Doenças Saúde

Endometriose: causas, sintomas e tratamentos

Endometriose

A Endometriose é uma doença dolorosa caracterizada pela presença do tecido que reveste o interior do útero, o endométrio, em outros órgãos internos, como ovários, trompas, bexiga e intestino. No Brasil a doença atinge 6 milhões de mulheres, e ocorrem mais de 2 milhões de novos casos por ano. Considerada uma doença crônica, que atinge as mulheres já no seu primeiro ciclo menstrual, pode durar anos ou a vida inteira.

Como ocorre a Endometriose?

A Endometriose ocorre quando o endométrio, tecido que reveste as paredes do útero, cresce inadequadamente em outros órgãos, causando fortes cólicas menstruais. O crescimento do endométrio faz parte do ciclo reprodutivo da mulher.

Todos os meses, o endométrio sofre alteração em sua estrutura, tornando-se mais espesso para receber o óvulo fecundado. Quando não ocorre a fertilização do óvulo, o aumento que o endométrio produziu para receber o óculo se descama e é eliminado pela menstruação.

Quando ocorre a migração de algumas células desse tecido para outros órgãos, como ovários, trompas e útero, ocorre a Endometriose.

Causas da Endometriose

De acordo com dados médicos, as possíveis causas da Endometriose estão relacionadas à baixa imunidade, e a menstruação retrógrada, que é quando o fluxo sanguíneo da menstruação migra para órgãos próximos.

Dados apontam, também, o fator genético, onde filhas e irmãs, principalmente gêmeas, sofrem do mesmo problema. É possível que outros fatores também interfiram para que a doença ocorra, como períodos menstruais maiores que 7 dias, nunca ter engravidado ou possuir má formação uterina.

A Endometriose pode ser leve, moderada ou severa.

Leve

Na maioria das vezes as mulheres sentem dores e desconfortos suportáveis, e não necessitam de medicamentos.

Moderada

Por ocorrerem cólicas mais intensas, acompanhadas de inchaço e dores de cabeça, as mulheres necessitam de medicamentos.

Severa

Mesmo com o uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, as dores não diminuem, causando irritabilidade e desconforto para as mulheres.

Sintomas da Endometriose

Seus principais sintomas são dores intensas e infertilidade, mas há casos em que mulheres não apresentam nenhum desconforto. Pesquisas revelam que aproximadamente 60% das mulheres sofrem com dores e são inférteis, 20% das mulheres sofrem apenas com dores e 20% são inférteis. Os sintomas mais comuns são:

  • Sangramento intenso,
  • Dor na região pélvica,
  • Cólicas menstruais intensas,
  • Fadiga crônica,
  • Dor durante as relações sexuais,
  • Dificuldade para engravidar,
  • Infertilidade,
  • Alterações urinárias e intestinais durante o período menstrual,
  • Dor pré-menstrual,
  • Presença de nódulos ou cistos, nas trompas e ovários,
  • Náuseas e vômitos durante o período menstrual.

Tipos de endometriose

A Endometriose é uma doença benigna causada pelo crescimento irregular do endométrio e são classificadas em:

Superficial

É caracterizada por formação de pequenas lesões no abdômen, chegando a atingir o diafragma, podendo, também, se instalarem na bexiga e no intestino. As mulheres tem uma menstruação irregular, sentem fortes cólicas e sofrem com a infertilidade. A Endometriose superficial é difícil de ser diagnosticada, embora, em alguns casos, o exame clínico e o ultrassom consigam identifica-la.

Ovariana

A Endometriose ovariana atinge a parte externa do ovário, provocando a sua contração e, assim, a formação de cistos, que podem mudar a anatomia do órgão. É diagnosticada através de ressonância magnética ou pelo ultrassom. Seu tratamento é feito através de cirurgia para a retirada dos cistos.

Profunda

Ocorre quando a profundidade das lesões são maiores que 5 mm, ocasionando cólicas fortes, dores durante as relações sexuais, problemas intestinais (constipação), podendo haver sangramento durante a evacuação.

A Endometriose profunda atinge também outros órgãos como a bexiga, o intestino e a vagina, e interfere na fertilidade. Pode se diagnosticada durante exames ginecológicos, quando são encontrados nódulos, e pela dor que a mulher sente.

Tipos de exames para diagnosticar a Endometriose

A Endometriose pode ser identificada pelo exame de toque vaginal feito pelo ginecologista, mas para que o diagnóstico seja exato, é necessário o exame de ultrassonografia.

  • Ressonância magnética: é feita para diagnosticar casos de Endometriose
  • Exame pélvico: considerado exame de rotina, onde o ginecologista verifica possíveis alterações nos órgão reprodutivos da mulher, com ovários, útero, trompas e vagina.
  • Ultrassonografia transvaginal: é feita para verificar a possível existência de cistos.
  • Laparoscopia: exame que verifica a estrutura do tecido da cavidade abdominal.

Tratamentos para Endometriose

Os tratamentos para as dores causadas pela Endometriose podem ser feitos com medicamentos ou com cirurgia. Existem casos em que os dois tratamentos podem ser feitos.

Tratamento cirúrgico

A cirurgia para a remoção das lesões no útero é chamada de laparoscopia. Geralmente através dessa cirurgia são eliminados os cistos ou apenas os focos da doença. Em casos mais severos, poderá ocorrer a necessidade da retirada dos órgãos pélvicos afetados pela doença.

Tratamento com medicamentos

Para minimizar os sintomas e as dores causadas pela Endometriose são usados analgésicos e anti-inflamatórios. O uso de hormônios como os anticoncepcionais, anéis vaginais (DIU) e alguns adesivos, ajuda a reduzir o sangramento menstrual, ocasionando o não agravamento das lesões.

Tratamentos alternativos

Além do uso de medicamentos, alguns métodos alternativos auxiliam consideravelmente na melhora dos quadros de Endometriose.

Atividades físicas

A atividade física regular auxilia na diminuição das dores, diminuem o inchaço através da perda de líquidos durante a transpiração, melhora a respiração, diminuindo as dores de cabeça que ocorrem no período pré-menstrual e durante ele.

Acupuntura

A acupuntura, aliada aos tratamentos convencionais, proporciona alívio das dores, diminuindo consideravelmente a ingestão de analgésicos, melhorando a qualidade de vida de muitas mulheres.

Alimentação

A ingestão de alimentos ricos em vitaminas que possuem ação antioxidante e anti-inflamatória alivia alguns sintomas e evitam o surgimento de outros.

  • Vitaminas do complexo B: atuam no combate as inflamações e são encontradas nos grãos integrais, cereais e nos peixes.
  • Vitamina C: possue ação antioxidante e anti-inflamatória e é encontrada nas frutas, como acerola, goiaba, caju, limão e laranja, e em vegetais como brócolis, couve, pimentão, entre outros.
  • Vitaminas A e E: combatem as cólicas por terem propriedades anti-inflamatórias e analgésicas e são encontradas na cenoura, espinafre, manga, mamão, abacate, nozes, castanhas, amendoim, entre outros.
  • Zinco: auxilia na cicatrização de feridas e fortaleze o sistema imunológico, e é encontrado em peixes, semente de linhaça, gema de ovos, iogurte, castanha de caju, entre outros.

É importante que se saiba que para a Endometriose não existe cura definitiva. Os tratamentos feitos sejam através de cirurgias, medicamentos ou alternativos, tem como objetivo aliviar as dores e os sintomas ocasionados pela doença.

Último Vídeo do Nosso Canal


LISTA VIP!
Nossas Dicas no seu Email
Seja a primeira a saber das nossas últimas dicas. Coloque seu email abaixo e receba nossos posts:
Cadastrar!
Apenas 1 email por semana. Conteúdo Exclusivo!
close-link
/* ]]> */