Maternidade

A fralda do bebê está vazando? Veja aqui 5 dicas básicas de como evitar

Trocar fraldas é uma das ações mais comuns do dia-a-dia com o bebê. Conforme-se: você provavelmente vai trocar mais de 4 mil vezes as fraldas da sua cria. Mas, mesmo sendo uma atitude tão rotineira, pode ser que algo não dê muito certo e as fraldas comecem a vazar.

Nós temos o costume de ligar o piloto automático quando vamos fazer alguma coisa várias vezes. Isso pode acontecer numa tarefa doméstica como lavar a louça, por exemplo, fazendo com que a gente esteja tão no automático que acabamos deixando de prestar atenção aos detalhes.

Com fraldas acontece o mesmo. Quando estamos trocando a fralda número 1572 do nosso bebê, é bem possível que façamos isso sem dar atenção total, afinal, quem é mãe sabe que nossa cabeça está sempre ligada no 220 volts pensando em inúmeras tarefas que ainda temos que deixar em dia.

Por isso, preparei uma série de dicas simples para você fazer um checklist mental quando for trocar as fraldas de seu bebê e evitar que elas vazem, fazendo aquela lambança básica que nos deixa bem chateadas.

Vamos lá?

Por que, ó céus, as fraldas vazam?

Existem vários motivos para que a fralda do bebê esteja vazando. Pode ser que ela esteja muito pequena ou grande demais. Nesses casos, você pode usar várias coisas como guia para não usar o tamanho errado.

No pacote de fraldas costuma ter um guia com o peso do bebê para você ter uma noção de quando passar para o próximo tamanho. Nem sempre o peso é o único indício, por isso fique atenta para perceber se os elásticos da fralda não estão deixando marcas no bebê. Muitas assaduras e vazamentos frequentes também podem ser um sinal de que está na hora de usar um número maior.



O ideal é também sempre estar atenta a alguns outros detalhes essenciais que podem te livrar daquela roupa encharcada de xixi ou impregnada daquele cocô amarelo e danado de grudento.

Confira:

1. Sempre verifique se a aba está aberta:

Toda fralda descartável possui duas barreiras para conter a sujeira: uma aba interna mais delicada e outra aba mais robusta. Essa aba de fora, que fica ao redor do bumbum do bebê sempre deve estar virada para fora.

Eu aprendi isso na base da tentativa e erro. No início, acreditava que era mais bonitinho deixá-las para dentro. Ledo engano. Se elas ficam viradas para dentro, o elástico que há nelas não ficará fixo o suficiente e a lambança vai rolar solta.

Vai ficar assim no bebê:

Com essa atitude simples, você já consegue evitar boa parte dos vazamentos laterais e também aqueles entre as coxas.

2. Posicione as fitas corretamente:

Pode parecer uma dica simples demais, mas na pressa muitas vezes nós esquecemos que checar que as fitas que prendem a fralda estão simétricas, posicionadas no local indicado para elas (a maioria das marcas tem uma sinalização). Outra coisa essencial é: não deixar a fralda folgada.

Eu sei que às vezes o bebê está com cólica e temos medo de apertar a barriguinha dele. Também sei que quando faz muito calor, queremos deixar mais larguinho para ventilar.

Mas não tem jeito. É preciso que a fralda esteja bem firme para conter o fluxo.

Eu tenho usado fraldas com elástico nas laterais. Elas permitem que a fralda fique bem fechada, enquanto também não incomoda o bebê nem prejudica seus movimentos.

E cá para nós: quer refrescar o bebê no calor? Dá um banho de balde nele!

Conferindo este item em todas as trocas, você pode eliminar a maioria dos vazamentos nas costas e na barriga.

3. Posicione corretamente a parte da frente e a parte de trás:

Outra dica que vai ajudar a evitar os vazamentos nas costas e na barriga é posicionar a parte da frente e a parte de trás da fralda no nível correto.

Sempre deixe a frente da fralda no nível do umbigo. A parte de trás deve sempre ficar um pouco mais alta mesmo, é normal.

Pode ser que ao longo das horas, conforme o bebê vá se movimentando, a fralda desça um pouco. Procure sempre dar uma reposicionada, caso ela ainda não esteja cheia o suficiente para trocar.

Melhor perder alguns segundos arrumando a fralda do que ter mais trabalho na lavagem, não é?

Para as mães de menino, uma dica extra: deixa o pipi sempre para baixo. Pipi para cima faz o xixi vazar todo para a barriga.

4. Aumente a quantidade de trocas:

Pode ser que, mesmo que você faça tudo certinho, ainda assim, as fraldas continuem a vazar, principalmente à noite. Neste caso, procure trocar a fralda com mais frequência.

O interior da maioria das fraldas é feito de um material absorvente que vai crescendo conforme absorve a umidade. Se seu bebê faz muito xixi e a capacidade de absorção da fralda já está no máximo, muito provavelmente vai vazar.

Quando o bebê faz cocô e a fralda já está cheia de xixi, as chances de vazar também são muito mais altas. Por isso, faça testes e descubra de quanto em quanto tempo seu as fraldas do seu bebê deve ser trocadas.

5. Experimente várias marcas:

Se você fez chá de fraldas ou ganhou muitas fraldas, você está feita. Porque geralmente as fraldas que ganhamos são das mais diversas marcas.

Cada marca possui suas características e pode se adaptar melhor ao formato do corpo do bebê. Se a marca ideal para seu pequeno for a mais barata, ótimo! Se não, paciência, nos grupos de desapego de mães no Facebook você pode encontrar umas ofertas bacanas.

 

Devo confessar que existe uma situação em que o vazamento é quase inevitável: quando o bebê fica alguns dias sem fazer cocô. Quando o intestino do pequeno resolve colocar tudo que estava acumulado para fora, meu bem, aí o bicho pega. Só banho, roupa de molho e paciência para dar jeito.

Por isso, dá uma olhada nesse post sobre laxantes naturais para o bebê. Assim, você pode incluir estes alimentos na dieta dele (caso ele já esteja comendo) e evitar que ele fique com o intestino preso.

As fraldas por aqui estão bem mais seguras depois que coloquei essas dicas em prática. Espero que as fraldas por aí também parem de vazar!

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Mariana Mendes

/* ]]> */