Pele Saúde

Foliculite: o que é e como tratar?

Você já teve umas bolinhas vermelhas, com ou sem pus, depois da depilação ou de usar calça jeans justa por muito tempo? É a foliculite, lesões semelhantes à acne, mas que podem ocorrer em diversas partes do corpo, principalmente no bumbum e na virilha.

A foliculite é bastante comum e não costuma trazer complicações quando tratada, porém incomoda, causando dor, coceira, vermelhidão e, em alguns casos, até bolhas.

Isso traz desconforto quanto à aparência da pele e mexe com a autoestima da mulher. Se você se identificou com este quadro, leia este post e saiba mais sobre a foliculite e como trata-la corretamente.

O que é foliculite?

open-uri20160122-3-jhduar

A foliculite nada mais é que a inflamação do folículo piloso, ou seja, da raiz do pelo, que fica na parte interna da pele.

Essa inflamação costuma ser provocada por uma bactéria de pele chamada Staphylococcus Aureus, que em condições adequadas, se apropria da raiz de pelos encravados e provoca uma infecção. Também pode ser causada por outras bactérias, vírus e fungos.

A foliculite também pode aparecer pelo processo inflamatório induzido por pelos danificados após a depilação. Nestes casos, não há infecção por agentes externos (bactérias, vírus ou fungos) e por isso é chamada de pseudofoliculite.

Pode ser dividida em dois grupos: superficial, que é o tipo mais comum, atinge apenas a parte superior do folículo piloso e possui tratamento simples; e profunda, mais rara sendo uma espécie de complicação da foliculite superficial e que pode levar a um furúnculo ou carbúnculo.

O que causa a foliculite?

Overweight woman wearing jeans

A foliculite é causada por uma série de fatores que tornam a pele mais propensa à inflamação do folículo piloso e ao desenvolvimento e proliferação de bactérias. Veja algumas causas:

  • Roupas apertadas e grossas que retém calor e criam um ambiente propício à proliferação de bactérias;
  • Depilação com lâmina ou cera;
  • Exposição a ambientes ou água muito quente, estimulando o suor e a produção de sebo;
  • Curativos que abafam a pele e bloqueiam a transpiração;
  • Lesões de pele como dermatites, acnes, escoriações e ferimentos cirúrgicos;
  • Baixa imunidade;
  • Uso prolongado de antibióticos, principalmente para tratamento de acne;
  • Obesidade;
  • Alterações hormonais.

Quais os sintomas?

A foliculite se manifesta através de carocinhos vermelhos, que podem ou não apresentar pus e crostas. Se formam sobre o folículo piloso, podendo-se inclusive ver o pelo no centro da lesão.

Causa irritação na pele, aumentando a sensibilidade, causando dor, coceira, vermelhidão e desconforto.

Casos de foliculite profunda podem apresentar nódulos e abcessos com grande quantidade de pus.

Ao contrário das espinhas, a foliculite apresenta um quadro infeccioso e pode aparecer em qualquer parte do corpo que tenha pelos.

O diagnóstico é simples e é feito facilmente por profissionais dermatologistas através de observação da lesão. Em casos específicos, pode-se realizar exames laboratoriais a fim de descobrir o agente infeccioso.

Como é feito o tratamento?

IMG_0734

A foliculite superficial pode ser tratada apenas com um sabonete antisséptico assim como a higienização do local afetado e das mãos, para evitar que a infecção se espalhe.

Já em casos mais complexos de infecção, é necessário consultar um especialista, que geralmente receitará antibióticos de uso oral ou em forma de pomadas para serem aplicadas diretamente na lesão.

Ácidos glicólico, salicílico e retinoico também são utilizados no tratamento do quadro agudo de foliculite e melhoram o aspecto geral da pele.

Para casos mais profundos e graves, é necessário investigar qual o agente infeccioso, para adotar um tratamento específico e direcionado.

Dá para prevenir a foliculite?

5h8mcmi4lbfzoi42forsdsypy

Para se manter longe deste problema, é preciso deixar alguns maus hábitos de lado e tomar certos cuidados:

  • Deixe a pele respirar, usando roupas mais largas e com tecidos que permitam a transpiração. Não use peças com tecido grossos ou muito apertadas durante um período longo;
  • Não utilize roupas de banho molhadas por muito tempo;
  • Mantenha a pele hidratada e beba muita água;
  • Evite a depilação com lâminas, que facilita o aparecimento de pelos encravados;
  • Ao se depilar, use sabonete antisséptico antes e depois do processo;
  • Se fizer a depilação em casa, atente-se à higiene dos instrumentos e prefira os descartáveis;
  • Respeite o tempo entre as depilações com cera. Ela causa irritação e a pele precisa deste descanso para se renovar;
  • Esfolie a pele semanalmente com produtos específicos para mantê-la renovada e livre de células mortas. Só não esfolie se já estiver com foliculite, pois pode irritar ainda mais a pele.

A foliculite não costuma trazer complicações, mas deve ser tratada corretamente, senão pode evoluir para celulites e outras lesões graves e irreversíveis.

Procure sempre um dermatologista se notar o aparecimento de lesões na pele, obtendo o tratamento adequado o quanto antes.

Você já notou essas lesões em sua pele? Já fez algum tratamento para foliculite? Compartilhe sua experiência com a gente!

Veja também:

Último Vídeo do Nosso Canal


Comentar

/* ]]> */