Relacionamento

Existe diferença entre amor e paixão? Saiba tudo aqui!

Diferença entre amor e paixão

Que existe diferença entre amor e paixão, isto a gente já sabe. Porém, muitas vezes pode ser um pouco difícil estabelecer essa diferenciação, e, como consequência, muitos relacionamentos se frustram diante disso.

É claro que, de forma alguma, podemos generalizar o que é um e o que é o outro como se os sentimentos apresentassem “sintomas”.

Entretanto, precisamos ir muito além, e assim escutar o que o nosso corpo tem para nos dizer: será que realmente se trata de amor ou paixão o que venho sentindo?

A partir disso, poderemos estabelecer uma linha tênue no momento da decisão sobre o relacionamento. Ou seja, no momento em que decidiremos se ele irá adiante ou não.

Não obstante, é claro que existem diferenças sucintas entre uma coisa e outra. O que você precisará fazer é prestar atenção aos sinais – não sintomas – e, a partir disso, decidir o melhor caminho para o seu relacionamento.

Sendo assim, dividimos a paixão e o amor em três grandes categorias: a excitação, a ansiedade e o prazer. Além do mais, ambas proporcionam tudo isso, mas de maneiras diferentes.

Escutando as diferenças de cada uma, no entanto, poderemos ter uma base para um respaldo mais concreto sobre os nossos sentimentos.

Assim sendo, todavia, vamos conhecer a diferença entre amor e paixão. Confira.

O que é a paixão?

Mas afinal, o que é paixão? Paixão é aquele sentimento que nos proporciona excitação, ansiedade e prazer repentinos. Como se surgissem “do nada”.

Você ainda não sabe tudo sobre aquela pessoa, e nem sequer consegue nomear o que de fato sente por ela.

É neste momento, no entanto, quando nos faltam palavras que a decisão por dar o próximo passo em um relacionamento pode ser um pouco difícil.

Mas, vamos aos detalhes.

Diferença entre amor e paixão

Excitação

A excitação de quem está vivendo uma nova paixão é sempre muito intensa. Ela ocorre ao longo do dia, e pensamos na pessoa ardentemente.

Você nem sabe, de fato, nomear o porquê de sentir-se assim. É como se, de alguma forma, a pessoa “te invadisse” e fizesse você se sentir excitada.

E não, não estamos falando apenas de excitação sexual. Mas sim, excitação de uma forma ampla, porém específica.

Você se sente excitada em pensar que vai ver a pessoa mais tarde. Você se sente excitada em escolher a roupa para impressionar a pessoa.

A excitação te invade quando você recebe uma mensagem.

Dessa maneira, você fica de certa forma eufórica apenas por ser sexta e saber que vão se ver.

Além disso, não há muitos cálculos para o que você vai fazer ou dizer. Com a excitação imensa você simplesmente quer que aconteça logo.

Ansiedade

A ansiedade até aparece, mas de uma maneira um pouco sucinta. Ela pode aparecer no sentido de querer ver a pessoa, de querer senti-la e tocá-la.

A ansiedade, no entanto, torna-se rotineira a espera de uma mensagem, apenas complementando a excitação.

Você pode se sentir ansiosa para marcar o próximo encontro. Ou então, sentir-se ansiosa para o próximo encontro.

Devido esta antecipação, você se programa: compra uma roupa mais bonita, treina uma maquiagem diferente, afinal, você quer impressionar.

Prazer

O prazer parece totalmente escaldante. Não há decepção e nem frustração. Parece que tudo está plenamente perfeito.

É difícil para você, no entanto, neste momento nomear algum defeito do seu parceiro. Ele realmente parece a pessoa mais impecável do mundo.

E no meio de toda essa magia, você vai se mergulhando ansiosa e excitada, louca para viver a vida dos sonhos. E você a vive!

A vive plenamente, sentindo o prazer e a excitação que só uma boa paixão proporciona. Mas, e o que vem depois?

O que é o amor?

O que – deveria ou normalmente – vem depois de tudo isso que mencionamos acima, é o amor.

Mas, o que é o amor? O amor é este querer bem. É o viver da excitação, ansiedade e do prazer de maneira diferente desses pontos durante a paixão.

É começar a enxergar, no entanto, de forma mais clara e objetiva. Sem deixar as sensações boas de lado.

Mas, como vivemos cada uma delas quando amamos? Vamos lá.

Diferença entre amor e paixão

Excitação

A excitação quando amamos é singelamente diferente da de quando estamos vivendo uma paixão.

Afinal, a gente ainda se excita – e muito – com aquela pessoa. Mas, de uma maneira mais a longo prazo.

Esta é, sem dúvida, a maior diferença entre amor e paixão: você se excita mais com a realidade, e não com a fantasia.

Isto é, passa a ser possível imaginar um futuro juntos. Mas, este futuro, por sua vez, é baseado na realidade do seu parceiro. Ou seja, você não se excita imaginando vocês viajando em um cruzeiro super caro.

Você se excita imaginando vocês dois fazendo as compras no mercado! Sim, você espera por momentos “bobos” como estes.

Dessa maneira, toda a excitação passa a ser baseada numa história possível para vocês dois.

É claro que isso não significa que você não irá mais sonhar coisas grandes com o seu parceiro. Muito pelo contrário: planos para o futuro são recorrentes, mas baseados na personalidade real da pessoa. E não na personalidade de príncipe encantado que você tinha quando ainda era paixão.

Vocês dois se excitam e se completam em pequenas coisas: ficar em casa, caminhar, comprar um sorvete. Não há mais aquela excitação e ansiedade demasiada e irreal como antes.

Ansiedade

A ansiedade também faz parte significativamente da diferença entre amor e paixão. Você já não fica ansiosa sobre o que vai dizer, vestir ou qual a melhor forma de impressionar.

Muito pelo contrário! Você passa a se sentir plenamente à vontade com a pessoa, para ser quem você realmente é. Sem frufrus ou passo a passo para conquista.

A ansiedade que surge é para momentos onde você vai fazer uma surpresa para a pessoa.

Além disso, ela deixa de ser uma ansiedade do tipo “ai meu Deus, vou ver o fulano hoje”, e passa a ser uma ansiedade do tipo saudade: “ai meu Deus, não vejo a hora de ver o fulano e dar um abraço nele!”.

A paixão anseia pelo encontro e pela performance da conquista. O amor anseia pelo encontro em qualquer lugar, de qualquer forma.

Prazer

Quanto ao prazer, o que podemos dizer da diferença entre amor e paixão?

O prazer no amor é diferente, é mais intenso e mais real. Ou seja, todo aquele prazer em viver com a pessoa perfeita desaparece.

Afinal, você passa a reconhecer os defeitos do parceiro e isso não é problema algum para vocês!

Os prazeres são compartilhados com coisas mais importantes e valiosas. O prazer está em caminhar de mão dada, em dormir no sofá, em tomar um café sentados na varanda.

O prazer passa para o campo do real, onde a pessoa lhe proporciona prazer, e não os sonhos que você tinha sobre ela.

Vocês passam a viver um só prazer. Mais amoroso e menos carnal. Mas, obviamente, isso não significa que o sexo prazeroso acabou, ok? Muito pelo contrário! Ele ficou ainda melhor: pois tem uma dose de importância do prazer do parceiro ainda maior.

Agora que você pode perceber a diferença entre amor e paixão, vale enfatizarmos mais um ponto importante, novamente.

Não existe regra para amar ou se apaixonar. Apenas você poderá ouvir o que tem dentro de você e perceber se é amor ou paixão.

Porém, a dica que podemos dar é: vá com calma! Não tenha pressa de encontrar a resposta para essa questão. Deixe acontecer no seu tempo, não precisa forçar a barra.

Se for paixão, vai passar sem muito esforço. Se for amor, irá penetrar cada vez mais e você… É aí que você deve aproveitar e viver o que a vida tem de melhor!

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */