Saúde

Dor na ponta da barriga: o que pode ser?

A dor na ponta da barriga, também conhecida como dor pélvica, é uma das mais comuns nas mulheres e a causa da maior parte das queixas em consultórios de ginecologia.

No entanto, ela pode ter as mais variadas causas, como ovulação, infecções, doenças crônicas ou até caracterizar quadros agudos, dependendo da sua frequência e intensidade.

Portanto, diagnosticar o que é aquela dor chata que você anda sentindo na ponta da barriga pode ser um verdadeiro trabalho investigativo tanto para você, como para seu médico.

Neste post, citamos alguns problemas mais comuns entre as mulheres e que podem ser a causa da sua dor na ponta da barriga. Confira!

Fatores que influenciam no diagnóstico

Antes de falarmos sobre alguns possíveis problemas relacionados à dor na ponta da barriga, é necessário se atentar a alguns fatores relevantes na hora de se fazer o diagnóstico.

  • Frequência: dor aguda, crônica ou cíclica;
  • Intensidade: dor fraca, moderada ou forte;
  • Percepção do paciente: como a dor é percebida. Por exemplo, pontadas, fisgadas, queimação ou cólica;
  • Relação com o período menstrual: antes, durante ou depois do ciclo;
  • Relação com sexo: se está ou não associada ao ato sexual;
  • Outros sintomas: se há ou não a presença de outros sintomas, como corrimento, febre, erupções cutâneas, inchaços e dificuldade de urinar.

Dor na ponta da barriga e sua relação com a ovulação

A ovulação é um processo natural do corpo da mulher em idade fértil e umas das principais causas da dor na ponta da barriga.

É uma dor periódica, durante o ciclo menstrual, de intensidade fraca a moderada, caracterizada por cólicas, pontadas, câimbras e inchaço do ventre.



No período fértil há uma estimulação dos óvulos pelos hormônios femininos a fim que eles amadureçam e se desprendam do ovário, fazendo com que a mulher ovule.

A dor costuma surgir no ápice dessa estimulação devido o aumento de tamanho considerável dos ovários graças à ação hormonal estrogênica e de LH. Também pode ser proveniente do corpo lúteo, um cisto que se forma no folículo ovulatório após a liberação do óvulo.

A melhor forma de identificar se sua dor na ponta da barriga vem da ovulação é se atentar ao seu ciclo menstrual e localização da dor, que costuma ser a uns quatro dedos abaixo do umbigo, geralmente concentrada em um dos lados, já que a cada ciclo menstrual os ovários de um lado do corpo são estimulados. É menos comum, mas a dor também pode pegar toda região abdominal inferior.

Endometriose: dores crônicas e persistentes na ponta da barriga

endemetriose

A dor na ponta da barriga causada pela ovulação é periódica. Mas se sua dor é crônica, ou seja, de instalação lenta e com episódios recorrentes a mais de seis meses, o motivo pode ser algo mais sério, como a endometriose.

É uma doença que resulta da implantação de um tecido similar ao endométrio (tecido que forra internamente a parede uterina) em outros órgãos e regiões, como nos ovários, trompas ou na parte externa do útero, causando inflamações, tumores císticos, aderência e, consequentemente, dor.

É uma dor cíclica, que começa antes da menstruação e se intensifica com a chegada do sangramento. Vai aumentando com o passar dos ciclos, pode se tornar contínua e ser agravada pelas relações sexuais.

Outros problemas relacionados à dor na ponta da barriga

apendicite

Além da ovulação e da endometriose, que possuem como sintoma característico a dor na ponta da barriga, outros problemas podem causar essa dor.

Dores agudas e do lado direito acompanhadas de febre podem ser sinais de apendicite. Essas dores de início súbito também podem caracterizar torção de cisto ovariano ou a ruptura de uma gravidez tubária.

Algumas infecções uterinas, doenças venéreas e infecções urinárias também causam dor na ponta da barriga e só um médico poderá fazer o correto diagnóstico.

Na realidade, devemos encarar a dor na ponta da barriga como um sinal de alerta. Ao sentir dores, sejam agudas ou crônicas não hesite em procurar ajuda médica. Somente um profissional poderá realizar o diagnóstico correto e indicar o melhor tratamento.

Além disso, não deixe de realizar exames ginecológicos preventivos regularmente, como por exemplo, o Papanicolau.

Você sente dores na ponta da barriga com frequência? Compartilhe!

Veja também:

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Juliana Mitsuda

/* ]]> */