Maternidade

Faz mal amamentar com febre? Confira aqui

A amamentação é a melhor fonte de nutrientes para o bebê recém-nascido. Por isso, a melhor coisa que uma mãe pode fazer por seu pequeno é dar leite materno a ele. Mas, como ninguém nasce sabendo tudo, podem surgir muitas dúvidas sobre a amamentação. Principalmente para as mamães de primeira viagem.

Uma das dúvidas comuns sobre a amamentação é se faz mal amamentar o bebê se a mãe está com febre. Se no seu caso a febre está acompanhada de inchaço dos seios, endurecimento e vermelhidão nas mamas com dificuldade de sair o leite, procure atendimento médico, pois pode ser mastite. Saiba mais:

Se você está com febre porque pegou uma gripe forte, continue a leitura e veja quais medicamentos são indicados para quem está amamentando.

Afinal, pode amamentar com febre?

Na maioria dos casos a febre não é uma contra-indicação para a amamentação. É preciso, na verdade, que a lactante saiba o que está originando a febre para se tratar devidamente.

Em casos de infecção ou complicações no pós-parto que exigem medicamentos fortes, como antibióticos, é imprescindível que o médico indique o tratamento adequado. Alguns desses remédios podem impedir a amamentação. Por isso, sempre converse com o profissional da saúde para tirar suas dúvidas e leia a bula atentamente.

Quando você está com algumas doença: gripe, infecção urinária, diarreia ou até mesmo dengue, pode amamentar normalmente, desde que consulte um médico e se trate adequadamente. Seu corpo vai lutar para combater a doença e produzir anticorpos para se defender.

O leite materno passa ao bebê todos os anticorpos que você produzir, por isso, é até melhor que você esteja compartilhando com seu filhote as suas células de imunização.

Entretanto, existem alguns quadros mais graves, como herpes, pneumonia e outros quadros que precisam de uma avaliação caso a caso. Por este motivo, se você está com febre e está amamentando, vá ao médico e certifique-se de que no seu caso, é indicado prosseguir com a amamentação.

Remédio que pode tomar quando está amamentando

Existem muitos remédios que não são indicados para lactantes. É importante consultar o médico e sempre ler a bula antes de tomar qualquer medicação.

Segundo o Manual do Ministério da Saúde que orienta sobre o uso de medicamentos durante a amamentação, a maioria dos medicamentos que a mãe toma passam para o leite, mas em quantidades pequenas. E nem sempre essa substância passada para o leite do bebê é absorvida pelo organismo do recém-nascido.

Mesmo assim, é preciso tomar muito cuidado com a exposição dos bebês a medicamentos, principalmente os antibióticos, pois eles podem desequilibrar a flora intestinal do pequeno e causar problemas de digestão.

Em casos de febre ocasionadas por gripes e resfriados comuns, medicamentos que possuem paracetamol podem ser tomados sem prejudicar o bebê. No entanto, nenhum remédio deve ser administrado sem indicação de um profissional especializado, ok?

Caso o medicamento que você for tomar não permitir a amamentação, veja a seguir como continuar produzindo leite e voltar a a amentar quando o tratamento terminar.

O que fazer se o remédio prejudica a amamentação?

Interromper a amamentação e não drenar por cerca de uma semana pode fazer com que a produção de leite pare.

No caso de tratamentos que exigem a interrupção da amamentação, procure tirar o leite com a ordenha manual ou com a bomba de drenagem de leite e descartá-lo. Retirando o leite dessa forma, você evita que a produção pare.

Veja mais sobre como aumentar a produção de leite materno:

Sobre o autor

Mariana Mendes