhas, sendo assim a decoração com babosa ideal para os jardins rochosos ou áridos, juntamente com outras suculentas e cactos, e também como cerca viva defensiva.

Por poder ser cultivada em locais ensolarados ou meia-sombra, a decoração com babosa para ambientes interiores é perfeitamente possível em meio a um solo bem drenável e leve, enriquecido com matéria orgânica e irrigado em intervalos regulares.

A babosa pode ser plantada em vasos de cerâmica, plástico e mesmo em jardineiras, basta que exista bastante espaço para que se desenvolva.

Babosa na varanda ou em sacada

Caso você disponha de uma varanda ou uma sacada com bastante luminosidade, fazer uso da decoração com babosa em vasos e jardineiras é uma excelente alternativa, principalmente por poder verificar a qualidade do ar.

Isso mesmo! A babosa, além de suas infinitas propriedades, indica quando existe ozônio em excesso na atmosfera. E isso é fácil de ser notado em virtude de suas folhas apresentarem manchas marrons.

Quer mais? Ela também elimina o formaldeído e o benzeno!

Babosa em ambientes internos

Como a babosa necessita de pouca água e umidade, não é aconselhável manter vasos com a planta dentro de banheiros, por mais luminosidade que tenham.

Para a decoração com babosa em ambientes interiores, o mais recomendável é que seja em salas e dormitórios (é excelente para dormitórios por liberar oxigênio durante a noite) amplamente ensolarados, para que a planta fique exposta a iluminação natural pelo menos por 8 horas diárias.

Babosa em jardins

Existe uma infinidade de variações para a decoração de babosa nos jardins. A babosa pode estar em meio a pedras, areia, troncos e raízes secas, cactos, palmeiras ráfia, dracena de Madagascar, espada de São Jorge, clorofito, heras, entre outras plantas.

Mesmo no jardim, a babosa pode ser plantada dentro de vasos, em especial aqueles bem rústicos feitos de concreto. Charme não vai faltar!

Ervas aromáticas e medicinais

Quer um ambiente mais charmoso com decoração de babosa e ervas aromáticas ou medicinais? Então veja quais as plantas que podem ser cultivadas em jardineiras (ou vasos, desde que sejam bastante grandes) juntamente com a babosa e tenha um ambiente menos poluído e mais aromatizado.

  • Alecrim, amplamente utilizado na culinária, possui propriedades anti-inflamatória e antioxidante;
  • Tomilho, também utilizado na gastronomia, é um excelente antisséptico, eficaz para o tratamento de doenças respiratórias;
  • Confrei, muito utilizado no tratamento de contusões musculares, artrite e artrose;
  • Camomila, além de suas belas flores e aroma, é uma planta milenar utilizada para o tratamento de cólicas, dores de estômago, calmante natural, entre outros;
  • Hortelã, de aroma inigualável, é utilizada tanto na culinária quanto para o tratamento de várias doenças por suas propriedades anti-inflamatória, analgésica, antisséptica, expetorante, entre outras;
  • Erva-doce, (pode ser plantada em vaso sim!) bastante conhecida por seu aroma adocicado, além de ser amplamente utilizada na gastronomia mundial, o chá de erva-doce possui várias propriedades medicinais, prevenindo doenças cardiovasculares, combatendo anemias, aliviando cólicas, entre outras. Outra particularidade da erva-doce é que ela é totalmente comestível: sementes, bulbo e folhagens.

Como plantar babosa em vaso

Decidiu por uma decoração com babosa utilizando em vasos, canteiros ou jardineiras? Então, agora saiba como ela deve ser plantada e veja também alguns cuidados com a sua manutenção.

  1. Opte sempre por vasos largos que podem ser de cerâmica, plástico resistente ou mesmo de mármore (se optar por jardineiras ou cantoneiras). As raízes da babosa, apesar de superficiais, são bastante extensas, precisando de espaço para crescer. Entretanto, para produzir mudas de babosa, é bom mantê-la em um vaso mais apertado. Assim que as mudas brotarem, devem ser retiradas e plantadas em outro vaso;
  2. Tanto para a babosa quanto para qualquer outra suculenta, a terra deverá ser bem drenada, com pouca argila, para que não endureça e afogue a sua raiz. O mais apropriado é uma mistura de 50% de areia média (de rio, lavada) e 50% de terra orgânica adubada;
  3. Não é ideal que o solo fique encharcado, por isso, tenha certeza de que o vaso escolhido não irá reter água em seu interior, o que ocasionaria o apodrecimento de suas raízes;
  4. Originária da África, portanto, acostumada com altas temperaturas e solo árido, a babosa necessita somente de uma pulverização com água pura por semana;
  5. Para transplantar uma muda de babosa para um novo vaso, a atenção deve se voltar para que as folhas fiquem bem acima da terra. As folhas, em contato com a terra, apodrecem rapidamente. Uma boa alternativa é cobrir a terra com seixos, que são aquelas pedras roladas, de preferência de cor clara, para que reflitam a luz do sol e beneficiem a planta. Outro detalhe importante é não molhá-la durante três dias. Desta maneira ela se recuperará do transplante, refará suas raízes e se fortalecerá para um novo ciclo.

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */