Maternidade Nutrição Saúde

Dieta da fertilidade: conheça os alimentos que ajudam a engravidar

Uma alimentação saudável pode melhorar muito o bem estar. No caso de mulheres e homens que planejam ter filhos, algumas mudanças de hábitos podem ser essenciais. A dieta da fertilidade é uma opção muito benéfica para quem está na fase de tentante.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% EM TODO O SITE

O organismo bem nutrido e saudável possui mais chances de se reproduzir. E a ideia aqui não é apenas conseguir engravidar, mas passar por essa fase sem grandes sustos. Tanto a futura mamãe poderá gozar de uma gravidez sem maiores riscos, quanto o bebê se desenvolverá de maneira mais saudável.

Ao contrário do que muita gente pensa, os problemas de fertilidade não estão apenas na mulher. Existem muitos nutrientes que, quando estão em falta no organismo do homem podem prejudicar a qualidade do esperma e, assim, colocar todo o esforço dela a perder. Então, é bom que todos se esforcem por melhorar a saúde com uma alimentação balanceada.

Como você já deve ter percebido, alimentação e fertilidade têm tudo a ver! Confira neste artigo como se adequar à dieta da fertilidade.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

Alimentação e fertilidade: tudo a ver

De acordo com o livro Fertilidade Natural: De volta ao passado à caminho do futuro:

Manter um hábito alimentar saudável pode ser difícil, mas é necessário para manter o organismo em equilíbrio e melhorar a fertilidade

Escrito por Dr. Arnaldo Schizzi Cambiaghi e pela Dra. Daniella Spilborghs Castellotti, este livro traz muitas informações para casais que buscam ter filhos e melhorar a qualidade de vida para receber o novo membro da família da melhor maneira possível.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

Os nutrientes que o organismo recebe por meio da alimentação são a garantia do bom funcionamento do corpo. Se estamos falando de gestação, em que uma série de processos orgânicos, químicos e metabólicos são necessários para o bom desenvolvimento do bebê, a alimentação tem tudo a ver com fertilidade.

De acordo com a explicação dos especialistas, muitas doenças enfrentadas hoje pela população possui como raiz a falta de nutrientes decisivos ao bom funcionamento das funções corporais. Além disso, o elevado consumo de gorduras saturadas, açúcar refinado e sódio podem debilitar a saúde e favorecer o surgimento de problemas.

Como outras funções vitais do corpo humano, a reprodução depende de determinados nutrientes para acontecer de maneira natural e saudável. Nas palavras dos profissionais da área:

Por exemplo, zinco é a única substância encontrada em grande quantidade no esperma. Cientistas descobriram uma forte conexão entre vitamina B6 e o equilíbrio entre o estrógeno e a progesterona, essenciais para que as mulheres possam engravidar

Isso não significa que pessoas com problemas de infertilidade são culpadas por sua condição. Na realidade, ter consciência do papel da alimentação na qualidade da capacidade de reprodução é um benefício que pode ser usado ao seu favor.

Quer saber mais? Então continue a leitura!




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

Como funciona a dieta da fertilidade?

A partir de agora, você pode mudar seus hábitos para fortalecer seu organismo de maneira natural e aumentar as chances de engravidar. O lema aqui é: menos culpa e mais proatividade! Vejamos, agora, quais são os nutrientes essenciais para um bom funcionamento da fertilidade.

  • Vitamina B6: sua deficiência pode causar desequilíbrios hormonais e, cá entre nós, tudo na fertilidade depende dos hormônios; alimentos que possuem vitamina B6:  carnes de aves, peixes, fígado, ovos, grãos de soja, aveia, produtos com trigo integral, amendoim e nozes;
  • Vitamina E: ajuda na mobilidade dos espermatozoides e ajuda no fortalecimento da parede do útero, assim como no bom desenvolvimento da placenta; alimentos que possuem vitamina E: germe de trigo (1 colher de chá três vezes ao dia seria ótimo), grãos integrais e noz crua;
  • Zinco: o esperma é onde existe maior concentração de zinco em todo o corpo humano, ou seja, a baixa contagem de espermas pode estar relacionada a deficiência deste nutriente; alimentos que possuem zinco: carne bovina, fígado de galinha, carne de peru escura, feijões, germe de trigo e levedura de cerveja;
  • Vitamina C: além de beneficiar a qualidade do esperma, essa vitamina ajuda nas funções e desenvolvimento dos óvulos; a vitamina C também possui efeito anti-oxidante, ajudando no controle das toxinas do organismo; alimentos ricos em vitamina C: laranja, limão, goiaba, kiwi, acerola, morango, tomate e folhosos, como brócolis, couve-flor e pimentão;
  • Vitamina A: a falta dela pode causar degeneração dos espermatozoides, mas é preciso tomar cuidado, pois o excesso pode causar pode causar problemas no funcionamento do fígado, então o recomendado são alimentos ricos em beta-caroteno, indutor de vitamina A, tais como: óleo de fígado de bacalhau, cenoura, mamão, abóbora, batata-doce, aspargos, ervilhas, brócolis, espinafre e couve-flor;
  • Selênio: este é outro composto muito presente no sêmen, por isso ele tão importante quanto o zinco; os alimentos que possuem selênio são: grãos integrais e ovos.

Outros hábitos saudáveis

Água é vida! Procure aumentar o consumo desse líquido vital. Conforme a orientação do guia de Fertilidade Natural, o ideal é consumir 4 litros por dia.

O sobrepeso associado à alimentação desequilibrada está na raiz de muitos problemas de fertilidade, como a Síndrome do Ovário Policístico, por exemplo. Complicações como diabetes e pressão alta, que podem prejudicar o desenvolvimento da gestação e trazer risco à vida da gestante e seu bebê, estão relacionadas à alimentação desregrada.

Mulheres com o peso abaixo do normal também tendem a apresentar menstruação irregular e ovulação inadequada. Por isso, procure um especialista para indicar suplementos vitamínicos conforme a necessidade.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

Adeptos ao vegetarianismo ou veganismo podem apresentar deficiências em alguns nutrientes, como o zinco, por exemplo. Então, o ideal é consultar um nutricionista para que ele possa avaliar se é necessário complementar a alimentação com suplementos.

O que mais se pode mudar?

A dieta da fertilidade é uma mudança nas prioridades da família. É uma forma de se cuidar com atitudes simples.

Uma coisa corriqueira e que é pouco percebida pelas pessoas, por exemplo, é a grande quantidade de pesticidas e herbicidas utilizados na agricultura atualmente. Diminuir o consumo desses alimentos pode livrar o corpo de várias toxinas. Por isso, procure produtores de alimentos orgânicos em sua cidade e dê preferência a alimentos dessa origem.

Outro vilão da fertilidade é o alimento industrializado. Esse tipo de alimento possui alta concentração de açúcar, sódio, corantes e conservantes que agridem o seu corpo e facilitam as debilidades de reprodução. O mesmo acontece com alimentos gordurosos, como frituras. A ideia não é abandonar tudo e fugir para as montanhas, mas procurar equilibrar mais as fontes de tudo o que chega na mesa todos os dias.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

Outros aditivos com efeitos negativos na fertilidade:

  • BHA e BHT: esse aditivo é geralmente adicionado a alimentos industrializados para evitar que a gordura presente neles fique rançosa; alimentos que possuem BHA e BHT: cereais matinais, balas, gelatinas, sorvetes, batatas chips, etc
  • Nitratos e nitritos: são conservantes adicionados a alimentos processados e/ou industrializados ou fertilizantes usados na produção de frutas e hortaliças, mas infelizmente existem estudos que apontam que estes compostos podem favorecer o desenvolvimento de carcinomas, que são tumores malignos; alimentos que podem apresentar esse aditivo:  frutas e verduras produzidas com o uso de fertilizantes, carnes, peixes e aves processadas, como embutidos, defumados, etc. Saiba mais aqui.

Consumo exagerado de bebidas alcoólicas e tabagismo podem prejudicar a fertilidade também. Quer parar de fumar? Confira este artigo sobre o assunto:

E lembre-se, a alimentação e a suplementação não fazem milagres. Seu efeito pode ser sentido com o tempo e isso pode variar de uma pessoa para outra. O ideal é fazer um acompanhamento médico e prestar muita atenção a cada orientação desse profissional, certo?

Veja mais dicas para fertilidade:

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */