Nutrição Vegetais

Feijão guandu, mais um “matinho de comer” com incríveis propriedades

Feijão Guandu

Muitas vezes acabamos por ignorar alguns alimentos simplesmente pelo fato de que eles não são comuns no nosso dia a dia, em um self service sempre iremos encontrar alface, tomate e rúcula, por exemplo, mas raras vezes (ou quase nunca) vemos um feijão guandu, beldroega ou a ora-pro-nóbis.

Isto é comum entre as PANCs ou os chamados “matos de comer”, já que eles não são considerados convencionais na sociedade atual, porém, isso não significa que não são capazes de oferecer benefícios, muito pelo contrário, acabam fazendo até mais pelo nosso organismo.

Esta matéria compila várias informações importantes sobre o feijão guandu para você não ter dúvidas na hora de decidir experimentar essa nova iguaria em seus pratos.

Algumas curiosidades sobre o feijão guandu

Antes de falar sobre os benefícios e a fonte de minerais oferecidas por esta planta, é melhor explicar direitinho o que é o feijão guandu, sua aparência e características como sabor e cultivo. Isso acaba sendo tão importante quanto o bem oferecido à sua saúde, porque, convenhamos, ninguém quer comer algo por livre e espontânea vontade só porque faz bem, no mínimo deve ter um gosto bom.

Diversos nomes

Se você pensa que nunca nem sequer ouviu falar dessa planta, talvez você esteja enganada, pois esta apresenta diferentes nomes que podem acabar te confundindo na hora de procurar pela planta ou então usadas para te enganar, por isso fique atenta quanto a estes outros nomes para o feijão guandu:

  1. Andu;
  2. Ervilha-de-pombo;
  3. Guando;
  4. Anduzeiro;
  5. Feijão boer;
  6. Pombo de bico;
  7. Congo de bico;
  8. Guandeiro.

Aparência

Seu pé é grande, podendo chegar até 40 centímetros de altura, raízes profundas e ramificadas. Suas folhas são frondosas, lisas e verdes, diferente do feijão comum que apresenta tons amarelados. A vagem é ligeiramente maior e também é de fácil retirada, apenas com um tesoura se consegue ter acesso às ervilhas.



Flores, sementes e frutos

Aqui no Brasil é mais comum o plantio de duas espécies em específico, cuja diferenciação se dá por conta das sementes: uma é lisa e a outra rajada. O que não parece fazer grande diferença para nós, porém, os cuidados são diferentes e isso implica em gostos diferentes para os feijões provenientes disso.

A diferença de sementes também está diretamente ligada a diferença de flores, enquanto as lisas apresentam flores amarelas, as rajadas têm flores vermelhas. Ambas são delicadas e apresentam um cheiro doce e característico, atraindo muitas abelhas e pássaros para a plantação.

Não há existência de frutos, apenas vagens que despontam em safras duas vezes ao ano por cerca de três a cinco anos um único pé, o que mostra outra grande característica da planta, a resistência.

Plantação e cultivo doméstico

Para ser sincero, não é muito comum que o feijão guandu esteja presente em hortas domésticas, por conta da forte atenção que se deve dar aos seus cuidados. Apesar de prosperar muito bem qualquer clima ou solo, a poda é essencial e sem o espaço necessário, pode ser que a safra não seja tão boa.

Claramente tudo vai depender do seu propósito, se o seu intuito é justamente ter uma safra de pequeno porte, o cultivo doméstico acaba sendo bem simples com bastante calma e paciência. Se deseja aproveitar cada vez mais desta planta, recomenda-se comprar em feiras orgânicas.

Planta rústica

Você certamente já deve ter ouvido este termo e mesmo que não tenha entendido muito bem, não tem problema algum! A explicação é bem simples: a planta rústica geralmente é muito resistente, a maioria sobrevive a qualquer tipo de solo ou clima (ou ambos) e raramente é abatida por algum tipo de doença que ataca plantas comuns como as tulipas ou o alface.

Entretanto, mesmo sendo uma planta rústica, isso não a isenta do processo natural e pode sucumbir mediante uma infestação de ácaros ou fungos. Um dado curioso é que ainda assim não é necessário o uso de pesticidas regularmente para manter sua saúde em dia e garantir uma boa safra de feijões.

Funções e usos

Além de servir como uma opção de alimento saudável e proteico para os humanos, porções bem preparadas de feijão guandu também servem de alimento para animais como porcos e pássaros, oferece boa forragem em períodos mais secos ao longo do ano e é um ótimo adubo natural e orgânico para outras plantas.

Além disso, suas raízes contém muitos nódulos, que perfuram bem a terra plantada e fixa nitrogênio no local, recuperando o solo de grandes danos, descompactando solos prejudicados por força natural ou humana. Depois de morta, suas raízes deixam pequenos “túneis” embaixo da terra, que ajudam na entrada de água e regularizam os nutrientes com mais eficácia.

Benefícios do feijão guandu

Agora que você conheceu um pouco melhor este alimento originário da África tropical e muito cultivado na Índia, está na hora de saber alguns benefícios que oferece ao seu organismo, porque não bastando ser bom, acaba sendo extremamente saudável.

O feijão guandu, entre outras coisas, é uma enorme fonte de:

  1. Proteína;
  2. Ferro;
  3. Magnésio;
  4. Cálcio;
  5. Fósforo;
  6. Potássio;
  7. Zinco;
  8. Cobre;
  9. Selênio.

Tudo isto é de medida muito bem equilibrada a ponto de não oferecer mal algum a saúde de adultos, idosos e crianças, muito pelo contrário, só tem a agregar.

Como plantar

E, se no fim disso tudo, você acabar experimentando esta delícia e quiser ter sua própria plantação, recomenda-se que pesquise bastante sobre os cuidados essenciais, pois assim você terá uma boa safra por bastante tempo. De qualquer modo, aqui vai um pequeno guia de como iniciar a plantação:

  • 1º passo: Hidrate três sementes de feijão por pelo menos 24 horas antes de enterrar e começar o plantio;
  • 2º passo: Escolha um local que tenha sol pleno em vários momentos do dia;
  • 3º passo: Como já dito anteriormente, o feijão guandu melhora a qualidade do solo, portanto, não tem necessidade do solo ser extremamente fértil;
  • 4º passo: Enterre e fique de olho no próximo mês, geralmente aparecem três ramos nessa época, retire as duas mais fracas, porque ajudará a fortalecer o crescimento.
  • 5º passo: Pronto, agora é só cuidar direitinho e garantir que nada falte ao seu próprio pé de feijão.

O feijão guandu fica ótimo com temperos fortes e é uma ótima escolha para quem gosta de comida saudável e saborosa, então não se preocupe com seus dotes culinários, aventure-se nesta experiência a procura de novas receitas para sua cozinha particular.

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Redação Tudo Ela

Site focado em publicar conteúdo atual e interessante sobre o universo feminino. Fazemos curadoria e pesquisamos dicas úteis para o dia-a-dia da mulher moderna. Saiba mais sobre nós.

/* ]]> */