Curiosidades Flores

Flor-cadáver: saiba tudo sobre essa flor rara de cheiro desagradável

Você já ouviu falar na flor-cadáver, a maior flor do mundo que pode atingir até três metros de altura quando desabrocha e que exala cheiro de cadáver? Conheça tudo essa rara e curiosa flor aqui!




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% EM TODO O SITE

Origem da flor-cadáver

A flor-cadáver, também conhecida como Titan Arum, Amorfófalo, Jarro-titã, Corpse Flower, foi descoberta pelo italiano Odoardo Beccari em 1878, botânico do Jardim Botânico de Florença. Seu nome científico é Amorphophallus titanum (do grego Amorphos, sem forma, + Phallos, fálico, + Titan, gigante) e pertencente às Angiospérmicas, que são as plantas com flor.

O gênero Amorphophallus engloba cerca de 170 espécies que são encontradas entre a África Ocidental e a Polinésia. Ela apresenta um centro amarelado com pétalas roxas, sendo considerada a maior flor do mundo, podendo atingir 3 m de altura quando desabrocha e 6 m de altura quando com sua folha e chega a pesar até 75 kg.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

Veja também – Flor Lavanda: cheiro de tranquilidade para renovar as energias

A flor-cadáver é uma planta endêmica, ou seja, ocorre em somente uma região geográfica, da ilha da Sumatra, no oeste da Indonésia, onde cresce nas florestas tropicais, em colinas calcárias. A planta corre o risco de extinção em virtude dos desmatamentos ilegais das florestas tropicais. Mas ela também pode ser encontrada em Jardins Botânicos ao redor do mundo, bem como em plantações privadas.

Apesar de ser conhecida como a maior flor do mundo, ela não é exatamente uma flor, mas sim uma inflorescência. As flores ficam no centro, rodeada por pétalas. E a esse conjunto de pequenas flores se dá o nome de inflorescência. E a flor-cadáver tem a maior inflorescência do mundo!




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

Curiosidades e ciclo de vida da flor-cadáver

Curiosidades é o que não faltam em torno da flor-cadáver. Ela é chamada por esse nome justamente por exalar um odor muito parecido ao de um corpo humano em decomposição. É uma planta carnívora e se alimenta dos próprios insetos que atrai pelo seu horrível odor, como moscas varejeiras, besouros e outros insetos carnívoros. Além dos insetos servirem de alimento ela tem a sua polarização garantida para se reproduzir.

Veja também – Como plantar flores em casa: dicas para ter um belo jardim

O cheiro e a cor arroxeada da flor-cadáver imitam um animal morto. Assim, ela consegue atrair insetos que voam para dentro dela achando que encontrarão alimentos. Como nada encontram, eles voam para fora levando consigo o pólen preso em suas pernas, garantindo a polinização da espécie. A flor também tem a capacidade de aumentar a sua temperatura interna, chegando a atingir 36°C, para propagar ainda mais o seu cheiro de podre. Com isso, ela consegue atrair ainda mais insetos.

Ela é cultivada em vários países do mundo como uma planta exótica, principalmente por entusiastas da botânica. Apesar de alcançar vários metros de altura, a flor-cadáver não necessita de um espaço muito grande para se desenvolver. Suas raízes não são muito profundas, mas são fortes e duras, sendo cultivada em zona sombreadas para ficar protegida da luz direta do sol, a uma temperatura mínima de 22°C durante o dia e 19°C à noite.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

Ciclo de vida

Seu ciclo de vida também é bastante curioso. A flor-cadáver pode viver até 40 anos, porém só floresce, em média, três vezes ao longo de sua existência. A sua primeira floração ocorre por volta de 10 a 12 anos após a germinação de sua semente. A sua floração também é bastante curta, durando apenas três dias, tempo o suficiente para garantir a polinização da espécie.

Logo após ela morrer, cresce uma única folha a partir de seu tubérculo, cerca de 16 cm por dia. O crescimento de sua folha é tão grande podendo atingir 6 m de altura e 5 m de largura, o que equivale ao tamanho de uma pequena árvore.

Veja também – Flores Roxas: tipos, tons e curiosidades

A folha da flor-cadáver cresce com um talo esverdeado, subdividida em três partes em seu topo, contendo cada uma pequenas folhas. Esse processo ocorre todos os anos: a folha antiga morre e uma nova cresce em seu lugar, durando entre 4 a 10 anos, para ser produzida uma nova flor. Quando o seu tubérculo atinge maturação e energia o suficiente, fica como se estivesse adormecido por cerca de 6 meses. Após esse período ocorre uma nova floração da flor-cadáver.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

Por que o cheiro de cadáver?

De acordo com análises químicas desenvolvidas no Jardim Botânico de Chicago e publicadas em seu blog por Tim Pollack, o mau cheiro exalado pela flor-cadáver é composto por:

  • Trissulfeto de dimetila, também exaladas por cebolas cozidas e queijo Limburger, de origem Belga e considerado o queijo mais fedido do mundo;
  • Dissulfureto de dimetila, que tem o odor do alho;
  • Trimetilamina, que é encontrada em peixes podres ou na amônia;
  • Ácido isovalérico, odor como o exalado por meias suadas;
  • Ácool benzílico, que tem um aroma floral adocicado, como encontrado no jasmim e no jacinto;
  • Fenol, um aroma doce e medicinal, como o exalado pelo spray utilizado para tratar problemas de garganta;
  • Indole, que é como o odor da naftalina.

Floração da flor-cadáver ao longo dos anos

A flor-cadáver floresceu pela primeira vez fora da Indonésia em 1889, no Royal Botanic Garden da Grã-Bretanha e desde então, até 2008, só foram registrados 157 casos de seu florescimento em jardins botânicos.

Desde então os jardins botânicos do mundo todo competem para ver quem consegue a flor mais alta. Em 2003, no jardim botânico da cidade de Bonn, na Alemanha, a flor atingiu 2,74 metros. Já em 2005, também na Alemanha, na cidade de Stuttgart, a flor-cadáver atingiu 2,94 metros.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

Veja também – Os principais tipos de flores e suas características

No Brasil, em 2012, a flor-cadáver, cultivada no Centro de Arte Contemporânea Inhotim, em Brumadinho, na Grande Belo Horizonte, que também é um jardim botânico que abriga mais de 4 mil espécies, atingiu o auge de sua floração chegando a quase dois metros de altura.

No ano de 2013, a flor-cadáver floresceu no Jardim Botânico Nacional da Bélgica, em Bruxelas, levando milhares de turistas a formar filas enormes para vê-la. A flor atingiu 2,44 metros, considerado em excelente tamanho por especialistas em botânica.

Recentemente, em abril de 2018, um fato curioso intriga botânicos de todo o mundo. A flor-cadáver atingiu seu auge de floração no Jardim Botânico de Tucson, nos Estados Unidos, atraindo centenas de turistas de todo o país. Por motivos ainda desconhecidos, uma coisa estava faltando no seu desabrochar: ela não exalou seu característico cheiro de morte!

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */