Beleza Cabelos Doenças Saúde

Dor no couro cabeludo: conheça as 8 causas e como tratar

Você já sentiu ou ouviu alguém dizer que está com dor no couro cabeludo? Apesar de parecer uma pergunta estranha à primeira vista, o fato é que realmente existem pessoas que sentem dor ou sensibilidade nessa região, seja na hora de pentear ou enxugar os fios, quando surge um pequeno incômodo que, com o passar do tempo, não melhora e, pior que isso, vai se tornando cada vez mais forte.

Na maioria das vezes, segundo os dermatologistas, o problema pode estar associado a hábitos comuns e simples na rotina, como usar chapéus, capacetes, bonés ou até mesmo usar de forma excessiva elásticos ou presilhas no cabelo, causando a tração dos fios. Nestas situações, não será necessário nenhum tipo de tratamento clínico, a não ser mudar esses hábitos no dia a dia.

No entanto, a dor no couro cabeludo ou desconforto pode estar relacionado à doenças mais sérias. Por isso, é preciso ter cuidado! O termo médico para a dor na raiz capilar causada por doenças é tricodínia, condição que pode trazer sensibilidade na região por conta da caspa, excesso de oleosidade, uso de químicas ou aparelhos de calor e até queimadura solar.

Por isso, o ideal é procurar um especialista para diagnosticar quaisquer problemas mais importantes que possam exigir tratamento rápido para evitar maiores complicações. Quer saber quais são as causas e tratamento para a dor no couro cabeludo? Então, continue de olho nos próximos parágrafos desse artigo e descubra 8 fatores que podem estar causando a dor no couro cabeludo!

1 – Queda capilar

De acordo com dermatologistas, cerca de 20% das mulheres que sofrem com a queda de cabelo sentem dor ou sensibilidade no couro cabeludo. Isso porque os fios têm a função de proteger essa região e, com a perda destes, há uma redução da densidade, tornando a raiz capilar desprotegida e suscetível a maiores problemas, como queimaduras causadas pela exposição solar ou simplesmente pelo calor ou frio.

Portanto, se você sofre com a queda capilar, possui fios muito finos e ralos ou, ainda, tem calvície (alopécia androgenética), provavelmente sentirá mais dores nessa região. A dica para prevenir o quadro é usar acessórios para protegê-la, como chapéus, bonés ou turbantes, além de apostar na aplicação de filtros solares para evitar as queimaduras, umidade ou calor e, portanto, as dores.

2 – Excesso de oleosidade

O excesso de oleosidade é outra causa muito comum da dor no couro cabeludo. Isso porque essa condição pode levar ao desenvolvimento de doenças, como a caspa, também conhecida como dermatite seborreica, que deixa a região com mais sensibilidade. Além da dor, a dermatite seborreica também pode vir acompanhada de descamação, ardência, coceira e vermelhidão na raiz capilar.

Neste caso, a recomendação para evitar o desconforto no couro cabeludo ou sensibilidade é apostar em shampoos anticaspa ou, quando em condições mais graves, procurar o melhor tratamento junto a um dermatologista. Além disso, como a caspa é causada por mudanças bruscas de temperatura ou estresse, por conta da baixa imunidade, a dica é evitar banhos muito quentes, tentar se manter mais tranquila na rotina e, ainda, não coçar a cabeça.

Veja também: Seu cabelo é oleoso? Veja 5 alimentos que você deve evitar

3 – Ressecamento

Assim como o excesso de oleosidade, ao contrário disso, o ressecamento também pode causar a dor no couro cabeludo. Isso porque a descamação, que um dos sintomas associados ao problema, também pode deixar a região mais sensível.

Por isso, o ideal é abusar de tratamentos e produtos que deixem a raiz mais hidratada, além de evitar aqueles que têm o papel de remover a oleosidade natural do couro cabeludo, como é o caso dos shampoos antirresíduos.

4 – Exposição solar

Em casos de pessoas que sofrem com a queda capilar, calvície (alopécia androgenética) ou possuem fios muito finos ou ralos, que deixam pouco volume no cabelo, pode acontecer de o couro cabeludo ser queimado pelas radiações dos raios ultravioletas, deixando dor e podendo causar também o ressecamento e descamação da região.

Então, o ideal é aplicar um bom filtro solar no couro cabeludo, além de investir em acessórios como bonés, lenços, chapéus ou turbantes, que além de deixaram o visual mais bonito, ainda podem ajudar a prevenir as queimaduras solares.

Veja também: Protetor solar para cabelo: saiba a importância e como usar

5 – Procedimentos químicos

Também é comum ouvir pessoas que fazem tratamentos químicos no cabelo, como colorações, alisamentos ou permanentes, reclamarem de dor no couro cabeludo. Isso acontece porque as substâncias químicas usadas durante esses procedimentos podem deixar a raiz capilar irritada, o que consequentemente causa o desconforto, além de poder vir acompanhada também de descamação, inflamação e até queimaduras.

Neste caso, a dica é sempre fazer um teste, aplicando a química em uma pequena área da pele para verificar a reação ao produto. Se todo permanecer normal, pode aplicá-lo tranquilamente no restante do cabelo.

6 – Tração nos fios

Prender o cabelo muito forte é uma das causas mais comuns da dor ou sensibilidade no couro cabeludo. Ao apostar em penteados com muita tração, ou seja, muito apertados, como é caso do rabo de cavalo ou coques, você pode deixar os fios muito puxados ao ponto de deixar a região dolorida, além de causar até dores de cabeça.

Em vez disso, tente deixar o cabelo sempre livre, leve e solto para se livrar do desconforto. Evite também usar acessórios como presilhas, tiaras, prendedores de cabelo ou até capacetes, que também são responsáveis por causar o tracionamento dos fios.

Veja também: Prender o cabelo faz mal? Veja 7 erros que podem detonar os seus fios

7 – Secador e chapinha

Assim como a exposição ao sol, o uso de secador e chapinha também pode causar queimaduras no couro cabeludo, levando à sensibilidade e dor. Além disso, ao escovar os fios, pode-se haver uma tração na hora de puxar o cabelo, outro fator que pode deixar a região dolorida. Então, evite usar esses aparelhos o máximo que puder.

8 – Alodinia

Para quem não sabe, o couro cabeludo é formado por terminações nervosas que se encontram na raiz dos folículos pilosos e que possuem a função de proteger a nossa cabeça. Por isso, é comum sentirmos frio ou calor, entre outras sensações normais da pele, também nessa região.

Sendo assim, quem sofre de alodinia também pode sentir dores nessa região. Nunca ouviu falar dessa doença? Ela se trata de um quadro clínico no qual os receptores para a dor, que estão espalhados por toda a extensão da raiz, passam a responder aos estímulos de maneira exagerada, mesmo àqueles que não são dolorosos, como um simples toque.

Por exemplo, pacientes dessa condição podem sentir dores simplesmente ao pentear o cabelo ou até mesmo ao aplicar produtos durante a lavagem dos fios. Então, esta também pode ser uma causa para a dor no couro cabeludo. Procure um médico dermatologista para analisar o seu caso e dar um diagnóstico preciso.

Apesar de a ciência ainda não saber explicar as causas da alodinia, acredita-se que haja algum distúrbio no mecanismo de resposta da dor ou mesmo nos receptores presentes na pele. Neste caso, o tratamento é feito com medicamentos antidepressivos, se a dor estiver muito forte. Há também a possibilidade de o especialista encaminhar o paciente a um neurologista para averiguar se não há nenhum tumor no cérebro.

Dicas para prevenir a dor no couro cabeludo

Para quem quer ter um couro cabeludo forte e sempre saudável, a dica é apostar em máscaras e óleos naturais que contenham os seguintes nutrientes: óleo de coco, de argan, mamona ou abacate, além de vitaminas B7, C e E.

Também é ideal massagear a região sempre que puder para estimular a circulação sanguínea e fortalecê-lo, promovendo o alívio da dor. Beber, pelo menos, 1,5 litro de água por dia também pode influenciar no fortalecimento e melhora da raiz capilar, além da nossa saúde em geral.

No mais, não se esqueça de consultar sempre o seu médico dermatologista para avaliar a saúde do seu couro cabeludo. Somente esse profissional poderá realizar os exames necessários para detectar o problema e recomendar o melhor tratamento para a dor no couro cabeludo.

Até a próxima!

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */