Estética

Dermolipectomia: tudo sobre a cirurgia de remoção de excesso de pele

Atualmente a dermolipectomia vem ganhando fama principalmente entre as pessoas que perderam peso de forma brusca. Essa técnica consiste na remoção do excesso de pele que ficou nesses corpos depois do emagrecimento. Conheça mais sobre essa técnica e conquiste novamente a sua autoestima.

Antigamente as mulheres eram muito mais vaidosas que os homens em relação aos seus corpos, hoje em dia essa história mudou. A corrida pelo corpo perfeito atinge homens e mulheres de todas as idades.

Existem algumas situações em que ocorre o emagrecimento de forma repentina e bruscamente. Esse tipo de emagrecimento acaba fazendo com que uma quantidade muito grande de pele, acabe sobrando.

A sobra dessa pele pode ser um fator importantíssimo para a contribuição de uma baixa autoestima. Se isso acontecer com você não se desespere, é possível fazer a remoção dessa pele através da técnica de dermolipectomia.

O que é a dermolipectomia e para quem é indicada?

A dermolipectomia é uma técnica cirúrgica com procedimentos estéticos cujo principal objetivo é a remoção do excesso de pele que fica após a perda de peso excessiva em um curto período de tempo.

Muitas pessoas ficam incomodadas com a quantidade de pele que acaba sobrando quando perdem peso. Não é possível eliminar essa quantidade de pele naturalmente, pois ela é como se fosse um elástico. Optar por um procedimento cirúrgico é o melhor caminho para se ver livre desse excesso de pele.

Qualquer pessoa que tiver esse tipo de pele sobrando e que estejam dentro das exigências médicas podem fazer esse tipo de cirurgia.

Grávidas que acabaram de ter seus filhos, obesos que fizeram redução de estômago, pessoas que desincharam depois da retirada de tumores grandes podem se beneficiar com os resultados desse tipo de cirurgia.

Todo mundo quer ter a auto estima lá em cima não é mesmo? Existem alguns casos em que é necessário ter a intervenção cirúrgica, acredite, isso não é nenhum problema e sim um recurso a mais que pode te ajudar a atingir os seus objetivos.

Como é feito o procedimento de dermolipectomia?

O procedimento de dermolipectomia é feito na região do corpo onde possui uma maior concentração de sobra de pele.

Na região onde existam sobra de pele é feita uma incisão onde ocorre o descolamento da pele e da gordura. Geralmente a cirurgia pode demorar de 4 a 5 horas e o paciente acaba ficando internado de 2 a 3 dias para que não ocorra nenhuma abertura de pontos.

O médico que vai fazer a cirurgia que vai decidir qual é o tipo de anestesia que deve ser utilizada. Se ele optar pela geral, o tempo de recuperação costuma ser um pouco maior, caso opte pela peridural, a recuperação é mais lenta.

Por ser uma cirurgia delicada, o paciente precisa pesquisar muito bem os médicos e o local que pretende fazer. Logo após duas semanas já existe a possibilidade de retirada dos pontos e o paciente é liberado.

Quais regiões do corpo que esse procedimento cirúrgico é feito?

A dermolipectomia é um procedimento realizado em algumas regiões específicas que costumam acumular uma maior quantidade de pele.

Essas regiões são: o braço, a coxa e a barriga.

O procedimento é o mesmo para qualquer uma dessas regiões, logicamente respeitando o tipo de anestesia e a duração de cada cirurgia.

Como escolher o melhor cirurgião?

Você que está pensando em fazer a dermolipectomia precisa estar ciente de algumas questões fundamentais antes de escolher o seu médico.

Verifique todas essas informações antes de fazer a sua cirurgia, leia atentamente:

  • Informe-se sobre o local que pretende fazer a sua cirurgia;
  • Faça uma visita ao local, verifique as normas de higiene;
  • Pesquise e colete dados sobre o local em que você deseja fazer a sua cirurgia, verifique a limpeza do local, materiais entre outros;
  • Faça pesquisas na internet e procure informações sobre o local, veja a reputação, se existem reclamações e processos;
  • Pesquise sobre os médicos que trabalham no local que você vai fazer a sua cirurgia.

Não tenha preguiça de fazer uma pesquisa bem detalhada sobre o local e os médicos que vão fazer a sua cirurgia, é importante você saber absolutamente tudo, pois é a sua vida que está em risco.

Optar por clínicas mais baratas, sem se preocupar com as questões de higiene pode ser fatal. Dezenas de pessoas morrem no Brasil em salas de cirurgia, justamente porque falta fiscalização nesse sentido.

Inclusive existem profissionais que realizam procedimentos cirúrgicos sem serem médicos, olha que absurdo! Não peque pelo excesso! Busque todas as informações que precisar.

Quem não pode fazer a dermolipectomia?

Existem alguns casos em que o procedimento de dermolipectomia não é indicado.

Respeitar e ouvir as orientações dos médicos é primordial para saber com exatidão se você pode ou não fazer esse procedimento cirúrgico.

Fizemos uma lista com apenas alguns exemplos de casos onde essa cirurgia não é recomendada, veja:

  • Pessoas que não conseguem manter uma estabilidade no peso, engordando e emagrecendo com frequência;
  • Fumantes;
  • Obesos;
  • Pessoas que fizeram cirurgias no abdômen recentemente;
  • Pessoas com alguma doença que dificulte a produção de colágeno;

Antes de fazer a cirurgia, poderá ser preciso fazer algum programa de emagrecimento, principalmente para os obesos e pessoas que não conseguem manter a estabilidade do peso. Você sabia que a alcachofra pode te ajudar a emagrecer?

O mesmo acontece com pacientes fumantes, para não terem nenhuma complicação pós cirurgia será necessário ter um acompanhamento médico.

Que tipos de complicações podem existir?

Poderão existir algumas complicações depois dos procedimentos cirúrgicos da dermolipectomia, veja:

  • Infecções que se não tratadas corretamente podem evoluir para o corpo todo;
  • Hematomas;
  • Abertura de pontos;
  • Sobras de pele que devem ser removidas novamente em uma nova cirurgia.

Cuidados após a cirurgia

Depois de fazer qualquer procedimento cirúrgico é necessário tomar alguns cuidados para que a cicatrização aconteça de maneira correta.

Após 60 dias da realização da cirurgia é necessário a utilização de cintas de compressão no caso dos procedimentos feitos no abdômen.

Sessões de drenagem linfática são excelentes para a diminuição do inchaço na região.

Evite fazer esforços na região onde a cirurgia foi feita para não correr o risco de que os pontos abram.

O banho em cima da região deve ser dado 3 dias depois da cirurgia.

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */