Estética Pele

Extrator de cravos: como usar? Funciona mesmo?

Embora todos saibam que cravos e espinhas são a marca registrada da adolescência e juventude, o certo é que todos estão sujeitos a esse problema de pele, que atrapalha, prejudica a autoestima de muitas pessoas e, o que é pior, pode deixar manchas no rosto, justamente a nossa sala de estar, o nosso cartão de visitas. Como espremer com os dedos não é a solução, será que o extrator de cravos funciona?

É o que vamos averiguar neste artigo, onde vamos falar exaustivamente sobre o assunto. Caso trate-se de problema de excesso de cravos e espinhas, o correto mesmo é procurar um dermatologista, que é o especialista no assunto.

Causas estão nos poros entupidos

Grande parte das pessoas sofre com essa angústia, mas, não tem nem ideia de como surgem na pele essas erupções tão desagradáveis. Saiba que não se trata exatamente de problema de higiene, como, por exemplo, não lavar o rosto de forma satisfatória. Nada disso. Cravos e espinhas são originados em poros que entopem por causa de um certo desequilíbrio nas células da pele ao crescerem.

A secreção formada no polo oxida-se no contato com o oxigênio do ar, adquirindo aquela coloração escura que tanto nos incomoda – isso no caso do cravo, claro. No caso da espinha, vem a inflamação e a ferida que a acompanha, com o inchaço e coloração avermelhada.

Para não usar os dedos ou unhas

A tendência inicial de todo mundo é bastante conhecida: apertar entre os dedos, espremer e provocar a retirada do cravo ou espinha, em segundos. O resultado, entretanto, pode ser uma ferida devido à forte pressão sobre a pele e, o que é pior, tudo resultar numa inflamação ainda maior, acabando numa cicatriz e mancha sobre a pele para sempre.

Por isso surgiu o extrator de cravos, que possui formato adequado e foi pensado para retirar a espinha ou cravo, sem provocar maiores danos à pele. Isso não quer dizer, entretanto, que esse pequeno equipamento pode ser aplicado sobre a pele para a retirada de cravos e espinhas sem nenhum cuidado.

Instruções para uso  do aparelho

Bem ao contrário. Assim como os dedos, o extrator de cravos também exige alguns cuidados ao ser manuseado sobre a pele, pois também pode se tornar inconveniente e danoso à pele, se for mal utilizado. Especialistas fazem algumas recomendações para a perfeita utilização do extrator de cravos. Vamos a elas:

  • O primeiro erro é espremer – com os dedos, mesmo que errado, ou com o extrator, mais correto – espinhas ou cravos com dedos e o rosto sujos. A sujeira sempre está acompanhada de bactérias, você sabe disso. Então, antes de usar o extrator de cravos, lave muito bem mãos e rosto, com água corrente e sabão, de preferência anti-bacteriano;
  • Antes de iniciar a extração de cravos e espinhas com o extrator de cravos, facilite o trabalho com a abertura dos poros da face. Você pode conseguir isso com vapor de água quente. Ferva água e coloque num recipiente; em seguida, com uma toalha sobre a cabeça, aproxime seu rosto desse recipiente e deixe-o esquentar ao receber o vapor que está subindo, como se fosse descongestionar o nariz num resfriado;
  • E não se esqueça de que também o extrator de cravos pode estar impregnado de bactérias. O correto, portanto, é que ele seja limpo corretamente com mergulho em álcool por cerca de um minuto.

De funcionamento bem simples

O trabalho com o extrator de cravos não é difícil. Com a pele aquecida pelo vapor e seus poros já dilatados, fica mais fácil a extração de cravos e espinhas. O extrator deve ser colocado, em uma de suas pontas – uma sempre é maior, escolha a mais conveniente conforme o tamanho do objeto a ser retirado -, em torno do cravo ou espinha e aperte suavemente. Não é para machucar, é para retirar o cravo.

A inflamação será expelida para fora da pele, de forma quase semelhante como ocorre quando você aperta com as unhas ou ponta dos dedos. Portanto, não há tanta dificuldade em fazer esse equipamento funcionar, pois ele é bastante simples.

Depois, lave o rosto com cuidado

Não se esqueça que esse equipamento foi utilizado num ambiente com bactérias e, portanto, está infectado. Não poderá ser novamente utilizado sem nova esterilização e das boas. Para isso, utilize sempre o álcool, deixando o extrator de cravos mergulhado por uns cinco minutos, antes de usá-lo novamente.

Quanto ao seu rosto, a pele ficou machucada. Afinal, foi espremida após ter os poros abertos pelo vapor de água. Lave o rosto novamente, para retirar possíveis impurezas, seque suavemente – os poros estão abertos, lembre-se – e faça a aplicação de algum produto para a proteção da pele. Pode ser um creme.

Lembre-se, melhor solução é o médico

Mas, nada de maquiagem logo após todo esse processo. Tudo o que sua pele precisa, agora, é de descanso e que cessem as agressões sobre ela. Tenha, portanto, todos os cuidados, inclusive o de não pegar sol forte. É melhor resguardar-se por algumas horas, até que toda a epiderme volte ao normal.

E lembre-se que a aplicação do extrator de cravos não ocorrerá apenas uma vez. Se você está com cravos e espinhas, é porque, provavelmente, tem problemas com pele excessivamente oleosa. O melhor, portanto, é buscar o seu médico dermatologista e fazer uma consulta. A automedicação não é aconselhável em nenhuma circunstância, muito menos nesta, em que estamos falando de seu rosto, o seu cartão de apresentação.

Nada mais de pânico, use o extrator

Esse alerta é importante para você lembrar que deverá repetir, outras vezes, esse processo de extração de cravos e espinhas com o extrator de cravos. Mas, é importante a consulta ao médico porque, com certeza, você precisará de um tratamento de pele. A indicação correta dos produtos só poderá ser feita pelo médico, não é mesmo?

O extrator de cravos, embora não seja assim tão comum, é um produto que pode ser encontrado com facilidade em lojas de produtos para beleza e estética. E não é nada caro: na média, custa menos de R$ 10,00, com o preço variando de acordo com o status da loja onde você for procurar. Então, meninas e meninos, nada mais de pânico quando pintar uma espinha na face: agora você já sabe o que fazer e, depois ou antes, corra para o dermatologista. Este sim pode ter a melhor solução.

/* ]]> */