Maternidade

Erros que engravidam: Aprenda que não fazer caso não deseje engravidar

Uma gravidez indesejada pode resultar muitos problemas para uma pessoa, geralmente para a mulher que precisa ficar com a criança e passar pelo parto, pós-parto, etc, e pode acabar mudando para sempre a vida das pessoas envolvidas.

Ter filhos é algo maravilhoso, quando é planejado e desejado pelos pais da criança. Mas, em circunstâncias diferentes (como falta de capacidade para cuidar e criar um bebê, interesse na maternidade ou paternidade, dentre outros), pode resultar em muitos problemas.

Em alguns casos, pode até haver a tentativa de interrupção da gravidez, que pode acarretar até mesmo na morte da mulher ou algum tipo de complicação (fora o emocional que ficará abalado, provavelmente).

Para evitar toda a dor de cabeça que uma gravidez indesejada pode gerar, o melhor é se prevenir e saber evitar alguns erros que engravidam. Se você está preocupada com isso, confira quais podem ser esses erros e como evitá-los. Vamos lá?

Erros que engravidam

Existem vários erros que podem levar a uma gravidez indesejada, independente de sua idade e situação financeira. Vamos conhecer quais são eles para que você não passe por algo que não pretendia no momento.

Não saber quais são os seus dias férteis do mês

O período fértil de uma mulher são aqueles dias em que a probabilidade dela engravidar são as maiores possíveis, ou seja, ao realizar uma relação sexual sem proteção elas poderão acabar engravidando facilmente.

Você pode identificar o seu período fértil é só contar 14 dias depois da última menstruação que você teve. Isso, se baseando em um ciclo de 28 dias, que é o mais comum entre as mulheres.

A ovulação, que é o que chamamos de período fértil, acontece entre os 3 dias que antecedem esses 14 dias e os três dias após.

Tendo esse conhecimento sobre o seu ciclo, ficará mais fácil saber quando é preciso redobrar a atenção para evitar uma gravidez indesejada. Mas, é importante ressaltar que não é por isso que você irá baixar a guarda nos demais dias do seu ciclo.

Dica: você pode registrar o seu ciclo menstrual em um aplicativo, que irá fazer o trabalho de contar os dias e definir seu período fértil e os demais também. Para isso, basta fazer a instalação e preencher com seus dados sobre o ciclo menstrual e ir atualizando conforme for necessário.

Não ter um método contraceptivo ou escolher o errado para o seu caso

Não utilizar nenhum método contraceptivo quando já possui a vida sexual ativa é um grande erro, e não apenas para casos de gravidez – ainda pode gerar doenças sexualmente transmissíveis.

Mas, escolher o método errado ainda pode acabar gerando uma gravidez indesejada. Afinal, se você é uma pessoa que esquece de tomar medicamentos com certa facilidade, poderá acabar engravidando por conta deste erro.

O ideal é analisar as opções que você tem e identificar o que é melhor para você e para o seu corpo. Assim, não correrá riscos desnecessários.

Em qualquer caso, o ideal é sempre utilizar camisinha na hora do sexo, mesmo utilizando outros métodos contraceptivos. Afinal, ela também ajuda no combate às doenças.

Deixar a emoção levar e não se prevenir

Muitas vezes, pode acabar acontecendo de você começar uma relação sexual sem ter se planejado para isso, podendo ser com um parceiro fixo ou com alguém que conheceu recentemente, foi para um date e não dava nada até acabar acontecendo.

Mas, o erro está em não estar preparada para momentos como esse. Mesmo que você não tenha intenção de ter alguma relação no momento, pode vir a acontecer e é bom estar pronto para isso. Afinal, nada pior do que ter de segurar o tesão ou acabar engravidando por conta do momento de emoção.

Por isso, não deixe a emoção de levar e tenha sempre camisinhas em sua bolsa quando for se encontrar com alguém. Ter mais de uma também é uma boa ideia, caso algo aconteça.

Não fique contando com o homem para ter camisinhas disponíveis, você poderá acabar caindo em uma cilada esperando que isso aconteça sempre.

Acreditar no coito interrompido

Quem está ou já esteve em uma relação sexual com homens sabe dessa vontade de transar sem camisinha, onde muitos arranjam desculpas para isso. Eles alegam que irão interromper a penetração no momento que sentirem que irão gozar.

Mas, além de ser muito arriscado, mesmo que consiga tirar antes há chances de resquícios ficarem e acarretar em uma gravidez indesejada.

Além disso, você estará confiando isso a alguém que talvez nem esteja presente para cuidar de uma possível criança que venha a nascer, certo? Então, atente-se para não acabar com um grande erro.

Sempre sugira a utilização da camisinha e explique que isso é importante para você, a não ser que queira engravidar.

Não escolher um lubrificante adequado e indicado

Você sabia que existem lubrificantes que podem acabar danificando a camisinha e podendo possibilitar uma gravidez? Pois é, isso acontece quando é feita uma escolha equivocada do lubrificante utilizado.

Os lubrificantes à base de óleo podem acabar dissolvendo o látex, que é o material das camisinhas. Ou seja, resultando em vazamentos.

Portanto, a partir de agora, escolha lubrificantes adequados e indicados para relações sexuais.

Descuidar depois de certa idade

Existem casos de mulheres que engravidam com mais de 40 anos por terem se descuidado, acreditando que as chances de engravidar já tinham acabado. Por isso é importante estar sempre atento quando estiver tendo relações sexuais e ainda não tiver saído da menopausa.

Todo cuidado é pouco, além de auxiliar na prevenção de doenças que podem surgir em qualquer idade.

Enquanto você tiver o seu ciclo menstrual normalmente, mesmo que com irregularidades, é preciso se prevenir.

Conclusão

Você conhecia esses erros tão comuns que as mulheres cometem e acabam tendo uma gravidez indesejada? Cuide-se para evitar que o mesmo aconteça com você, afinal, é a mulher que irá carregar um bebê por 9 meses e, em muitos casos, terá de lidar sozinha com esta nova obrigação.

Uma gravidez indesejada pode ser ruim tanto para a mãe quanto para o bebê, que irá crescer em um lar despreparado ou sem recursos para os cuidados necessários.

Veja também essas curiosidades e dicas sobre maternidade:

Sobre o autor

Henrique