Maternidade

Exames e cuidados antes de engravidar: 8 dicas para se preparar

Decidir pela maternidade não é algo fácil. Optar por esta transformação requer um planejamento cuidadoso e, principalmente, práticas que ajudem o corpo e a mente a lidar com a geração de uma vida. São muitos os exames e cuidados antes de engravidar e ter uma visão geral do que fazer pode ser uma mão na roda!

Se você já decidiu que quer ser mãe, mas ainda não sabe muito bem por onde começar para se preparar para esta etapa crucial de sua vida, vale a pena conferir estas 8 dicas sobre quais exames e cuidados antes de engravidar. Confira:

1. Consulte um ginecologista

A primeira coisa a se fazer é consultar um ginecologista. O profissional da saúde avaliará o seu histórico (pessoal e clínico) e o de sua família em relação à fertilidade, gestação e parto.

Caso você possua algum problema crônico de saúde, como hipotireoidismo, diabetes ou pressão alta, por exemplo, será necessário um acompanhamento especializado.

Além disso, o ginecologista dará as orientações específicas para você e indicará os medicamentos necessários.

2. Faça um check-up completo

O check-up é preciso não apenas para a mulher. Seu parceiro também deve realizar uma série de exames para avaliar as condições de saúde. Corpos saudáveis tendem a se reproduzir muito mais facilmente, então, nada melhor do que ver como andam as coisas, certo?

Entre os exames mais comuns estão o de sangue e o de urina. Por meio do exame de sangue, por exemplo, é possível detectar eventuais necessidades nutricionais, como a anemia.

Essa análise da situação geral do casal ajuda a descobrir doenças que podem prejudicar a fertilidade ou o desenvolvimento da gestação.

Entre os problemas de saúde mais comuns e que devem ser verificados estão: a diabetes, a pressão alta, o colesterol e o nível do hormônio da tireoide. O médico pode pedir outros exames, caso exista necessidade.

3. Vá ao dentista

Se você não costuma fazer consultas odontológicas de rotina, o ideal é marcar uma antes da gestação. Isso porque infecções causadas por cáries são muito comuns durante a gestação, portanto, é essencial fazer todos os tratamentos de obturação, canal e limpeza antes e, se possível, durante a gestação.

A saúde bucal deve ser prioridade antes e durante a gestação, pois as alterações hormonais do corpo da mulher na gravidez podem deixá-la mais suscetível a problemas como gengivite, placa bacteriana e cárie.

4. Coloque as vacinas em dia

A imunização é fundamental para prevenir doenças que podem atrapalhar o desenvolvimento do embrião. Em 2016, por exemplo, a Organização Mundial da Saúde recomendou que todas as gestantes tomassem a vacina contra o tétano para evitar problemas para o bebê.

A vacina contra a rubéola é outra indicada pelos especialistas, para impossibilitar maiores problemas de formação e preservar a vida do bebê. E as mulheres que ainda não tomaram a vacina contra a febre amarela também devem procurar os postos de saúde para a aplicação da imunização.

O ideal é que tanto a mulher quanto o homem fiquem com as vacinas em dia.

5. Dê atenção especial à alimentação

A alimentação saudável é equilibrada e possui como base principal alimentos frescos. Além disso, é indispensável diminuir o consumo de açúcar e de alimentos processados ou industrializados.

Uma boa alimentação melhora a qualidade de vida e aumenta as chances de ter uma gravidez saudável. As doenças gestacionais mais comuns, como a hipertensão e a diabetes gestacional, estão relacionadas a uma alimentação desequilibrada.

Se você está acima do peso, é recomendável que retorne a um equilíbrio para precaver doenças gestacionais. Veja aqui quanto você pode engordar durante a gestação.

6. Pratique exercícios físicos

Ter uma vida menos sedentária melhora a qualidade de vida de qualquer pessoa. Afinal, os exercícios regulam o metabolismo e proporcionam mais disposição para as atividades diárias. Para uma mulher que quer engravidar ele é uma recomendação obrigatória.

Exercícios periódicos auxiliam na preparação o corpo para a gestação, porque gerar uma vida exige muito do organismo. Quem está acima do peso encontra nos exercícios uma forma de emagrecer e ganhar maior resistência física para a maratona que é gestar e parir.

7. Tome ácido fólico

O ácido fólico é um nutriente essencial nos três primeiros meses da gestação, porque ajuda na multiplicação e divisão as células do corpo. Então, ter este nutriente em menores quantidades pode prejudicar o desenvolvimento do embrião e colocar em risco a gravidez.

O quanto antes a mulher (e o seu parceiro) começarem a tomar, mais o organismo estará preparado para a gestação. Quer saber mais? Confira:

8. Informe-se sobre a gestação, parto e maternidade

Costumamos nos preparar para tudo: estudamos para fazer faculdade, nos preparamos para o casamento, nos preparamos para uma vaga de emprego. Por que, então, não se preparar para a gravidez, uma das maiores transformações físicas e psicológicas da vida?

Para se preparar neste momento, entre em grupos no Facebook sobre o assunto, leia artigos, assista a vídeos com especialistas e conheça a história de outras mulheres que estão passando pelo mesmo que você.

O conhecimento ajuda a lidar com a ansiedade e pode deixá-la mais segura diante das dificuldades ou dúvidas dessa incrível jornada que é a gestação.

Que tal começar a buscar mais conhecimento já? Veja nossa seção sobre maternidade e tire suas dúvidas!

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */