Beleza Pele

Espinhas no couro cabeludo: como e por que surgem? Cuidados e tratamentos

Na maioria das pessoas, as acnes aparecem nos mesmos lugares típicos: no rosto, no peito e nas costas. Mas o que você faz quando esse incômodo aparece em outro lugar, como espinhas no couro cabeludo?

Elas se formam com mais frequência do que a maioria das pessoas imagina. Como o seu cabelo geralmente esconde a acne ocasional nessa parte do corpo, você pode não saber que tem até que uma escova ou pente esbarre no local.

No entanto, às vezes, as espinhas no couro cabeludo tornam-se numerosas e inflamadas. À partir daí, os cuidados comuns com os cabelos, como lavagem e secagem, podem se tornar desconfortáveis ​​e dolorosos. E, assim, podem surgir uma série de outros problemas de ordem mais grave.

Esse tipo de acne se forma da mesma maneira que as espinhas no rosto. Contudo, pode ser mais complicado fazer o tratamento. Alguns produtos acabam descolorindo o cabelo ou fazendo-o parecer sujo. O excesso de cuidados também pode causar a produção de óleo extra, levando os fios a ficarem extremamente oleosos.

Neste artigo, explicaremos como as espinhas no couro cabeludo se formam e o que fazer para que desapareçam de vez.

Causas de espinhas no couro cabeludo

A acne nesta parte do corpo é menos comum que na face ou nas costas, mas se desenvolve da mesma maneira. A pele produz naturalmente uma camada protetora de óleo conhecida como sebo.

O sebo vai até a superfície da pele através dos poros e o excesso de óleo, células mortas ou outras substâncias podem entupi-los. As bactérias se multiplicam no sebo aprisionado, formando uma espécie de pré-espinha.



À medida que ela se torna maior e mais visível, acaba se formando uma “bolinha” que geralmente fica inflamada e vermelha, se enchendo de pus.

Então, em seu nível mais básico, qualquer acne – incluindo uma que aparece em seu couro cabeludo – é causada por algum tipo de obstrução no poro. É um pouco mais difícil identificar exatamente o que causa o bloqueio.

Os hormônios desempenham um papel, assim como a quantidade de óleo que sua pele produz. Pessoas com pele oleosa parecem ser mais propensas a acne de todos os tipos.

Seu couro cabeludo também produz sebo, e o cabelo mantém esse sebo próximo à cabeça, contribuindo para o acúmulo de óleo. Além disso, produtos – de condicionadores a géis de modelagem – podem conter ingredientes que contribuem para a obstrução.

A questão é que jogar fora todos os seus produtos capilares, provavelmente, não é uma opção. Mas, então, o que se pode fazer para evitar espinhas no couro cabeludo?

Veja também:

A solução para o problema

Foliculite do couro cabeludo

Muitas pessoas confundem acne do couro cabeludo com outra condição de pele conhecida como foliculite do couro cabeludo. A foliculite é algo mais grave, embora também seja causada quando as bactérias crescem dentro de um folículo piloso.

Se você não tem certeza se as erupções vermelhas no couro cabeludo são acne ou foliculite, é melhor consultar um médico.

Tratamentos convencionais

Uma das primeiras opções que são apresentadas para quem tem o problema é o tratamento com peróxido de benzoíla. O peróxido de benzoíla é um dos medicamentos contra acne mais amplamente utilizados, mas não é recomendado para uso no couro cabeludo porque pode alisar o cabelo.

Em determinados casos, os médicos orientam seus pacientes sobre os efeitos que a substância causa nos fios. À partir daí, cabe uma decisão que seja melhor em termos médicos e estéticos.

Uma opção é o ácido salicílico. Muitas vezes encontrado em shampoos para caspa e outros shampoos medicinais, o ácido salicílico ajuda a esfoliar a pele, por isso há menos células mortas em seu couro cabeludo para obstruir os poros.

Para usar a substância no couro cabeludo, aplique uma pequena quantidade nas espinhas com um cotonete ou uma bola de algodão.

Se a sua acne não responder a estas medidas, o seu médico poderá prescrever uma medicação tópica mais forte. Se você tem acne realmente teimosa, provavelmente terá que ingerir um antibiótico oral ou outra medicação oral.

Além desses medicamentos convencionais, há algumas formas que você pode tentar reproduzir em casa para acabar com as espinhas no couro cabeludo. Para aprender como, continue lendo.

Remédios caseiros para espinhas no couro cabeludo

Cuidados com a higiene

Primeiro de tudo, se você é propenso a esse tipo de problema, deve tentar impedir que as espinhas se formem em primeiro lugar. Isso significa remover o excesso de óleo regularmente e evitar produtos capilares desnecessários.

Escolha um shampoo suave ou use um que contenha ácido salicílico para ajudar a manter os poros limpos. Não use produtos que sejam pesados, oleosos ou cheios de fragrância.

Os produtos oleosos só contribuem para o entupimento dos poros, e fragrâncias podem irritar o couro cabeludo se você tiver pele sensível, tornando-a mais suscetível a bactérias. Essas medidas sozinhas podem ajudar a reduzir ou eliminar o problema.

Óleo da árvore do chá

Outro remédio que muitas pessoas com acne acharam útil é o óleo da árvore do chá. Esse óleo é feito da árvore australiana Melaleuca alternifólia, e é usado como antisséptico.

Você pode compra-lo como um ingrediente em outros produtos, como shampoos, ou em sua forma pura. Use-o como um tratamento preventivo ou pontual.

Feno-grego

O feno-grego tem sido usado no chá para ajudar as mães que amamentam a aumentar a produção de leite. Algumas pessoas também o usam para tratar a acne.

Esmague as folhas de feno-grego, que podem ser encontradas em uma loja de alimentos naturais ou nutricionais, e misture com água. Em seguida, massageie o couro cabeludo com a pasta nas áreas que estejam afetadas.

Deixe agir por cerca de 10 minutos e enxágue com água morna. Embora isso provavelmente não vai prejudicar, não há evidências científicas suficientes para dizer com certeza se ele tratará ou prevenirá a acne de forma eficaz.

Não culpe o chocolate!

Sua ingestão de chocolate causa espinhas? A maioria dos especialistas não pensa assim. Em vez disso, hormônios e hereditariedade têm muito a ver com se você vai ou não ter espinhas. Consuma o chocolate sem culpa!

Você sofre ou já sofreu com esse problema? Nos conte como foi nos comentários. Quem sabe a sua experiência não ajudará outras pessoas?

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Redação Tudo Ela

Site focado em publicar conteúdo atual e interessante sobre o universo feminino. Fazemos curadoria e pesquisamos dicas úteis para o dia-a-dia da mulher moderna. Saiba mais sobre nós.

/* ]]> */